Início / Dicas / Dicas para primeira viagem internacional: tire todas suas dúvidas

Dicas para primeira viagem internacional: tire todas suas dúvidas

Até hoje me lembro da ansiedade antes da minha primeira viagem internacional. Não só pelo tempo que passaria fora, mas se tinha feito tudo como deveria, antes de embarcar. É importante você saber como planejar, qual é o melhor destino, o que levar para o aeroporto e todo tipo de cuidado para que tudo saia perfeito.

Minha ansiedade era porque eu queria ter a certeza de que nada daria errado nem na saída do Brasil e nem na chegada ao meu destino. E tudo passa pela nossa cabeça: problemas pela imigração, se estava levando a quantidade de dinheiro adequada, se tinha incluído tudo que poderia no roteiro…

Qualquer trip gera uma boa expectativa, mas na primeira viagem internacional isso se mistura de outros sentimentos: ansiedade, insegurança, alegria. Pensando nisso, trago dicas úteis para você se preparar com calma e viajar com tranquilidade.

Planeje sua viagem => Quanto custa um seguro viagem internacional?

Quanto custa usar internet na Europa »

 

Planejar a primeira viagem internacional

Dinheiro, câmbio, idioma, roupas, documentos… é tanto detalhe junto que a primeira viagem internacional acaba sendo um misto de felicidade com preocupação. Mas, não se preocupe, preste bastante atenção nessas dicas e tudo vai sair melhor do que o programado.

 

Escolha o destino para primeira viagem internacional

Destino para primeira viagem internacional
Escolher o destino para primeira viagem internacional é uma decisão difícil.

Essa escolha é bem pessoal e acredito que você deve ir para onde sempre sonhou. Porém, não custa salientar que muitas moedas são mais fortes que o nosso real, o que pode encarecer bastante a sua primeira viagem internacional (como Inglaterra ou Estados Unidos, por exemplo).

Logo, se você nunca saiu do Brasil, um destino maravilhoso para a sua primeira viagem internacional é o nosso próprio continente. Descubra a melhor época para viajar pela América do Sul e saiba que existem lugares maravilhosos esperando por você, como Chile, Argentina, Colômbia, Peru, Uruguai etc.

Então, se você quer uma viagem barata, escolha a América do Sul. Se você quer ver muitos monumentos e história, vá para a Europa. Pensando em algo mais exótico? Ásia. Se você quer ir para o outro lado do mundo, escolha a Oceania. E para viagem de muita diversão, fique com a América do Norte.

 

Veja documentos necessários

Documentos necessários para primeira viagem internacional
Cada país possui suas exigências. Procure saber.

Para entrar na maioria dos países, é necessário apresentar um passaporte válido emitido no seu país de origem ou RG com menos de 10 anos de emissão (para países da América do Sul).

Outro documento que é obrigatório para muitos dos países do globo é o visto de entrada e permanência. Você deve ficar atento também a que tipo de visto a sua viagem se enquadra (trabalho, turismo, estudos…).

Se a viagem é em família, confira quais são os documentos para viajar com menor.

Saindo dos documentos de identificação, é preciso verificar as exigências em termos de saúde. Para nós brasileiros, alguns países exigem o comprovante de vacina contra febre amarela. E, para a Europa, cabe destacar, você deve contratar um seguro viagem que cubra todo o período da trip. Veja onde comprar seguro viagem barato.

Economize => Onde comprar seguro viagem barato

 

Estude o Câmbio

O que é câmbio?
Toda viagem internacional envolve operações de câmbio.

Hoje em dia, muitos bancos que operam no Brasil têm agências no exterior. Entre os serviços oferecidos, há possibilidade de sacar dinheiro já na moeda do país que você está visitando.

De qualquer forma, é recomendável que você já leve o dinheiro daqui, em moeda estrangeira, ao menos o suficiente para chegar e pagar transporte até o seu hotel com a moeda local.

Mas nem sempre é viável economicamente você trocar todo o seu dinheiro aqui no Brasil. Em geral, países com moedas mais fracas que a nossa, oferecem mais vantagens no câmbio somente no destino.

Para isso, temos muitos artigos que explicam qual moeda levar para a Rússia, Itália, Portugal, México, Chile e um artigo especial sobre como economizar na hora de comprar moeda estrangeira.

Para levar dinheiro para sua primeira viagem internacional, existe a modalidade de cheques de viagem. Esses cheques são emitidos nos bancos e nas casas de câmbio. Por um lado são mais seguros, uma vez que em caso de perda ou furto podem ser cancelados. A desvantagem é que não são todos os estabelecimentos comerciais que aceitam.

Há também cartões pré-pagos, que você deposita uma quantia nele e pode ficar passando no débito no exterior. Mas eles cobram taxas altas.

Dicas sobre câmbio para primeira viagem internacional
Quanto dinheiro levar para primeira viagem internacional é uma dúvida clássica.

Lembro que os cartões de crédito internacionais são aceitos em outros países, desde que sejam  desbloqueados antes de sair do Brasil. Mas as taxas pela utilização no exterior costumam ser bem altas, o IOF é 6,38% em cima do valor de cada compra com o cartão no exterior.

Porém, alguns países devolvem os impostos que você paga lá fora, já que você não vai se usufruir deles, como no Uruguai e alguns países da Europa. Para entender mais, leia como funciona o Tax Free.

E para saber quanto dinheiro levar na primeira viagem internacional, faça uma pesquisa de preços das pousadas ou hotéis (saiba como usar o Booking), de restaurantes e das atrações turísticas.

Se for o caso, inclua um extra para as comprinhas… Para o transporte do dinheiro durante os voos e durante a sua estadia no país que estará visitando, recomendo o uso de bolsinhas tipo pochete, aquelas utilizadas por baixo das roupas.

 

Chegue cedo no Aeroporto

Quanto tempo de antecedência chegar no aeroporto
Chegue com 2 ou 3 hora de antecedência no aeroporto.

Voos internacionais exigem um mínimo de duas horas de antecedência em relação ao horário do voo para os procedimentos de check in e despache de bagagens. Apesar disso, o ideal é chegar 3h antes. O processo de conferir documentos, pesar as malas, emitir dos cartões de embarque e passar pela imigração pode levar bastante tempo!

Uma informação prática: utilize os cadeados modelo TSA (Transport Security Administration). Eles são encontrados em lojas especializadas em malas e são fundamentais se acontecer das autoridades de aeroporto decidirem por abrir a sua bagagem para verificação, após o despacho. Esse cadeado é padronizado e permite que a mala seja aberta sem gerar danos. Saiba mais sobre isso lendo como evitar o golpe da cesárea na sua mala de viagem.

Nas áreas de embarque internacional existem uma grandes lojas chamadas Duty Free. Elas vendem perfumes, makes, bebidas e outros produtos importados. Os preços são em dólar e costumam ser livres de impostos, por isso são mais baratos. Mas atente bem ao limite de compras (realmente 500 dolares) e deixe para comprar o que você quiser na volta (tem até como deixar reservado os seus produtos preferidos).

 

Relaxe durante o voo

O que fazer no avião durante um voo internacional
Aproveite o voo na sua primeira viagem internacional.

Se o destino escolhido estiver logo aqui nas redondezas, pela América do Sul, em três ou quatro horas você estará desembarcando. Mas para os continentes mais distantes, esse tempo é, no mínimo, o dobro.

A maioria das companhias aéreas já disponibiliza um monitor individual com diversas opções para entretenimento: música, filmes, joguinhos etc. E se você é dos que dormem com facilidade, invista em um daqueles travesseiros de pescoço próprios para viagem. Pode parecer bobagem, mas no fundo acaba ajudando a te deixar mais aconchegado na poltrona.

Viagens de longa distância podem trazer um desconforto durante o voo. Uma boa dica para aliviar a pressão nas pernas, principalmente, é dar uma caminhada pelo avião de tempos em tempos. Há pessoas que sentem um desconforto nos ouvidos no momento em que o avião está descendo. A maioria das vezes isso dura pouco tempo e passa.

Lanche do avião é pago ou gratuito?
O serviço de bordo pode ser pago ou gratuito. Depende da cia aérea.

Mais uma questão que vale atenção: algumas companhias oferecem refeições especiais para quem tem restrições alimentares. Verifique com antecedência e peça a sua, se precisar. Se preferir levar um lanche ou alguns quitutes para comer durante o voo, não esqueça de checar se há alguma restrição da companhia aérea para embarcar com esses alimentos.

É importante lembrar que algumas cias cobram pelos lanchinhos servidos a bordo. É bom prestar atenção.

 

Respeite a imigração

Como é a imigração?
Imigração é obrigatória durante viagem internacional.

Tanto na saída do Brasil quanto na chegada ao país estrangeiro, é preciso passar pela Imigração. Os passageiros que estão embarcando para uma viagem internacional são atendidos um a um, a não ser que estejam viajando em família (com cônjuges e filhos). É importante aguardar na fila, como indicado, e só ir até a cabine de atendimento quando chamado.

O papel dos agentes de imigração é fazer a conferência dos documentos de viagem: passaporte, visto e qualquer outro documento eventualmente exigido pelo país de destino ou de origem, passagem de ida e volta, reservas de hotel, seguro viagem, comprovante de vacina entre outros.

Caso a imigração tenha alguma dúvida, poderá solicitar uma explicação adicional. Às vezes, suas digitais são coletadas e até foto eles tiram, tudo para garantir sua entrada legal no país. Evite brincadeiras, tirar fotos ou ficar conversando enquanto o oficial faz o seu trabalho. Geralmente, eles são bem sérios e não querem papo.

Como é a imigração dos aeroportos
Fique atento na sala de embarque para não perder o voo.

Depois disso, você pode seguir direto para a sala de embarque (ou para a saída do aeroporto, quando for a imigração de chegada no destino). E fique atento ao portão indicado na sua passagem e no horário em que seu embarque será efetivamente iniciado: o horário geralmente determinado quando você compra a passagem é a hora que o avião vai decolar, mas os procedimentos de embarque começam bem antes.

Para te ajudar, leia também o artigo com dicas para evitar problemas no embarque de voos.

Sabia que o Seguro Viagem é essencial para sua segurança no exterior?

Além de ser obrigatório nos países da Europa, a imigração de qualquer país pode solicitar o documento para permitir ou negar sua entrada.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras. Aproveite e ganhe 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5, é só clicar no botão.
 

Na volta ao Brasil, é importante declarar os bens adquiridos, conforme limites estabelecidos pela legislação. Uma vez que você desembarca e pega suas malas, passa direto pela Polícia Federal e poderá ser parado para fiscalização.

 

Confira o fuso horário do seu destino

Como funciona o fuso horário na Europa?
Fuso horário pode confundir durante primeira viagem internacional.

Chegar em um novo país e ter algumas horas a menos ou mais pode interferir no sono e fazer com que a gente se sinta cansado nos primeiros dias.

Nada que seja um problema, apenas uma questão de adequação, ainda mais se você utiliza algum medicamento com horário certo e tenha que manter essa rotina durante a sua viagem. (Por falar em medicamentos, confira como embarcar com remédio para uma viagem ao exterior).

Para evitar confusão, uma boa ideia é manter um relógio com o horário do Brasil e o celular com o horário local.

Outra dica é inteirar-se do horário local para conexões. O horário impresso na passagens será sempre o horário local. Um exemplo: você pega um voo para Paris, como conexão em Lisboa. A diferença entre o horário do Brasil para Portugal é 3 horas (no verão, 4) e para França é 4 horas (no verão, 5).

Desta forma, quando você chegar em Portugal para embarcar para Paris, o horário impresso na passagem é o de Portugal (não o de Paris ou do Brasil).

Atende bem para os horários de verão e para as mudanças. Você pode estar no país logo quando o fuso muda e acabar perdendo ou se atrasando para pegar ônibus, trens ou voos.

Aproveite os hotéis

Como reservar hotéis fora do Brasil
Cada hotel tem suas regras.

Existem muitas opções de hotéis pelo mundo e cada país tem as suas particularidades. Por isso, alguns serviços que podem parecer padrão para nós, podem nem ser considerados lá fora.

Embora no Brasil seja quase praxe uma diária de hotel já incluir o café da manhã, no exterior essa prática nem sempre é comum. Se esse é um requisito fundamental para você, verifique na hora da reserva.

Se você prefere um hotel com uma estrutura de cozinha que possibilite a preparação de pequenas refeições, alguns têm esse serviço, com opções de quartos com um forno de micro-ondas, geladeira, pratos, talheres e, às vezes, um fogão.

Hotéis no exterior
Você pode ficar em hotéis, pousadas, B&B, hostels, casas, apartamentos entre outros tipos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, você precisa ficar atento ao fogão, pois ao menor sinal de fumaça, os bombeiros podem ser acionados. Verifique também como funciona a coleta de lixo, alguns países são bem rigorosos na coleta.

Outro fator ao qual devemos prestar atenção é em relação ao horário de entrada e saída nos hotéis.

Para evitar que você espere muito tempo antes de finalmente poder chegar no seu quarto e descansar da viagem ou que você tenha que ficar carregando uma mala pelas ruas no dia de voltar para casa, verifique se o hotel dispõe de um guarda-volumes ou se permite que você deixe as malas na recepção. Assim, você pode ganhar umas horinhas para passear, sem preocupação.

Ao chegar no hotel no exterior, muitos deles vão tirar cópia do seu passaporte e você preencherá um cadastro. Alguns deles, vão exigir que você já pague sua estadia logo no check in (caso não tenha feito isso ainda).

E lembre-se das diferentes classificações das hospedagens para não reservar um perfil diferente do seu: hotéis são estabelecimentos grandes e formais; pousadas, hospedarias ou B&B, são lugares menores, cujo dono costuma estar por perto; hostel, são espaços mais alternativos, na maioria das vezes com quartos compartilhados (leia essas 10 dicas para quem vai se hospedar em albergue), apartamentos, casas de temporada entre outras formas de hospedagens.

 

Não torne o idioma uma barreira

Preciso falar inglês para sair do Brasil?
Não deixe de viajar só porque não fala o idioma.

Chegar em um país onde não sabemos falar o idioma local pode assustar em um primeiro momento, ainda mais se for um dos que a língua é desenhada, como Japão, Turquia ou os Emirados Árabes, por exemplo.

Para quem fala e entende alguma coisa em inglês, a comunicação acaba sendo facilitada, por ser uma língua conhecida em todo o mundo. Mas quem não está familiarizado com a língua inglesa, não precisa se apavorar.

Além dos dicionários voltados para viagens e que tem frases e perguntas objetivas utilizadas no dia a dia, hoje em dia os aplicativos dos smartphones são grandes aliados dos viajantes!

São vários e trazem muitas funções, desde traduzir o que está escrito em uma embalagem ou interpretar uma frase na língua do país que você está visitando. Em segundos, pode até traduzir diretamente da fala de uma pessoa estrangeira para o seu idioma de origem.

Confira esses aplicativos de celular para viagem.

Outra informação é que as cidades mais turísticas do mundo estão preparadas para receber pessoas de todas as partes. A maioria dos aeroportos, restaurantes, pontos turísticos, parques, monumentos e hotéis estarão prontos para te ajudar.

Afinal, você está contribuindo com a economia do país. Claro, que existem pessoas chatas em todos os lugares, mas a maior parte dos locais vão te auxiliar, caso você passe por algum aperto no idioma. Não deixe de conhecer o mundo por conta da língua!

Importante => Você sabe usar WhatsApp na Europa?

 

Saiba como funciona o transporte e comidas típicas

Transporte público fora do Brasil
Se locomover é parte importante da primeira viagem internacional.

Metrô, ônibus, trem, táxi, bicicleta… Dependendo de onde você estará, as possibilidades de transporte, públicos ou privados, podem variar.

Nos aeroportos, logo no desembarque, costumam ter mapas indicando as estações de metrô, trem e ônibus que funcionam naquela cidade específica. Algumas linhas atendem do aeroporto até os principais pontos de turismo ou centros comerciais.

Temos posts incríveis que explicam como se deslocar na cidade e como chegar no centro de diversos aeroportos do mundo.

Serviços de táxi no exterior podem ter uma cobrança extra para o transporte de malas, verifique antes de entrar no veículo. E os veículos particulares por aplicativos, como o Uber, também são uma realidade em muitos países. Basta você estar conectado, pois o aplicativo não muda.

Confira quanto custa internet na Europa ou como funciona o chip pré-pago nos Estados Unidos.

Como me locomover fora do Brasil
Aproveite para experimentar formas diferentes de locomoção.

Só é preciso lembrar que a cobrança será feita de forma automática através do seu cartão de crédito cadastrado e, portanto, você pagará a taxa de despesa estrangeira, cobrada pela operadora do cartão. Mas você pode pagar em dinheiro também, desde que esteja com a moeda aceita no local.

Para passear, além dos transportes públicos, não deixe de caminhar sempre que for possível. Conhecer novos lugares andando, entrando e saindo de ruas por aí, te dá a chance de explorar cantinhos que passariam despercebidos se você estivesse de metrô ou dentro de um carro.

Para isso, há excursões maravilhosas a pé. Descubra o que free walking tour e se vale a pena fazer esse passeio gratuito que existe em vários lugares turísticos.

Algumas cidades espalhadas pelo mundo têm o serviço de ônibus para turistas, o Hop On Hop Off, no esquema em que você paga um valor fixo (que pode ser para um ou mais dias, com preços diferentes) e pode entrar e sair em pontos turísticos que estão localizados na rota do ônibus.

Para você entender, veja como funciona o ônibus turístico de Nova York. Uma ótima forma de você conhecer o destino, de forma mais independente.

A comida também pode tirar o sono de quem está de viagem internacional marcada. Se você é daqueles que tem comer “feijão” todos os dias, melhor se render também a uma boa massa ou saladas (que você encontra no mundo inteiro).

A comida típica do Brasil fica por aqui mesmo. No exterior, dificilmente você conseguirá comer sempre o que está acostumado. Mas a experiência de descobrir as comidas típicas da Tailândia ou os pratos tradicionais do México vão lhe render gratas surpresas gastronômicas. Lembre-se que a culinária típica também faz parte das descobertas de uma primeira viagem internacional.

 

Desbrave o mundo!

Destinos para primeira viagem internacional

Com todas essas dicas, você está pronto para a sua primeira viagem internacional. Para uma viagem como essa, muitas vezes desejada e sonhada por anos, é importante que tudo esteja bem planejado para que nada atrapalhe e você possa aproveitar ao máximo, sem surpresas desagradáveis.

Cada viajante tem um perfil, se você prefere confiar sua trip à uma agência, isso facilitará sua vida, mas terá um custo mais alto. Porém, se você prefere economizar, vá em frente! Acredite que dá para planejar sua primeira viagem internacional somente seguindo dicas de blogs especializados em viagem, como este.

Portanto, escolha o seu destino, a época do ano em que deseja viajar – viajar no frio ou no calor fazem uma grande diferença, inclusive no tamanho da mala! – e vá conhecer os quatro cantos do mundo.

Ah, e não esquece de contar aqui nos comentários, qual é o lugar que você sonha em conhecer!

 

Leia os últimos posts do blog:

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Juliana Lessa

Juliana é engenheira de formação, escritora por paixão e viajante por vocação. É carioca, batuqueira e da estatística dos que convivem (muito bem) com a doçura do diabetes tipo 1. Atua como jornalista e faz MBA em Gestão de Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *