Low cost na Europa: passagens aéreas baratas para voar

Low cost na Europa: passagens aéreas baratas para voar

Imagem do Autor por Guilherme Tetamanti
5/5 - (5 votos)
Atualizado em:
COMPARTILHE

Se você está lendo este artigo, já se perguntou em algum momento se voar com companhias low cost na Europa, aquelas famosas pelo baixo custo, vale a pena. A resposta é, depende de diversos fatores.

Depende do tipo de viagem que você planeja fazer. Da quantidade de bagagem que pretende levar. Da distância que irá percorrer, além de outros fatores.

Apesar dos fatores, voar de um país para outro gastando cerca de 20 euros com a passagem de ida é sempre uma boa pedida. E pela Europa isso é totalmente possível, já que lá funcionam a maior parte das companhias low cost do mundo.

Então, para te ajudar a descobrir se a sua próxima viagem pode ser feita por meio de voos low cost, como funcionam estas companhias, quantas empresas existem, quando é melhor voar com low cost, vou fazer deste artigo um miniguia.

Fique comigo até o final porque além dos itens citados acima, darei sugestões e dicas de encontrar voos baratos na Europa. Por falar nisso, você sabe como surgiram os voos low cost?

Planeje sua viagem => Chip internacional na Europa

Vantagens de ter um seguro viagem Europa »

Tudo sobre voos low cost na Europa

O que é low cost?

Passagem barata para europa
Voos low cost são aqueles com baixo custo operacional, pois não oferecem serviços extras.

O termo low cost significa, literalmente, baixo custo! Hoje, além de designar os voos com preços mais em conta, é usado para praticamente tudo, desde hospedagem até aluguel de carro.

As companhias low cost nasceram nos Estados Unidos, há mais ou menos 41 anos.

A ideia era oferecer voos pela metade do preço. E deu super certo!!

Geralmente, os voos baratos na Europa são oferecidos por companhias aéreas de baixo custo operacional, preocupadas apenas em fazer o transporte de passageiros e não oferecer diversos outros serviços.

Mas isso não significa que elas sejam inseguras ou ruins, muito pelo contrário. Uma vez que as passagens áreas costumam ser os maiores custos de uma viagem, voar com companhias low cost pode ser uma ótima pedida para economizar com este item.

Voos low cost na Europa

 low cost europa ryanair
Europa tem mais de 20 companhias aéreas low cost.

Dado o sucesso da iniciativa empreendida pelos Estados Unidos, rapidamente as companhias aéreas low cost se espalharam pelo velho continente.

Para você ter uma ideia, hoje, na Europa, operam mais de 20 companhias desse tipo.

Ao contratar um voo low cost é preciso prestar atenção se você irá embarcar com bagagem de mão, pois este item, com certeza será pago a parte.

Muitas vezes, a escolha do assento poderá ser cobrado também. Mas calma, no tópico vantagens de usar low cost na Europa, falarei mais sobre os benefícios desta escolha!

Quero destacar que as companhias de baixo custo, normalmente usam aviões novos, que transportam maior número de pessoas e por vezes, usam aeroportos secundários.

Mas isso não é regra! Viajei de Lisboa, em Portugal, para Amsterdam, na Holanda, e, embarquei e desembarquei, no principal aeroporto de cada país.

Mas claro, saiba que desembarcar em locais mais distantes é possível, então ao fazer a sua busca por um voo low cost, some também os gastos com possível deslocamento do aeroporto até o seu destino final.

Companhias low cost na Europa

Low cost na Europa
Site mostra companhias low cost em operação.
  • EasyJet
  • Vueling Airlines
  • Ryanair
  • Norwegian
  • Air Europa
  • Vueling
  • Eurowings
  • Aer Lingus
  • Monarch Airlines
  • Pegasus Airlines
  • AirBaltic
  • Wizz Air
  • NIKI
  • Reino Unido
  • Flybe
  • Blue Air

Existem mais de 20 companhias low cost em operação na Europa. Cito acima as mais famosas, mas ao buscar a sua viagem, vale a pena verificar no aeroporto de embarque, as empresas que estão em operação na altura do seu deslocamento.

Uma ferramenta que também pode te ajudar a encontrar as companhias que estão em serviço é o Budget Airlines Guide.

Para você assegurar uma boa escolha, faça a busca e compre sua passagem com antecedência. Mesmo muitas empresas divulgando ofertas de última hora, vamos combinar que não dá apenas para contar com a sorte!

Se você tiver flexibilidade para viajar, então está tudo bem. Caso contrário, faça a sua reserva com pelo menos 4 meses de antecedência.

Além disso, voos que possuem o mesmo destino, isto é, tanto partida quanto retorno no mesmo aeroporto, pode sair mais barato se você comprar uma única passagem. Mas isso não é regra, então faça a simulação da compra separada.

Buscadores de voos low cost na Europa

Buscadores de passagem low cost
Buscadores auxiliam no monitoramento de preços de passagens.

Se você chegou até aqui, já sabe que, em geral, para voar em uma companhia aérea low cost é preciso pesquisar.

Então, para facilitar a sua procura, você pode usar buscadores de voo para comparar os preços e até efetuar as compras.

Vale destacar que nem todos os aplicativos mostram todas as companhias, então a dica é ligar no aeroporto para saber quais empresas estão em operação. Algumas empresas, inclusive, possuem o próprio aplicativo que permite realizar diferentes funções.

Na viagem que fiz para Holanda, que citei acima, viajei pela EasyJet e fiz tudo pelo app – compra do bilhete e escolha de poltrona até o check-in.

  • Skyscanner
  • EuropeLowCost
  • WhichAirline
  • EasyJet
  • Edreams
  • Rumbo
  • Momondo
  • Jetcost
  • Kayak
  • Cheap Flights
  • Cheap Tickets

Vantagens de usar low cost na Europa

Voos low cost são seguros
Além dos preços baixos, uma vantagem é fazer tudo pela internet.

Claro que a vantagem mais evidente dos voos low cost é o custo baixo. Quem não fica feliz em voar de Portugal para o Reino Unido por 21 euros, por exemplo? Contudo, vale destacar que este tipo de empresa não oferece apenas voos internacionais.

É possível realizar voos domésticos e gastar menos que a viagem de ônibus ou trem. Para você ter uma ideia, ir de Lisboa ao Porto pode sair por apenas 9 euros de avião.

Já de trem a viagem fica em média 25 euros. Outra vantagem é que existe a possibilidade de fazer praticamente tudo pela internet.

Desde check-in, adicionar bagagem para despachar, escolher assento até pedidos especiais, como comida vegetariana. Tudo pelo app!

Ressalto que fazer o check-in online é muito vantajoso, já que você evita pagar uma possível taxa extra no balcão do aeroporto, entre 45 e 60 euros, de acordo com cada companhia.

Além disso, você evita pegar filas. Outro ponto positivo, é não precisar imprimir o cartão de embarque. Caso você tenha o app da empresa e internet ativa, basta mostrar a tela do celular no embarque.

Uma dúvida muito comum por quem busca este tipo de empresa está ligada a segurança. Posso destacar que não existe diferença alguma entre estas para as grandes companhias. Vale ressaltar ainda que elas seguem às mesmas regras internacionais que as demais fornecedoras de serviços de voo.

Desvantagens de usar low cost na Europa

voo low cost tem taxa
Principal desvantagem são as taxas extras, inclusive para despachar bagagem.

Uma das desvantagens das companhias low cost é você terá que pagar separadamente todos os serviços que não incluem a compra do assento.

Entre os itens, está a bagagem. Você pode viajar sem pagar nada a mais, se embarcar apenas com uma mochila.

Qualquer mala extra, mesmo pequena, pode ser taxadas caso não caiba no avião ou se esgotem as cabines. Mas as taxas extras não param por aí.

A marcação antecipada da poltrona ou embarque prioritário não estão inclusos na tarifa. O serviço de bordo e refeições também são a parte.

Além disso, não há cobertores, travesseiros ou outros serviços, comumente oferecidos pelas grandes companhias.

Mas vamos combinar, quem precisa da maior parte destas coisas em um voo que pode durar cerca de 3 horas? Eu não sei você, mas dispenso totalmente esses pequenos detalhes!

voos low cost
Serviços de bordo são cobrados a parte.

De volta ao nosso miniguia, os gastos extras também existem quando é necessário cancelar ou remarcar os voos, mas este ponto, acredito ser praticamente igual ao das companhias aéreas comuns.

Os valores das passagens de voos low cost mudam constantemente, por isso é preciso monitorar os sites de viagens citados acima.

Por outro lado, conforme os bilhetes vão se esgotando, as companhias costumam oferecer passagens ainda mais baratas. Pois elas querem decolar com todos os assentos ocupados!

Todavia, você já notou, é preciso somar, para no final descobrir o que sairá mais barato para o seu caso, um voo low cost ou comum.

Na minha opinião, se você viajar pela Europa, por poucos dias, os voos low cost podem valer a pena. Eles são mais básicos, mas o preço é justo.

Vale destacar que mesmo tendo alguns custos extras, é possível que o seu voo low cost ainda saia mais barato em relação a um voo por uma grande companhia. Então pesquise!

Como encontrar voos mais baratos

voos-europa
Pesquisar e ter datas flexíveis são importantes para economizar em viagem.

Encontrar voos low cost, como você pode perceber não é tão difícil. Inclusive, você pode fazer a compra do seu voo do Brasil, não precisa esperar chegar na Europa para fazer a busca. Bora pesquisar? Mas antes, anota todas estas dicas para não perder nenhuma oportunidade!

Fique de olho nas taxas. Você viu que existem algumas, mas muitas delas são dispensáveis. Mas tenha em mente qual o tipo de viagem que você deseja viver.

Nesse caso, é importante somar todos os extras para o seu voo não sair mais caro que uma viagem em avião padrão.

Lembre-se sempre, seja em voos low cost ou voos normais, em planejar a sua viagem com antecedência.

Nesta lista deve entrar desde a escolha da data e compra das passagens aéreas, até os itens extras que deseja usufruir, como bagagens, refeições, etc. Até porque a escolha de datas e horários podem influenciar o valor final do seu bilhete.

Inclusive, muitos buscadores de viagens até dão sugestão dos dias mais baratos.

Geralmente, voos noturnos ou muito cedo, que decolam as terças e quintas-feiras, além da baixa temporada, pós-datas comemorativas ou feriados, costumam sair mais em conta que os demais dias do ano.

Cada companhia possui a sua regra, então sempre há necessidade de ler a política de utilização da empresa antes de fechar o contrato.

Por fim, como citei antes, faça o check-in e despacho das malas online. Geralmente, o serviço se encerra duas horas antes do voo e abre 24 horas depois da compra da passagem.

Como economizar em voos na Europa

passagem aérea barata
Chegar com antecedência para marcar assento e despachar a mala ajudam a economizar.

Quer dicas de como você pode continuar economizando? Adianto que se você seguir as sugestões deste miniguia, não terá erro. Na hora de fechar a sua compra, esteja bem atento e não se esqueça de descartar as taxas extras que você não vai usar.

Outra dica muito válida é não escolher o assento com antecedência, mas chegar pelo menos 30 minutos antes no embarque para escolher o seu lugar.

No entanto, se for despachar alguma mala, chegue 3 horas antes. Prefiro pagar esta taxa, já que muitos voos low cost vão cheios, e não quero correr o risco de viajar separada da minha companhia.

Muitas empresas exigem o uso do seguro viagem – entenda a importância no artigo por que contratar um seguro viagem.

Sugiro fazer a compra com o cartão de crédito, mas ambos, passagem e seguro, separadamente. Isso porque, caso seja necessário efetuar algum cancelamento, será mais fácil.

Por falar em seguro, um que vale a pena é o de cancelamento. Já que fazer alterações de horários e datas podem gerar uma taxa extra, o melhor é estar assegurado em relação a isso!

Por fim, mas não menos importante, não deixe de comparar os serviços ofertados por diferentes companhias aéreas e aplicativos.

Minha experiência com viagens e voos de baixo custo

Sempre ouvia falar ou lia algo a respeito das viagens e voos low cost na Europa, também conhecidos como low fare, que são muito populares por todos os países europeus. Muita gente me alertava sobre a baixa qualidade dos serviços e as desvantagens em relação aos aeroportos.

(Em tempo: essas cias aéreas cobram pouco por trechos entre países e cidades do Velho Continente. Por isso têm esse nome “baixo custo, baixa tarifa”. Em contrapartida, possuem uma série de regrinhas que ao pé da letra podem encarecer ou dificultar bastante a sua viagem…)

Ainda assim, resolvi arriscar. Primeiro por que queria ter essa experiência (quem viaja para não experimentar é melhor nem ir, né não?); segundo porque as condições nas quais eu viajava naquela ocasião me permitiam ter mais flexibilidade com as bagagens, e o melhor de tudo: economia! Ao menos, na teoria. Vou explicar!

Como comprar as passagens low cost na Europa?

Como é voar pela Ryanair
Aeronave da Ryanair que oferece voos low cost.

Escolhi a Ryanair, pois era a companhia aérea que tinha o preço mais barato em relação às demais para o trecho que eu queria na Europa: Paris-Milão (França-Itália). Alguns sites para comprar passagens aéreas fazem comparações entre as passagens desse segmento. Outra cia low cost é a Easyjet, também bem popular para esses destinos, mas por conta de alguns euros optei pela primeira.

Apesar da pesquisa ser feita no portal de comparações, sempre finalizo a compra no site da própria cia aérea, me sinto mais segura e fujo das taxas extras.

Por falar nelas, você precisa prestar atenção, pois são muitas! Tem taxa para tudo: para mala de 20kg, para check in no local, para reservar assento, etc. É só olhar no print abaixo, onde o custo do bilhete sobe de 14,70€ para 84,70€!

Simulação de passagem aérea por cia low cost
Nesse exemplo valor varia de 14,70€ até 84,70€.

Em compensação, comprar somente um trecho não encarece o bilhete, como nas demais empresas de aviação. Exemplo: ida e volta Paris-Milão: 28€. Somente ida: 14€. Exatamente a metade.

Isso te dá uma flexibilidade incrível no roteiro, pois você não precisa ir e voltar do mesmo lugar para baratear a passagem (como acontece com a maior parte das cias tradicionais).

Como comprar passagem na Ryanair
Valores não alteram se você comprar só um trecho.

Depois que você escolhe o trecho mais barato, precisa continuar com atenção, pois ao longo de todo o processo de compra são oferecidos inúmeros upgrades.

Vale a pena voar com low cost na Europa?
Observe que existem taxas opcionais para vários serviços a bordo.

Tem custo para todos os serviços extras. Alô mamães, esportistas e musicistas: tudo é cobrado!

Voar de low cost pela Europa
Fique alerta às taxas sugeridas.

Portanto, lembre-se de ler com atenção e desmarcar ou não selecionar os serviços que aumentarão o preço final. Depois disso, você precisa se cadastrar para finalizar a compra.

Estávamos em seis pessoas e inicialmente compramos passagens só para quatro. Cada uma ao preço de 14€ com taxas. A primeira dica é: compre todas as passagens juntas, pois o preço tende a aumentar conforme o voo vai ficando lotado. E foi justamente isso o que aconteceu: nossas duas amigas acabaram tendo que voltar de trem, pois a disponibilidade de assentos acabou logo.

Portanto, procure adquirir os trechos ao menos três meses antes do embarque para economizar mais. Isso não é uma regra, pois também é possível encontrar voos baratos de última hora nas empresas low cost na Europa.

Os aeroportos das cias low cost são mesmo distantes?

Como todos já haviam alertado, o aeroporto que sai de Paris pela Ryanair é bem longinho. É o Terminal de Beauvais que fica a 90km do centro da capital francesa. Para chegar até ele, tivemos que sair mais cedo do apartamento que alugamos, pegar o metrô até a parada final da Porte Maillot e caminhar até o estacionamento Pershing.

Aeroporto low cost na Europa
Aeroportos da maioria dos voos low cost são mais afastados.

Nesse local, existem uns guichês que vendem a passagem de ônibus direto (10€) para o Terminal de Beauvais. O deslocamento foi tranquilo, pudemos guardar nossas malas na parte de baixo do ônibus, que é relativamente confortável. O veículo nos deixou no primeiro terminal e tivemos que ir andando até o segundo, mas é pertinho. Ao todo, o trajeto durou 1:30h.

Apesar de distante, se comparado ao Aeroporto Charles de Gaulle (CDG), que fica a 30km, o tempo de deslocamento é quase o mesmo, pelo menos para mim foi. Em outra ocasião, demorei mais de uma hora para me achar usando o RER B e metrô que ligam o CDG até o centro da Paris. Aproveite para ler o artigo sobre como ir dos aeroportos (Orly, CDG e Beauvais) para o centro de Paris.

O aeroporto de chegada em Milão foi o Bergamo, também mais distante que o principal da cidade que é o Malpensa. Ao chegar, pegamos outro ônibus que nos deixou na estação de trem mais próxima do nosso hotel. Veja como ir do aeroporto de Milão para o centro (Malpensa e Linate).

Então, em relação aos demais aeroportos, os voos low cost na Europa realmente utilizam os terminais mais distantes. Porém, há sempre ônibus ou transfers que fazem o trajeto regularmente.

Como levar bagagens nos voos da Ryanair?

A regra é clara: bagagens gratuitas só as de mão. E não vale levar duas ou três nas mãos. É uma só!

Quando comprei a passagem pelo site acabei pagando uma taxa extra para despachar ao menos uma mala de 13kg (atualmente o limite é 20kg).

Éramos quatro pessoas com três malas, então despachamos uma no low cost e mandamos as outras duas com uma dupla de amigas que fez o mesmo trecho, só que de trem bala.

Posso levar mala na Ryanair?
Cada passageiro só pode levar uma mala de mão.

Foi o que nos salvou. Do contrário, não teríamos ido de Ryanair, mas sim de trem, pois ficaria muito mais caro pagar as taxas das malas.

E ainda assim, na hora de pesar a única mala que pagamos: um susto! Estava ultrapassando uns 2kg a mais do limite. Daí já sabe, né? Abrimos a mala no meio do aeroporto mesmo e começamos a vestir peça em cima de peça para não pagar mais taxas! Em pleno verão europeu, lá estávamos nós (meu namorado, irmã e mãe) andando cheios de casacos para economizar!

Portanto, você precisa calcular bem, pois o barato pode sair caro. Avalie qual será a sua bagagem e veja os custos de despacha-la, ou se você tem a possibilidade de deixa-la em algum hotel, na casa de conhecidos ou até mesmo em estações que disponibilizam armários para tal.

Como foi o trecho voado com a Ryanair?

Posso dizer que nos divertimos com a experiência. Ficamos em lugares totalmente separados, assentos não reclináveis e o corredor parecia uma feira em pleno voo, não me lembro quantas vezes as comissárias passaram oferecendo comida, souvenir, bebidas, relógios, entre outros apetrechos.

A poluição visual também é grande. A parte interna do nosso avião era toda adesivada com propagandas, e nos dois aeroportos (tanto o Beauvais como o de Bergamo, em Milão) tivemos que caminhar pela pista e subir escadas. Por isso, se você tem ou está com alguma dificuldade de locomoção, atenção.

Não tivemos problemas com o horário, o voo saiu na hora marcada. Chegamos cerca de 2h antes de embarcar, o que nos deu tempo de comer, ajustar o peso da mala e fazer check in.

O voo durou 1:30h e não espere que vá descansar. É praticamente impossível. Muita propaganda e o assento não colabora. Quando a aeronave tocou o solo, todo mundo aplaudiu. Fiquei confusa mas entrei na comemoração, grata por um voo tão barato não ter se desmanchado em pleno ar. A verdade é que depois descobri que quando o voo cumpre o seu horário, a tripulação celebra dessa forma.

Trem bala ou voo low cost na Europa?

Essa é uma dúvida bem comum. Para respondê-la, comprei o trecho de ida Milão-Paris de trem bala pela Trenitalia, e a volta vim de Ryanair. Queria justamente comparar as duas formas de deslocamento.

A verdade é que não existe resposta redonda para essa pergunta, pois depende muito das condições da sua viagem. Vou colocar algumas simulações abaixo e você pode decidir o que é melhor para você. Fiz uma pesquisa atual, somente para comparar.

Paris-Milão / Data fictícia: 17 de maio de 2017 (só ida)

Preços: Trenitalia: 35€ / Ryanair: 13€.

A variação de preço é grande na Trenitalia, sobretudo quando os horários são diferentes. Nesse caso, o mais barato é uma viagem noturna, o que não é tão ruim, pois você pode economizar em hospedagem e dormir no trem. O voo mais barato da Ryanair utiliza os aeroportos mais distantes. Enquanto os voos mais caros (26 e 30€) utilizam o Orly e o Malpensa, aeroportos consideravelmente mais próximos dos centros de Paris e Milão, respectivamente.

Passagens baratas / voos low cost na Europa
Preços das cias low cost.

Duração: Trenitalia: 10h46min / Ryanair: 1h35min.

A diferença de tempo do deslocamento é gritante entre o trem (mesmo o bala!) e o avião. Mas não se engane! A burocracia do embarque nos aeroportos é muito maior do que nas estações. Você pode acrescentar tranquilamente o tempo de deslocamento para o aeroporto low cost (nesse caso o Beauvais) de, no mínimo 2h, mais as 3h de antecedência que as cias low cost na Europa pedem para realizar o check in e mais 1h do aeroporto final para o seu destino (nesse caso o de Bergamo para o centro de Milão).

Tudo isso somado ao tempo de voo dá: 7h35min de viagem no deslocamento pelo ar. Ou seja, mesmo o tempo de voo sendo bem curto, você deve levar em consideração os demais deslocamentos que envolvem toda a viagem. Desta forma, o tempo entre ir pelos trilhos ou pelas nuvens diminui bastante e não pesa tanto na decisão.

Preço das passagens de trem da Trenitalia
Preço dos trechos de trem variam muito.

Serviços: Trenitalia: incluído na passagem / Ryanair: variável.

Quando você viaja de trem não precisa se preocupar com a quantidade ou peso das malas. Além disso, pode reservar assentos e tem espaço suficiente para se acomodar bem. No voo low cost cada mala despachada custa 20€ e reservar o assento mais 2€. Fazer check in no local mais 5€. Se você embarcar duas malas, a passagem que custava inicialmente 14€ já sobe para 54€, muito mais caro que o trem que sairia por 35€ o trecho mais barato.

Resultado

Inicialmente viajar de avião parece mais prático e rápido, mas na verdade se você estiver com malas e não tiver onde deixa-las, é melhor optar pelo trem bala. No meu caso, viajamos em quatro pessoas pela Ryanair e duas foram pela Trenitalia (mandamos nossas malas com elas no vagão).

E apesar do voo propriamente dito durar apenas 1h30min, em comparação às 9h ininterruptas dos trilhos, chegamos bem mais tarde no hotel do que a dupla que foi por terra. Isso aconteceu graças aos deslocamentos e toda burocracia aérea.

Todavia, a viagem pelo ar parece ser menos monótona, pois enquanto no trem você passa a maior parte parado (é bom para descansar, né?), no avião não dá para esquentar o assento, pois são muitas mudanças de transporte (e mais chances de algo sair do controle também!).

Enfim, espero não ter te confundido, pois não existe uma resposta correta. A única coisa que vai garantir que você economize dinheiro e tempo, são inúmeras pesquisas antecipadas e cruzamento de diversas informações, como hospedagem, tamanho da bagagem, localização dos aeroportos, disponibilidade de horários, entre outras questões.

Dicas para usar voos low cost

Acho que ficou evidente que opto por voos low cost na Europa sempre que preciso. Na verdade, não vejo outra forma mais econômica e cômoda de viajar pelo velho continente.

Talvez, a minha única ressalva seja em relação a bagagem, pois viajar com poucas coisas é sempre um desafio.

Além disso, caso você faça muitas compras de lembrancinhas, corre o risco de deixar algo para trás ou precisar pagar bagagem extra.

Por outro lado, a minha experiência pessoal sempre foi positiva. No entanto, a melhor parte, como friso em diversos pontos ao longo deste artigo, é poder viajar praticamente a Europa toda gastando muito pouco.

Mesmo que você precise, por exemplo, comprar algum petisco dentro do avião, saiba que isso não é tão caro assim, não irá te custar um “rim”.

Brincadeiras à parte, antes de fechar a compra da sua passagem, leia este artigo e siga estas dicas que conseguirá voos baratos na Europa. E para decidir para onde ir veja este vídeo do site oficial de turismo da Europa com paisagens deslumbrantes do continente:

Gostou desse conteúdo? Então, compartilhe com aquele amigo que sonha em viajar o mundo!

CATEGORIAS
COMPARTILHE
Imagem do Autor
ESCRITO POR
ESCRITO POR
Guilherme Tetamanti

Paulistano de 40 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quero Viajar Mais