Embu das Artes: feira, o que fazer, restaurantes, etc

por Carolina Brusarosco

Embu das Artes: feira, o que fazer, restaurantes, etc

Quer descobrir o que fazer em Embu das Artes, cidade da Região Metropolitana de São Paulo? Então, vem comigo que você saberá tudo sobre a “Terra dos Artistas” bem pertinho da capital paulista.

Embu é daquelas cidades inspiradoras e com ar de interior que paulistanos e viajantes costumam visitar quando querem ver um cenário diferente da “selva de pedra paulistana”.

Por estar perto de São Paulo, é uma boa opção para passeio bate-volta, assim como Paranapiacaba, Holambra, São Roque e até a Represa de Guarapiranga, também muito procuradas para passeios de um dia ou mesmo fim de semana.

Voltando para Embu, cujo apelido Embu das Artes se tornou oficial em 2011, há muito o que fazer na cidade, sobretudo no fim de semana quando acontece a famosa feira de artesanato.

Mas há outras atrações como a Viela das Lavadeiras, as lojas de artes e antiguidades, museus e mais. Veja o mapa de onde fica Embu, as atrações da cidade e descubra tudo o que fazer em Embu das Artes.

Planeje sua viagem => Onde se hospedar em SP

Roteiro completo de 4 dias em São Paulo »

O que fazer em Embu das Artes

Cidades de São Paulo
Embu passou a se chamar Embu das Artes em 2011 | Foto: QVM.

Antes de dar dicas e sugestões sobre o que fazer em Embu das Artes, saiba que a cidade fica a cerca de 30 km de São Paulo, sendo vizinha de Cotia, Taboão da Serra e Itapecerica da Serra, além da própria capital.

É uma estância turística paulista, com 70 km² e população de cerca de 274 mil habitantes.

Era chamada apenas de Embu até 2011, quando o governo estadual publicou uma lei alterando o nome para Embu das Artes, após reivindicação da população.

O nome Embu é de origem indígena, da época que a região era habitada apenas pelos índios tupiniquins.

Já Embu das Artes é resultado da chamada vocação artística, uma vez que desde 1937, quando Cássio M´Boy, santeiro de Embu foi premiado, a cidade passou a atrair artistas de todo canto.

A cidade também foi habitada por jesuítas que deixaram diversas marcas, hoje pontos turísticos. Se tornou município em 1959, quando se emancipou de Itapecerica da Serra.

Agora que você já sabe um pouco sobre o município saiba que neste artigo terá mais informações sobre:

  • Como chegar em Embu das Artes
  • Pontos turísticos de Embu das Artes
  • Onde ficar em Embu das Artes
  • Restaurantes em Embu das Artes
  • Roteiro de 1 dia em Embu das Artes

CLIQUE AQUI para agendar os melhores passeios em São Paulo »

Como chegar em Embu das Artes

Por estar localizada bem próxima à capital paulista, na Região Metropolitana de São Paulo, a viagem até Embu das Artes é rápida e prática – por isso é comum os visitantes fazer bate-volta. São 30 km de São Paulo para Embu.

É possível fazer o trajeto saindo de São Paulo de carro e também de transporte público, já do interior é mais prático utilizar o carro, embora valha a pena pesquisar no seu destino se há transporte público direto para Embu.

De São Paulo para Embu de carro

A melhor rota para Embu de carro é pela Rodovia Régis Bittencourt (BR 116). Essa rodovia você acessa pela Marginal Pinheiros, pela Rodovia Raposo Tavares ou pelo Rodoanel Governador Mário Covas.

A viagem dura por volta de 50 minutos e você pode alugar um carro em São Paulo para fazer o passeio.

Quem optar por essa forma de deslocamento deve saber que no fim de semana não é possível circular de carro no Centro Histórico e pode ser complicado conseguir vaga – os estacionamento variam de 15 a 20 reais o período.

Do interior para Embu de carro

Quem não está na capital paulista e sim no interior do estado também pode chegar rapidamente à Embu.

Dependendo da sua localização pela a Rodovia Anhanguera (SP-330) ou a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), acesse o Rodoanel e siga para a Régis Bittencourt.

De São Paulo para Embu de transporte público

Há algumas opções de ônibus diretamente para Embu ou para cidades próximas, mas que passam em Embu.

No Terminal Capão Redondo (ao lado da estação do Metrô Capão Redondo , linha 5 – lilás) sai a linha: Embu das Artes/Engenho Velho (linha 002). A passagem custa 4,30 reais e o percurso é de pouco mais de 1 hora.

Da estação de Metrô Campo Limpo (também na linha 5 –  lilás) sai a linha Embu das Artes/Centro (linha 056).

A passagem custa 5,55 reais e o percurso é de pouco mais de 1 hora. Do bairro de Pinheiros (Rua Dr Manoel Carlos de Almeida) passa o ônibus Embu das Artes/Terminal Casa Branca (linha 090). Passagem custa 5,30 reais e a viagem dura 1h15.

Há outras opções de ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) para Embu. Vale a pena consultar qual linha é mais perto de onde você está e qual tem mais horários.

Além disso, a Viação Pirajuçara tem uma linha saindo do Terminal Rodoviário do Tietê (acesso pela estação Portuguesa-Tietê do Metrô). É a linha Embu das Artes/Jardim São Marcos e a passagem custa 9,70 reais.

Como ir => Dos aeroportos de São Paulo para o Centro

Pontos turísticos de Embu das Artes

Dicas de São Paulo
Embu tem diversos pontos turísticos no Centro Histórico | Foto: QVM.
  • Feira de Artesanato
  • Centro Histórico
  • Museu de Arte Sacra
  • Viela das Lavadeiras
  • Museu do Índio
  • Memorial Sakai
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Lázaro
  • Centro Cultural Mestre Assis de Abreu

Feira de Artes e Artesanato de Embu

Feirinha em Embu das Artes
Feira de Artes | Foto: QVM.

O atrativo turístico mais famoso e, em consequência, mais visitado de Embu das Artes é a Feira de Artes e Artesanato de Embu das Artes, que acontece todo fim de semana e também feriados no Centro Histórico da cidade (das 9 às 18 horas).

Essa feira começou por volta da década de 1960 com o artista Cássio M’Boy e a realização do 1º Salão de Artes de Embu.

Mais tarde, contou com a colaboração do ceramista Tadakio Sakai, considerado um dos maiores escultores em terracota do Brasil.

Aos poucos mais e mais artesão se juntaram e hoje a mais de 700 expositores de diversos tipos de artesanato como cerâmica, pinturas, esculturas, comidas artesanais, e até roupas e bijuterias. Há lindos objetos entalhados em madeira e móveis rústicos.

Recomendo chegar em cedo para aproveitar a cidade e a feira, mas aviso: vá preparado para andar bastante, com roupas e calçados confortáveis, e para enfrentar lugares cheios e filas, sobretudo aos domingos.

Você pode também sair de São Paulo em uma excursão para Feira de Artesanato de Embu das Artes.

Centro Histórico

Mapa de Embu das Artes
Centro Histórico de Embu das Artes | Foto: QVM.

É  no Centro Histórico de Embu das Artes que acontece aos fins de semana a Feira de Artes e Artesanato e é também onde se concentram diversas lojas de artesanato e cachaça, restaurantes e antiquários da cidade e lojas de móveis rústicos.

Essa região tem poucos quarteirões e as ruas são de paralelepípedo. É no Centro Histórico também que tem outros pontos turísticos como o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, a Igreja Nossa Senhora do Rosário e a Viela das Lavadeiras.

Caso você esteja na cidade fora do fim de semana, quando acontece a feira, pode aproveitar para conhecer melhor a história e a arquitetura do Centro Histórico, uma vez que há menos pessoas circulando na área.

Museu de Arte Sacra dos Jesuítas

Museus de Embu
Museu dos Jesuítas | Foto: Dornicke, via Wikimedia Commons.

O Museu de Arte Sacra dos Jesuítas de Embu das Artes conta um pouco da história dos jesuítas que auxiliaram no desenvolvimento da cidade – uma das mais antigas do estado – e, quando foram expulsos do Brasil, por volta de 1760, deixaram um legado na cidade.

Um deles é o prédio onde atualmente funciona o Museu de Arte Sacra da cidade e também a Igreja Nossa Senhora do Rosário e a residência dos jesuítas.

 
Procurando opção de turismo sustentável para viajar no Brasil?

A melhor alternativa é participar de expedições em unidades de conservação com profunda interação com a natureza e imersão nas comunidades locais, através do turismo de base comunitária e voluntariado.

Conheça as vivências organizadas pela Vivalá, negócio social que tem a missão de ressignificar as relações das pessoas com o turismo no Brasil. Algumas vantagens de viajar com a Vivalá:

  • Ajudar a fortalecer pequenos negócios regionais;
  • Vivenciar experiências em comunidades locais;
  • Voluntáriado em comunidades ribeirinhas e indígenas;
  • Reserva flexível e viagens em feriados.
 
   

O local foi o primeiro bem tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) no estado de São Paulo, em 1938.

O acervo do museu conta com duas coleções: Igreja de Nossa Senhora do Rosário, reunidos ao longo de três séculos, e de objetos oriundos da Igreja de São Gonçalo Garcia – no Centro de São Paulo -, que a partir de 2005 passou a fazer parte do acervo.

Há imagens sacras confeccionadas durante os séculos 17, 18 e 19, paramentos litúrgico, conjunto de imagens de roca e de vestir entalhadas em madeira e mais.

O museu funciona de terça a domingo das 9 às 12 horas e das 13 às 17 horas. Ingresso: 8 reais (4 reais para estudantes, professores, idosos e portadores de necessidades especiais; gratuito para crianças até 7 anos).

Viela das Lavadeiras

O que fazer na Viela das Lavadeiras?
Viela das Lavadeiras | Foto: QVM.

Quando estiver passeando pelo Centro Histórico de Embu das Artes não deixe de fazer uma parada na Viela das Lavadeiras, um estreito e charmoso caminho entre as ruas Siqueira Campos e Nossa Senhora do Rosário. É um bom lugar para tirar fotos!

A Viela das Lavadeiras tem esse nome porque era o caminho usado pelas lavadeiras para chegar ao rio da cidade e lavar as roupas. Hoje o local reúne lojas, ateliês e restaurantes, além de ser um espaço todo decorado.

A entrada da viela tem uma placa com o nome do local, há postes antigos, muitas flores e um grande grafite colorido.

A viela ficou ainda mais famosa depois que o cantor Mick Jagger dos Rolling Stones, em passagem pela cidade em 1995, a visitou.

Museu do Índio

embu das artes domingo
Museu do Índio | Foto: Apoxymenos, via Wikimedia Commons.

Para relembrar sobre os primeiros habitantes da região, o Centro de Informação da Cultura Indígena criou o Museu do Índio que conta com acervo bibliográfico e acessórios indígenas sobre os costumes, hábitos alimentares, hábitos, lendas e rituais.

O local foi fundado pelo artista plástico e pesquisador da cultura indígena e escritor Walde-Mar Andrade e Silva – que viveu por muitos anos junto a tribos indígenas no Parque Nacional do Xingu.

O Museu do Índio funciona de terça a domingo das 10 às 18 horas e conta com visitas monitoradas e palestras do escritor Walde-Mar, que devem ser agendadas. A entrada custa 3 reais; idosos e menores de 7 anos não pagam entrada.

Memorial Sakai

embu das artes são roque
Memorial Sakai.

O Memorial Sakai foi construído em homenagem ao ceramista Tadakio Sakai, considerado um dos maiores escultores em terracota (barro) do Brasil. Ele nasceu em Nagasaki, no Japão, mas chegou ao Brasil em 1928.

Chegou a Embu em 1952, onde se estabeleceu e adotou o nome artístico de Sakai de Embu. Em 1967 recebeu o título de cidadão embuense.

O local é um centro cultural, que conta com um museu com diversas obras de Sakai, além de cursos de artes regulares, oficinas gratuitas e exposição de arte de outros artistas.

O Memorial Sakai fica na Rua Rebolo Gonzáles, 185, Vila Cercado Grande. É fora do Centro Histórico, mas em cerca de 20 minutos caminhando é possível chegar ao local. A entrada é gratuita.

Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Lázaro

Passeios em sp
Igreja do Rosário | Foto: Dianarchitect, via Wikimedia Commons.

Se você curte conhecer as igrejas da cidade, tem boas opções em Embu das Artes: são elas a Igreja Nossa Senhora do Rosário e a Capela São Lázaro.

Ambas ficam na região central da cidade, sendo que a Igreja do Rosário está anexa ao Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, que citei acima.

A Igreja do Rosário foi Igreja de Nossa Senhora do Rosário foi construída por volta de 1690 pelo padre jesuíta Belchior de Pontes.

O local foi escolhido de forma estratégica pois era perto de riachos e afastado da vila e permitia que os jesuítas continuassem com o trabalho com os índios e moradores locais.

Na mesma rua da igreja, fica a Capela São Lázaro, construída em 1934, e sua arquitetura remete aos prédios construídos pelos jesuítas na cidade. No local há uma imagem de São Lázaro.

Centro Cultural Mestre Assis de Abreu

Outro local que vale a pena ser visitado é o Centro Cultural Mestre Assis de Abreu, localizado no prédio histórico da Prefeitura de Embu das Artes, no Lardo 21 de Abril. O local conta com um acervo sobre a história da cidade e abriga diversos tipos de exposições.

O centro cultural tem três salas para exposições, além do auditório Cássio M’Boy, que tem capacidade para 150 pessoas. No local acontece diversas palestras, recitais, espetáculos teatrais, shows e exposições.

Na frente do local está a Tenda Embu das Artes ao Vivo, onde artistas da cidade produzem seus produtos, seja pinturas, esculturas, cerâmicas e mais, ao vivo. É bem bacana.

O Centro Cultural Mestre Assis de Abreu funciona de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 21h30, e aos sábados e domingos, das 9 às 18 horas.

Onde ficar em Embu das Artes

hoteis em sp
Pousada Ramalhete | Foto: Booking.

A cidade de Embu das Artes possui diversos hotéis e pousadas, mas também é possível se hospedar nas cidades próximas que ficam no entorno.

Neste artigo, darei apenas as sugestões mais bem avaliados no Booking em Embu, mas você pode ampliar a pesquisa.

Hotéis em Embu das Artes

   
  • O Ramalhete Sabores e Hospedagem: Com uma nota 9,6 – Excepcional no Booking o hotel O Ramalhete tem área para piquenique, terraço ar ao livre e terraço coberto, área de churrasqueira,  jardim e estacionamento. O wi-fi é gratuito e os quartos tem tv, banheiro, varanda e área de estar. No local há também um restaurante.
  • Villa Serena Bed & Breakfast: A nota do Villa Serena é 9,5 – Excepcional no Booking. A pousada tem piscina ao ar livre, jardim, estacionamento gratuito. Os quartos tem guarda-roupa, tv, banheiro privativo. O wi-fi é gratuito nas áreas públicas.
  • Pousada O Garimpo: A Pousada O Garimpo tem nota 9 – Fantástico e fica bem perto do Centro Histórico, onde é realizada a Feira de Artes e Artesanato. O local tem wi-fi gratuito, estacionamento, recepção 24 horas, restaurante, terraço com lareira, jardim e academia. Os quartos tem ar-condicionado, tv e banheiro privativo.

Restaurantes em Embu das Artes

restaurantes em embu
Restaurante Empório São Pedro | Foto: Divulgação/Empório São Pedro.

Seja para um passeio bate-volta ou mesmo para quem vai ficar uns dias na cidade, precisa saber onde comer em Embu das Artes.

Por isso, listo aqui os restaurantes em Embu das Artes com as melhores avaliações no TripAdvisor.

O Empório São Pedro trabalha com comida brasileira e internacional, e ainda tem opções vegetarianas no cardápio.

Recebeu o certificado de excelência do TripAdvisor em 2015, 2017 e 2019. Funciona apenas no almoço, de quarta a sexta-feira das 12 às 16 horas e sábado e domingo das 12 às 17 horas. Fica na Viela das Lavadeiras, casa 42.

Já o restaurante O Garimpo trabalha com culinária alemã, brasileira e tem diversas opções de frutos do mar.

Tem diversos ambientes, sendo um deles um rock bar e outro o Jardim da Cerveja. Recebeu o certificado de excelência do TripAdvisor em 2015 e 2019.

Funciona no almoço e jantar, segunda e terça das 11h30 às 16 horas, quarta e quinta das 11h30 às 22 horas, sexta das 11 horas à meia noite, sábado das 11h30 às 2 horas e domingo das 11h30 às 18 horas. Fica na da Matriz 136 Centro.

Para tomar um café, seja de manhã ou à tarde, você pode ir no Florbela Café. O local recebeu o certificado de excelência do TripAdvisor em 2017 e 2019, tem barista próprio e oferece diversas marcas de café especial.

Funciona de sexta-feira das 13 às 18 horas, sábado e domingo das 10 às 18 horas. Fica na Rua Nossa Senhora do Rosário, 64, Centro.

Roteiro de 1 dia em Embu das Artes

Roteiro em SP
Se o passeio for bate-volta, vá no domingo e chegue cedo.

Se você quer aproveitar a visita à capital paulista para fazer um bate-volta em Embu das Artes, recomendo ir no fim de semana, principalmente domingo, quando há mais barracas na Feira de Artes e Artesanato da cidade. Mas, fique ciente de que a cidade estará bem cheia.

Saia cedo de São Paulo ou do interior paulista, seja de carro ou ônibus, para aproveitar melhor a cidade.

Chegue e já vá para o Centro Histórico. Embora seja um local pequeno, é onde estão a maior parte dos atrativos turísticos da cidade.

Você pode caminhar no Centro Histórico para ver as barracas de cerâmica, antiguidades, artesanato, bijuterias, e também ver as tendas onde artistas pintam e fazem esculturas em tempo real. Pare para fotos na Viela das Lavadeiras.

O que fazer em 2 dias em Embu
No Centro Histórico há a Feira de Artes e outros pontos turísticos.

Aproveite para visitar também as lojas da cidade, onde também há artesanato, antiguidades e móveis rústicos.

Embora tenha muitos objetos bacanas, nem todos os preços são acessíveis. Se quiser algo, pesquise o valor para ver se vale a pena.

Pare para almoçar também na região do Centro Histórico e, no período da tarde, faça passeios mais “calmos” ou com menos pessoas, como visitar os museus e igrejas da cidade. Grande parte deles, como o Museu de Arte Sacra e o Museu do Índio ficam na região.

Você pode alterar a ordem dos passeios, caso perceba que o tempo está instável ou que o fluxo de pessoas está maior ou menor no Centro.

Se foi para Embu com transporte público, fique de olho no horário. De resto, coloque uma roupa confortável e explore a cidade.

Dicas do que fazer em Embu das Artes

Embu das Artes é uma das cidades perto de São Paulo para visitar, uma região linda e uma ótima opção de passeio tipo bate-volta.

Além disso, há muito o que fazer em Embu das artes como a Feira de Artes e Artesanato, o mais famoso atrativo do local.

Se tiver tempo, fique uns dois dias em Embu, assim além da Viela das Lavadeiras, as lojas de artes e antiguidades, museus e mais, poderá conhecer os arredores como Cotia e Itapecerica da Serra, que possuem templos e outros atrativos.

Agora que você já sabe o que fazer em Embu das Artes, é só marcar o seu passeio na cidade. Tem sugestões de mais pontos turísticos, conte nos comentários.

Até + !!!

CATEGORIAS
ESCRITO POR

Carolina Brusarosco

ESCRITO POR

Carolina Brusarosco

Jornalista, pós-graduada em Jornalismo Literário, sagitariana e cheia de paixões distintas. De origami a astronomia, de pets a romances de Jane Austen. Uma das maiores paixões é escrever sobre turismo. Sonha em fazer o Caminho de Santiago de Compostela, conhecer todos os continentes e (quando tiver) levar seus filhos para mochilões mundo afora.

Icone
Passagens Aéreas

Compre passagens com até 35% off e pgto parcelado

#01
Icone
Cidades do Interior

Conheça as cidades no interior do Estado

#02
Icone
Principais Praias

Descubra quais são as praias mais incríveis para curtir o dia

#03
Icone
Litoral Norte

Conheça as praias mais bonitas do litoral de SP

#04
Icone
Seguro Viagem

Até 20% off e pagamento em até 12x sem juros

#05
Icone
Aluguel de Carro

Reserve com desconto em até 12x sem juros

#06
Icone
Viagens para Casal

Conheça destinos para viajar a dois no Estado de SP

#07
Icone
Rota do Café

Não deixe de conhecer o roteiro nas fazendas de café

#08
Icone
Estâncias Turísticas

Conheça as cidades desse roteiro com crianças

#09
Icone
Camping

Explore as regiões para fazer camping selvagem

#10
Icone
Passagens Aéreas

Compre passagens com até 35% off e pgto parcelado

#01
Icone
Cidades do Interior

Conheça as cidades no interior do Estado

#02
Icone
Principais Praias

Descubra quais são as praias mais incríveis para curtir o dia

#03
Icone
Litoral Norte

Conheça as praias mais bonitas do litoral de SP

#04
Icone
Seguro Viagem

Até 20% off e pagamento em até 12x sem juros

#05
Icone
Aluguel de Carro

Reserve com desconto em até 12x sem juros

#06
Icone
Viagens para Casal

Conheça destinos para viajar a dois no Estado de SP

#07
Icone
Rota do Café

Não deixe de conhecer o roteiro nas fazendas de café

#08
Icone
Estâncias Turísticas

Conheça as cidades desse roteiro com crianças

#09
Icone
Camping

Explore as regiões para fazer camping selvagem

#10
Quero Viajar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *