Como se locomover em Vancouver usando o transporte público

Como se locomover em Vancouver usando o transporte público

Quando você for ao Canadá não precisa se preocupar em como se locomover em Vancouver. Isso porque a cidade possui um sistema eficiente, seja qual for o tipo que você escolher. Divididos por zonas, o mapa do transporte público de Vancouver conta com skytrain, ônibus e seabus.

Diferentemente do Brasil, as ruas de Vancouver são planas e largas e neste tempo que estive por aqui, cheguei a ver apenas uma lombada. As ruas são bem sinalizadas e, de vez em quando, como nos horários de pico, podem ficar bem lotadas.

Vancouver não tem muito trânsito, mas nos horários de saída de trabalho e do término das aulas, o movimento dos ônibus e carros pode tardar alguns deslocamentos um pouco mais do que o habitual. Trânsito igual as grandes metrópoles brasileiras, você não encontra por aqui!

Translink é a agência responsável pelo sistema de transporte desde 1998 e possui aproximadamente 7.000 funcionários. Alguns deles se encontram nas estações de skytrain para auxiliar qualquer pessoa que queira informações sobre como se locomover em Vancouver. Por ora, fique com as minhas dicas para se dar bem e aproveitar tudo o que essa cidade canadense incrível tem a oferecer.

Planeje sua viagem => Chip com internet no Canadá

 

 

Aqui estão alguns dos principais motivos do porquê recomendamos de olhos fechados esses passeios da Get Your Guide em Vancouver. Temos certeza de que ao contratar tours e excursões, você vai amar sua experiência:

  • Milhares de atividades imperdíveis para todas as idades e interesses;
  • Os preços mais baixos, garantidos – sem taxas de reserva ou cobranças ocultas;
  • Faça a pré-reserva de ingressos e pule a fila nas principais atrações com o inventário exclusivo de ingressos;
  • Mantenha-se flexível com cancelamento fácil até 48 horas antes;
  • Pagamento e bilhetes otimizados para celular para reservas onde você estiver;
  • Atendimento ao cliente amigável e experiente, disponível 24/7 no seu idioma.

 

Seguro viagem para o Canadá é obrigatório? »

 

Zonas de transporte público de Vancouver

Zonas de Vancouver
Transporte em Vancouver é dividido por zonas | Foto: Steve Morgan, via Wikimedia Commons.

Vancouver, no Canadá, e sua região metropolitana está dividida em 3 zonas de transporte público e o preço do bilhete varia de acordo com o destino do passageiro (a única exceção são os ônibus considerados como zona 1). Vancouver é considerada como zona 1.

Zona 2 é a região de North Vancouver, Burnaby Richmond e New Westminster. A zona 3 inclui Surrey, Langley, Coquitlam, Port Coquitlam, Pitt Meadows, Mapple Ridge e White Rock.

Para cada zona, a Translink determina um valor mensal. Então, para zona 1 o valor é de $95 dólares canadenses, zona 2 $128 dólares canadenses e zona 3 $174.

Mapa transporte público Vancouver
Cada zona tem um valor mensal | Foto: Steve Morgan, via Wikimedia Commons.

Se você sair da zona 1 em direção a zona 2, por exemplo, você será cobrado pelo valor relativo à zona 2. Agora, se você estiver na zona 2 e utilizar o transporte público para se locomover na mesma região, será cobrado zona 1.

Para evitar maiores problemas, além do passe mensal você tem a opção de colocar uma certa quantidade avulsa para evitar que seu saldo fique negativo.

Por exemplo, você pode não ter acrescentado nenhum valor no seu cartão, mas quando o passar na catraca vai notar que aparecerá uma quantidade negativa. Depois disso, ao tentar passar novamente você será barrado e só poderá entrar assim que seu saldo ficar positivo.

Isso ocorre independente se você pagou zona 1, 2 e 3. Com saldo negativo, a catraca não vai abrir. Se atentar à zona do seu destino final te ajuda e muito, inclusive a evitar filas e perder tempo.

 

Mapa do transporte público em Vancouver

Mapa do transporte Público em Vancouver
Mapa do Skytrain | Foto: Paul Wittal, via Wikimedia Commons.

Vancouver conhecida por suas belas vistas, também apresenta facilidade de acesso. Com seus meios de transporte, você chega onde quiser. Nem precisa de carro, a não ser queira viajar para outras cidades sem que o tempo te limite.

Idosos e pessoas com necessidades especiais não têm problema nenhum em se locomover pela cidade, pois o respeito e o bom senso como pré-requisito ajudam e muito todos os cidadãos. A seguir, você confere os sistemas de transporte e como fazer para não perder tempo nem dinheiro.

 

Andar de Skytrain em Vancouver

Linhas do Skytrain de Vancouver
Skytrain | Foto: PoYang, via Wikimedia Commons.

Skytrain é o trem que conecta Vancouver e suas regiões. Também conhecido por ser o sistema de transporte mais rápido e automatizado do Canadá, ele possui aproximadamente 80km de trilhos que funcionam diariamente das 5:20 da manhã à 1:20 da madrugada.

Skytrain oferece três linhas: Expo Line (que conecta Surrey a Waterfront no centro), Millenium Line (Burnaby, New Westminster e centro) e por fim, Canada Line (que conecta o centro até o Aeroporto Internacional de Vancouver e Richmond).

Como funciona o transporte público em Vancouver
Foto: Arnold C, via Wikimedia Commons.

A primeira linha, Expo Line foi inaugurada em 1985 e possui dois destinos: King George e Production Way. Já a Millenium Line começou a entrar nos trilhos só em 2002, cujo destino final é Lafarge Lake – Douglas.

E foi em 2009, com o intuito de ajudar as centenas de pessoas que vieram para Vancouver nas Olimpíadas de Inverno em 2010, que Canada Line ficou pronta e segue levando outras dezenas de pessoas até o aeroporto e Richmond Brighouse.

Expo Line em Vancouver
Foto: Wakasui, via Wikimedia Commons.

Os horários de funcionamento variam entre os dias úteis e finais de semana, incluindo nos horários de pico, o trem chega a passar a cada 2 ou 5 minutos. O trem está sempre limpo e engana-se quem acha que Skytrain vai ficar lotado iguais os metrôs de SP, por exemplo.

Por aqui, todo mundo tem seu espaço de forma confortável, sem empurrões e com muita educação. De forma geral, os canadenses são extremamente educados e compreendem totalmente quando o trem está lotado. Para eles, não há problema nenhum em esperar para o próximo.

 

Andar de ônibus em Vancouver

Vale a pena andar de ônibus em Vancouver
Linha de ônibus é a laranja no mapa | Foto: Paul Wittal, via Wikimedia Commons.

Os ônibus são uma ótima alternativa de locomoção. Os horários de funcionamento variam de linha para a linha e para checar é só acessar o site da Translink. Alguns começam a circular às 4:30 da manhã. Atrasos existem, geralmente de 2 a 10 minutos e você pode conferir no Google Maps ou em demais aplicativos.

Andar de ônibus em Vancouver
NightBus de Vancouver.

Existem algumas linhas expressas, que ao invés de parar em todos os pontos de ônibus, possuem uma rota alternativa que podem chegar até a metade do tempo que demoraria se você tivesse escolhido outro ônibus.

Durante à noite, o Night Bus funciona. Embora não tenha tanta disponibilidade quanto os de horário comercial, ainda assim circulam sem vandalismo e limpos.

 

Andar de Seabus em Vancouver

Andar de balsa em Vancouver
Seabus em Vancouver.

Seabus nada mais é do que uma balsa que conecta Vancouver à cidade de North Vancouver. Demora 15 minutos para cruzar ambas as direções e também está disponível a cada 15 minutos. Depois das 21:15h, funciona a cada 30 minutos.

Começou a navegar há mais de 40 anos e faz o seu trajeto numa velocidade de 13,5km/h. Desde o início sempre tem melhorado o seu serviço e horários de funcionamento. Não é estranho reconhecer alguns cantores que ficam na estação para alegrar os minutos dos passageiros que por lá percorrem.

 

Andar de ferry em Vancouver

Andar de ferry em Vancouver
Ferry em Vancouver | Foto: Kam, via Wikimedia Commons.

Vancouver está localizada próxima de algumas ilhas. Se você gosta de trilhas, praias e de conhecer novos lugares ao redor, visitar essas ilhas pode ser uma boa opção. A capital da Província da Columbia Britânica conhecida como Victoria também pode ser um dos seus destinos através da Ferry (balsa).

As balsas possuem duas localizações: se o seu destino for as ilhas: Gibson (Sunshine Coast), Bowen, ou Nanaimo, você deve ir para o terminal em West Vancouver, nomeado como Horseshoe Bay.

Já se o seu destino for Victoria ou Nanaimo, você deve seguir em direção ao terminal de Tsawwassen.

Nas balsas você tem wifi, loja para presentes, lanchonete, sala de jogos e uma boa vista. Carros e caminhões também têm acesso, entretanto, com um ticket mais caro do que de um passageiro.

Os tickets devem ser comprados de forma individual e não tem nenhuma relação com o cartão de transporte público.

 

Andar de bicicleta em Vancouver

Andar de bicicleta em Vancouver
Foto: Robert Ashworth, via Wikimedia Commons.

Vancouver é a cidade mundial das chuvas, mas se o tempo estiver ensolarado porque não fazer um passeio de bicicleta?

A cidade conta com ciclovia em algumas partes da cidade. Um passeio de bicicleta pelo Stanley Park, False Creek, praias podem te render boas histórias para contar e belíssimas vistas.

 

Tem Uber em Vancouver?

Uber ainda não funciona em Vancouver. Os taxistas indianos ainda dominam boa parte da rede. Todos os meses circulam boatos de que o Uber estará vigorando logo, e talvez até o final de 2018.

O Governo da Província tem tido algumas reuniões para tentar entrar em acordo com o Uber, talvez o fim de tantas negociações, será o início dos carros da empresa circulando pela cidade dentro de alguns meses.

 

Dirigir Evo / Car2go em Vancouver

Dirigir Evo / Car2go em Vancouver
Foto: GoToVan, via Wikimedia Commons.

Como o Uber e o Governo da Província ainda não decidiram se vão passar das reuniões para algo mais prático, dois aplicativos são viáveis e bem utilizados pelos moradores: Evo e Car2go. Ambos são carros de aluguel em que você pode alugar por minutos, hora e até por dia.

Foto: GoToVan, via Wikimedia Commons.

Você pode utilizá-los com uma carteira internacional (oferecida pelo Detran em 7 idiomas). Basta se cadastrar e baixar ao aplicativo.

No app, através da sua localização, você poderá encontrar carros próximos. Através do código que aparecerá na tel. Em seguida, a porta do carro se abre e pronto: você pode circular livremente nas áreas delimitadas.

 

Como usar o transporte público de Vancouver

Como usar o transporte público de Vancouver
Máquinas de tickets em Vancouver | Foto: Selmo, via Wikimedia Commons.

Os tickets para os meios de transporte público são adquiridos nas máquinas nas estações de Skytrain. O cartão mensal (Compass Card) poderá ser encontrado nas cores laranja ou azul (ultimamente até colorido), com diferentes preços.

Que fique bem claro: o laranja é valido só para estudantes até 19 anos e idosos e o preço comparado ao da cor azul é relativamente inferior. Não tente burlar e achar que vai pagar mais barato e que tudo ficará bem pode ser perda de dinheiro. O barato sai caro.

Assim como mencionado, a Translink conta com aproximadamente 7.000 funcionários que, inclusive, podem vir a fiscalizar o seu histórico ou até te darem uma multa. Exato! Se algum funcionário da fiscalização te parar, a multa chega a ser de quase 200 dólares.

Cartão azul da Translink em Vancouver
Compass Cards | Arquivo: Manual da Translink.

Já o cartão azul funciona para adultos. O pagamento pode ser feito via depósito automático ou em todo primeiro dia do mês. O valor pode variar entre as zonas 1, 2 e 3.

A Translink oferece tickets para um dia, se você não quiser pagar por um cartão. Recentemente, criaram uma campanha que você pode utilizar apenas o seu cartão de crédito e que descontará o valor automaticamente.

Por isso durante um mês viam-se funcionários com cartazes tentando alertar os passageiros para não utilizarem suas carteiras com muitos cartões de crédito. Pois ao dar o ‘tap’ você poderá ser cobrado inúmeras vezes, uma em cada cartão.

Dessa forma, aconselha-se utilizar apenas 1 cartão de crédito ou o Compass Card. Vale lembrar que todo Canada Day (feriado nacional), o valor do Compass Card sofre reajuste.

Preço do metrô de Vancouver
Passo a passo de como utilizar as máquinas | Arquivo: Manual da Translink.

Se você não quiser utilizar seu cartão de crédito ou comprar um cartão mensal, você tem a opção de usar as moedas, já que no ônibus as notas são indiferentes. Não tem cobrador. É apenas uma máquina ao lado do motorista onde você insere suas moedas e o motorista te dará um bilhete que você poderá utilizar até uma hora depois do primeiro uso.

Se você tiver alguma dúvida, pode utilizar um telefone das estações de Skytrain que conecta diretamente com algum atendente da Translink ou se dirigir à estação Chinatown, no serviço de atendimento ao cliente.

 

Guia de como se locomover em Vancouver

Guia de como se locomover em Vancouver
Vancouver tem muito o que oferecer.

Não importa a hora nem o lugar, o sistema de transporte em Vancouver funciona e você só precisa se atentar aos horários de funcionamento. Entender como se locomover por Vancouver te ajudará e muito, afinal, tempo é um dos melhores bens que você pode oferecer a si mesmo e nada melhor do que aproveitá-lo ao máximo.

E por falar em aproveitar, confira um vídeo sobre um passeio em Granville Island, em Vancouver, feito pelo site oficial de turismo do Canadá:

Você vai viajar para o Canadá? Como espera se locomover em Vancouver? Deixe nos comentários.

Até + !!!

 

Dicas para ECONOMIZAR MUITO em Vancouver

Quer dicas para economizar com todo o planejamento da viagem para Vancouver? Então confira quais são os melhores comparadores de preços para sua viagem sair muito mais barata!

  • Hospedagem => recomendo utilizar o buscador de hotéis em Vancouver para encontrar preços – geralmente mais baixos – dos melhores hotéis. É mais econômico devido a negociação em massa feita com as propriedades, além da segurança para reservar online!
  • Aluguel de Carro => ao fazer a pesquisa no comparador de aluguel de carro, você recebe instantâneamente cotações da melhores locadoras de veículos em Vancouver. O pagamento pode ser feito em até 12x sem juros, em reais e com isenção do IOF de 6,38%.
  • Passagens Aéreas => para economizar tempo e dinheiro na compra dos voos para Vancouver, a dica é usar a ferramenta de pesquisa de passagens para você não precisar entrar no site de cada companhia, além de ter a certeza que está comprando em um dos sites mais seguros do Brasil.
  • Transfer do Aeroporto para o Hotel => nada melhor do que chegar no aeroporto e haver alguém nos esperando para levar até o hotel em Vancouver. Para ter esse conforto – sem gastar muito – indico o pesquisador de transfers para você escolher a melhor opção de trajeto e tipo de carro.
  • Viagens de Trem, Ônibus e Ferry Boat => é muito prático e fácil para planejar os trajetos em Vancouver, e por todo o Canadá, pois mostra as rotas mais populares entre dois destinos e compara os preços. Minha dica para achar as melhores passagens – e mais baratas – é utilizar o buscador de tickets de transporte.

Melhores passeios em Vancouver

O ideal é reservar com antecedência os ingressos para seus passeios em Vancouver, para evitar filas de espera na entrada das atrações e garantir presença em atividades mais concorridas, pois elas podem ficar indisponíveis para compra de última hora.

Recomendo os sites da Get Your Guide e Civitatis, que oferecem os preços mais baixos, cancelamento gratuito até 48hs antes da data agendada e bilhetes otimizados para celular. Além de atendimento disponível 24/7 em português.

Chip de internet em Vancouver

Ter um chip de celular em Vancouver com internet 100% do tempo é essencial para usar aplicativos como Uber e Google Maps, além de conversar no WhatsApp e postar aquela foto no Instagram.

Devido a nossa parceria com a America Chip, você ganha 10% de desconto com o cupom QUEROVIAJARMAIS para comprar qualquer chip e receber em casa, e assim ter conexão 4G de ALTA VELOCIDADE durante sua viagem em Vancouver.

Seguro viagem em Vancouver

Contratar um seguro viagem para Vancouver é essencial para sua segurança no exterior, pois garante atendimento médico, hospitalar e odontológico para tratamento em caso de acidente ou doença contraída durante a viagem, com um atendimento 24h por dia.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras. Aproveite e ganhe até 20% de desconto usando o cupom VIAJARMAIS15.

CATEGORIAS
COMPARTILHE
Imagem do Autor
ESCRITO POR
ESCRITO POR
Guilherme Tetamanti

Paulistano de 40 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quero Viajar Mais