Pará

Pará

O turismo no Pará tem ligação direta com a Floresta Amazônica. Isso porque a maior parte dos mais de 1,250 milhão  km² do território paraense é coberto pela Amazônia. Além disso, segundo levantamento da Organização dos Estados Americanos (OEA) 49% dos atrativos da floresta estão no solo do Pará.

São áreas de mata com trilhas, cachoeiras, diversas espécies de animais e plantas, muitos rios e ainda áreas de manguezal, de campos e até de cerrado, esses últimos em menor parte. Não à toa, o turismo é uma das principais atividades econômicas do estado, junto ao extrativismo mineral, vegetal (madeira), agropecuária e pecuária.

Além de toda a beleza natural da região, quem visita o Pará ainda pode conhecer a cultura e os costumes locais que misturam tradições indígenas com as trazidas pelos migrantes do Maranhão e imigrantes vindos de Portugal, Japão, Itália, Líbano, França.

Quer saber mais sobre o turismo no Pará? Veja neste artigo os links de todos os posts sobre o Pará com pontos turísticos e as cidades mais visitadas do estado.

Planeje sua viagem => Melhores hotéis do Pará

Seguro viagem nacional »

 

Mapa do Pará

tudo sobre o pará
Mapa do Pará, Foto: TUBS, via Wikimedia Commons
  • Localização: Região Norte
  • Estados limítrofes: Amazonas (O), Mato Grosso (S), Tocantins (SE), Maranhão (L), Amapá, Roraima,Guiana e Suriname (N).
  • Área  Total: 1 247 954,666 km²
  • População: 8 578 051 hab.
  • Clima: Equatorial, tropical de monção e tropical de savana

CLIQUE AQUI para agendar os melhores passeios no Pará »

 

O que tem no Pará?

o que fazer no pará
Pará | Foto: Carolina Teixeira de Melo Franco, via Wikimedia Commons.

O Pará é o segundo maior estado brasileiro e o mais populoso da região Norte, com mais de 7,5 milhões de habitantes e 144 municípios. Faz divisa com Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e ainda os países da América do Sul como Suriname e Guiana e é cortado pelos rios Amazonas, Tapajós, Tocantins, Xingú, Jari e Pará.

O nome do estado, inclusive, é uma homenagem ao Rio Pará que em tupi-guarani significa rio do tamanho do mar. Como se vê, não é só o estado que é grande em dimensões, os rios também tem essa proporção.

Como acontece em estados muito extensos, o desenvolvimento as vezes é desigual, por isso em 2011 foi proposto dividi-lo em três: Pará, Carajás e Tapajós, mas 66% da população não aprovou a mudança.

O clima do Pará é equatorial, com chuvas abundantes e temperatura média variando entre 24 e 26ºC. Por isso, dá para fazer turismo no Pará o ano inteiro, mas vale ficar de olho na época das chuva para não atrapalhar os passeios pelo Pará.

 

Quais são os principais pontos turísticos do Pará?

O Pará é cercado de belezas naturais, culinária envolvente e muitos cenários turísticos espetaculares.

Veja este vídeo do site oficial do Ministério do Turismo do Brasil que destaca as belezas do estado brasileiro do Pará:

 

Belém

cidades do pará
Mercado Ver-o-Peso, Belém.

A capital, Belém do Pará, é cosmopolita, agitada e com uma vida noturna bem intensa. Tem uma boa estrutura turística com diversos hotéis de vários preços e estilos, restaurantes, bares e baladas.

Além de vários pontos turísticos para os viajantes aproveitarem. Por isso, se você vai conhecer a Floresta Amazônica pelo Pará, conheça Belém.

Tudo acontece por lá ao som do carimbó, uma dança de roda típica do Pará e também tocada em alguns estados do Nordeste. Além de ver o carimbó, você deve percorrer a cidade para ver as influências dos imigrantes europeus na arquitetura, costumes e claro na gastronomia, que mistura receitas tradicionais desses imigrantes com ingredientes que só tem por lá.

Entre os pontos turísticos mais famosos de Belém estão o Mercado Ver-o-Peso, a Estação das Docas, que é um centro gastronômico da cidade, a Casa das Onze Janelas, o parque Emílio Goeldi onde fica o Museu Goeldi, o parque Mangal das Garças, o Forte do Castelo de Belém, e mais.

Leia todos os posts sobre Belém do Pará aqui

 

Ilha de Marajó

atrações do pará
Ilha de Marajó | Foto: phogel, via Wikimedia Commons.

A Ilha de Marajó é a maior ilha fluviomarinha do mundo. Ela não tem ligação por terra com o continente e fica a uma distância de aproximadamente 3 horas e meia de barco de Belém.

É destino certo para um passeio de bate-volta no roteiro de qualquer turista que está no Pará. Entre as atrações da aniversariante está o banho tanto em águas fluviais dos rios Amazonas, Pará e Tocantins quanto nas águas do Oceano Atlântico.

Com tanta água no entorno, é claro que as praias da Ilha de Marajó são um dos grandes atrativos turísticos. Entre as mais famosas estão a do Pesqueiro, Praia Grande, Praia de Água Boa, Praia de Joanes, Praia da Barra Velha, do Jubim, entre outras. Por lá é possível aproveitar o sol e a areia e ainda mergulhar.

Mas a Ilha de Marajó não é apenas praia. Há muitas florestas onde os aventureiros fazem trekking e outros esportes de aventura, igarapés e ainda turismo rural nas fazendas de búfalos.

Na ilha também há ruínas de diversas construções feitas por jesuítas portugueses, como casa e igrejas, e artesanato típico, como as cerâmicas marajoaras.

queijo de marajó
Búfalo na Ilha do Marajó. Foto: Celso Abreu from Belém, via Wikimedia Commons

Experimente fazer tudo isso visitando fazendas produtoras do delicioso Queijo do Marajó, por isso, foi criada a Rota do Queijo do Marajó, que contempla três localidades: Soure, Salvaterra e Cachoeira do Arari, atrai mais visitantes e surpreende quem não sabe que o Norte do Pará tem na criação de búfalos uma cultura enraizada trazida pelos portugueses.

Por isso, toda a forma como é feito o queijo conta com segredos lusitanos ainda do final do século 19, quando os primeiros búfalos chegaram no Pará. Detalhe é que esses animais se dão muito bem na região, justamente por suas características alagadiças e clima úmido e temperatura sempre quente.

Para você ter uma ideia, tem mais búfalos que gente na Ilha do Marajó. São quase 380 mil animais para um pouco mais de 350 mil moradores. E são eles os principais responsáveis pela matéria-prima do queijo que dá nome à rota: o leite de búfalo.

O leite passa por um processo longo de produção. Ele não é maturado, mas sim, cozido. O resultado final é um queijo que parece com um requeijão de corte, uma receita típica da Ilha, que encanta o paladar de quem de dispõe a percorrer as fazendas que oferecem visitações na região.

 

Alter do Chão

pontos de interesse no pará
Praia em Alter do Chão | Foto: ORTENCIA, via Wikimedia Commons.

Além de Belém e da Ilha de Marajó, o Pará tem outros destinos turísticos para se conhecer. No distrito Alter do Chão, em Santarém, você pode conhecer a praia do Rio Tapajós, diversos igarapés e lagos e ainda observar animais e árvores milenares.

O local é o principal ponto turístico não só de Santarém, cidade a qual pertence, mas de todo o Pará. Trata-se de um pequeno distrito administrativo, a 38 km do centro da cidade. Ou seja, é uma vila pacata, onde seus moradores são essencialmente pescadores ou artesãos.

Essa praia ganhou fama mundial depois de ter sido eleita pelo jornal The Guardian como a mais bonita do Brasil, em 2009. Recentemente, a publicação citou a região, mais uma vez, dando destaque ao Rio Tapajós, importante afluente do Rio Amazonas, responsável por banhar Alter.

Para conhecer o básico da região, acredito que são necessários no mínimo três dias de estadia.

Leia o guia que preparrei desse destino para você organizar sua viagem:

Leia todos os posts sobre Alter do Chão aqui

 

Outros destinos no Pará

ilhas do pará
Algodoal. Foto: Fabrício Coleny, via Wikimedia Commons

Já Igaporé-Açu é o “point”de praia do estado, cheio de paraenses e viajantes para aproveitar a praia e a Lagoa Azul. Para conhecer praias oceânicas desertas ou somente mais tranquilas vale visitar as cidades de Algodoal e Salinópolis. Já em Conceição do Araguaia, a praia é formada nas margens do Rio Araguaia, além de várias ilhas no leito do rio.

Em Afuá as casas foram construída sobre palafitas e os passeios dão de barco, por isso, ela é conhecida como a Veneza Amazônica.

Para conhecer casarões históricos com forte influência da arquitetura portuguesa você deve passar por Bragança. Mas, se além dos casarões quiser pular Carnaval, seu destino é a cidade de Obides, que realiza a melhor festa da Carnaval da região Norte. Por fim, Monte Alegre é a cidade que guarda pinturas rupestres e sítios arqueológicos com mais de 10 mil anos.

 

O que tem no Pará?

O Pará não é apenas grande em extensão territorial, mas o turismo no Pará possui diversos atrativos e uma lista sem fim de opções de lazer ligadas à natureza e, principalmente, a Floresta Amazônica. É aqui no Brasil, mas para quem vive, sobretudo, nas regiões Sul e Sudeste é como se fosse outro país.

Para mais informações sobre o Pará, dá uma passada no site da Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem (RBBV) e pesquise no post índice. A RBBV reúne artigos de blogueiros viajantes de todo o Brasil.

E você, já conhece o Pará ou o estado ainda está na sua lista de destinos? Conte sua experiência do turismo no Pará.

Até + !!!

 

Background Tickets
Pará

Promoções de Passagens

Selecione um filtro para visualizar os pacotes de viagens.
Pará

Lazer e Diversão

Background Acomodação
Pará

Ofertas de Hotéis

Preços mais baixos encontrados por usuários reais.
Os valores podem variar conforme disponibilidade, datas e taxas.

Quero Viajar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *