Cadastre seu email para receber nossas atualizações!
Início / Américas / América Central / El Salvador / Os pontos turísticos e o que fazer em El Salvador

Os pontos turísticos e o que fazer em El Salvador

Um destino ainda pouco conhecido por turistas brasileiros, El Salvador começou a ganhar fama devido aos surfistas que vieram devido à infinidade de ondas incríveis que quebram constantes em várias praias do país. Apesar do objetivo traçado, acabavam surpreendidos com as diversas belezas naturais, culinária farta e tantas descobertas, fazendo assim a propaganda natural do menor país da América Central.

O governo percebeu esse potencial e promove cada vez mais seus roteiros aqui no Brasil, para que os potencial viajantes descubram os pontos turísticos e mais informações sobre o que fazer em El Salvador, nos deixando com ainda mais vontade de viajar. Para saber mais, leia também o artigo com dicas de turismo em El Salvador.

Planeje sua viagem => Encontre as melhores ofertas de hotéis em El Salvador

As 10 principais dicas e segredos para acumular milhas aéreas

 

A Rota das Flores de El Salvador

O itinerário mais florescente de El Salvador cruza cinco povoados coloniais desde a província de Ahuachapán até Sonsonate: Concepción de Ataco, Salcoatitán, Nahuizalco, Juayúa e Apaneca. É a serra de temperaturas agradáveis, da zona cafeeira, das águas termais e da cordilheira Apaneca-Ilamatepec, considerada Reserva da Biosfera pela UNESCO.

Também é a região afetada por desastres naturais (terremotos, erupções, enchentes) e guerras que deixaram um povo sofrido, religioso e agradecido pelo solo fértil que traz beleza e alimento em abundância. A guerra acabou, veio o turismo e todos já se acostumaram com os tremores de terras, inclusive dizem tranquilamente como proceder nestas situações.

 

O que fazer em El Salvador
Estrada na região serrana de El Salvador.

Mesmo assim, vale passar pelos menos três dias alternando esportes ao ar livre com atividades culturais e boa comida com momentos de contemplação. A estrada pede paradas nos mirantes do Parque Nacional dos Vulcões e toda vez que algo diferente aparece, como um lenhador levando o resultado do seu trabalho em um carrinho de rolimã em alta velocidade, ou milhos secando na beira da estrada.

 

Pontos turísticos em El Salvador
Os muros pintados de Conceptión de Ataco.

O recomendado é ter Concepción de Ataco (Ahuachapán) como base e explorar os arredores e a Rota das Flores. Ataco é uma cidade acolhedora com bons restaurantes, lojas de artesanato e ativa comunidade artística. Os muros e as fachadas das casas são quase todos pintados pelos moradores expressando seus costumes, sonhos, amores e desamores, além de representar paz, progresso e a liberdade de quem vive no povoado. Quando não são coloridas, são floridas, porque alguns telhados viraram jardins e fica ainda mais encantador caminhar por suas ruas de pedra.

Concepción de Ataco foi construída dentro de um enorme vulcão inativo a 1260 metros de altura. Do alto se vê as montanhas do sul da Guatemala, o vulcão El Chingo, Valle del Espino, Valle de Ataco e Cerro Quezalapa.

 

Apenas 11km dali ficam as Termales de Santa Teresa, um parque para se hospedar ou passar o dia com banhos de lama e enxofre, sauna com o vapor que sai do solo, piscinas com águas termais, cabanas com piscina privativa e restaurantes.

Quem visita a zona cafeeira pode vivenciar os processos de corta, benefício e processamento em diversas fazendas. Ou apenas fazer uma caminhada guiada ouvindo a história, cultura e legado do café até o momento da degustação. Tudo acontece em ambiente rodeado por natureza exuberante e ar puro. Nos arredores o que não falta são atividades como rapel, escalada, mountain bike e canoagem.

 

O que ver em El Salvador
Benefício de café El Carmen.

O benefício visitado foi o El Carmen que oferece dois tipos de Tour de Café, serviço de restaurante e hospedagem com algumas atividades esportivas. Bem perto fica o delicioso El Jardin de Celeste, um restaurante agradável com comidas e decoração típicas misturados ao ar criativo da região.

 

Na província de Sonsonate a forte influência indígena fica mais evidente pelos costumes, artesanato e o próprio povo. Na colonial Juayúa, rodeada por vulcões, encontra-se a igreja Cristo Negro e artesanato na praça em frente. Apaneca ficou de fora deste roteiro, mas é indicada para subir nos vulcões, aproveitar as lagoas e atividades de aventura.

 

Nahuizalco é famosa pelas peças de vime e o mercado noturno. Sendo uma parada diurna no mercado, oportunidade de interagir com os locais e provar o que eles comem. As vendedoras são as mulheres da família, assim como são elas que carregam tudo na cabeça, enquanto os homens passam com uma sacolinha ou pacote leve. Situação vista com frequência nesta região, mas percebida em todo o país.

 

E finalmente Salcoatitán, onde a atração é a árvore ceiba, localizada na Plaza la Ceiba na entrada do município. Ceiba é a gigante do menor país do continente e ninguém sabe ao certo quanto tempo podem viver, mas sabem que chega a 45 metros de altura. Virou a árvore da paz com o final da guerra civil de El Salvador e antes disso era sagrada para os Maias. A altura trouxe a crença que seus ramos chegavam aos céus, enquanto suas raízes profundas eram meios de comunicação entre o mundo dos vivos e dos mortos.

 

A costa de El Salvador

Para visitar os 321 quilômetros de praias de El Salvador é precisa tempo, porque sempre dá vontade de não fazer nada, apenas curtir o momento e a paisagem.

Entre as atividades disponíveis você poderá surfar, ajudar tartarugas, passear de barco nos diversos manguezais, experimentar frutos do mar, ver o pôr do sol no pacífico e muito mais. Estas foram o que deu para fazer em uma viagem de um dia partindo de San Salvador e parando nas províncias de La Paz e La Libertad.

 

A melhor ferramenta (pgto em 10 x s/juros) para planejar suas viagens
Atrações turísticas em El Salvador
Restaurantes no caminho.

Costa del Sol foi o local do primeiro passeio, 3 horas em lancha pelo estuário Estero de Jaltepeque, um refúgio protegido de aves migratórias que aproveitam a variedade de moluscos habitantes dos manguezais. Alimento fresco que também podemos apreciar em algum dos vários restaurantes encontrados no caminho, localizados em casas de palafita nas margens do rio que oferecem atividades e boa comida.

Voltando à lancha, paramos para observar pássaros, caminhar nas ilhas ou simplesmente para ficar em silêncio ouvindo o som da natureza. Navegamos hora por canais estreitos, hora pelo maior e mais profundo, enquanto o guia nos contava sobre a história, fauna e flora.

 

Atividades em El Salvador
Tartarugas em Cangrejera.

Depois de um almoço maravilhoso no restaurante Acajutla (Boulevard Costa del Sol km 73.5), seguimos para a Praia de Cangrejera para participar de um dos projetos da ICAPO. Houve uma palestra sobre as quatro tartarugas marinhas que todos os anos vêm deixar seus ovos na costa de El Salvador entre os meses de julho e setembro. Infelizmente, com a caça e aumento da urbanização, o espaço delas está diminuindo a ICAPO trata de proteger seus ovos, educar os locais para não comerem tartarugas e conscientizar os turistas.

Ainda era época de liberação de filhotes (entre agosto e dezembro) e lá fomos nós interagir com as fofuras pretas de 5 centímetros da espécie Golfina. Colocaram uma fita na areia e ali fomos soltando uma a uma. Elas ficavam paradas um tempo até levantarem a cabeça e enxergarem o mar, então começavam a correr em sua direção. Todo este cuidado é muito importante porque poucas nascem e sobrevivem nos primeiros dias. Liberamos umas 50, mas os predadores naturais estavam lá esperando e a probabilidade é que apenas uma consiga voltar para deixar os seus ovos nos próximos anos.

 

O que fazer em El Salvador
Aula de surf no pôr do sol.

Os cenários e as atrações são parecidos do que temos aqui no Brasil, exceto pelo oceano Pacífico, as praias de pedra e os imponentes vulcões. Inclusive, El Tunco lembra muito o estilo casual das praias de surfistas de Santa Catarina. Tem lojas legais, restaurantes alternativos e fama de lugar para aproveitar a vida gastando pouco.

El Tunco foi a parada final do dia e está entre os destinos preferidos dos amantes do surf e a região já foi local de campeonatos internacionais. Não tem areia, são pedras polidas pela água que fazem o maior barulho quando a onda passa. E para compor a paisagem um riozinho, coqueiros e a pedra inconfundível dentro do mar.

A programação foi aula de surfe com instrutor individual, desde a teoria no chão e prática de natação ao redor da pedra antes das tentativas de ficar em pé em cima da prancha. O mar estava calmo, mas era preciso tomar cuidado e se jogar antes de alcançar a praia, afinal aquelas pedras machucam muito mais que areia. E pra fechar a experiência pacífico com chave de ouro, o pôr do sol foi visto em cima da prancha.

 

Trechos das Rotas Arqueológica e Azul

Outro passeio bate e volta partindo de San Salvador é passar pelas Rota Arqueológica e Rota Azul, especificamente em Joya de Cerén e Suchitoto. Quem tem tempo pode prolongar a estada e fazer as duas rotas completas porque atrações naturais e culturais não faltam no caminho.

A Rota Arqueológica está espalhada pelo país e não se limita aos Maias, pois a presença humana remonta ao período pré-histórico. No entanto, as maiores atrações são os importantes centros de cerimônia e residências construídos por esta e outras civilizações daquele tempo.

 

O que ver em El Salvador
Área de escavação.

As ruínas Maias de El Salvador são de suma importância para a arqueologia porque são as únicas que mostram a rotina daquela população. Todas as outras são de reis e sacerdotes. Em Joya de Céren aconteceu o mesmo que em Pompéia (Itália), mas a erupção do vulcão foi de dia e os moradores conseguiram fugir deixando os afazeres pela metade. Então, a lava escondeu e conservou tudo por 1400 anos até que uma empresa decidiu usar o terreno nos anos 70. Veio a guerra civil e as escavações só foram retomadas nos anos 90. Por isso é um atrativo recente com muito ainda a ser estudado.

O sítio arqueológico possui um museu com os artefatos encontrados e as áreas de escavação. Ao total são 13 estruturas, sendo 10 abertas a visitação. Tem cozinha, sauna, quartos, praça e um tipo de hospital. Joya de Céren está na lista de Patrimônio Mundial da Humanidade reconhecido pela UNESCO.

A Rota Azul leva este nome pela produção artesanal feita com anil, também chamado corante cor índigo, para tingir tecidos. A extração da planta jiquilite é feita de forma natural e já era utilizada pelos Maias antes dos espanhóis chegarem. O azul era a cor das vestimentas de nobres e sacerdotes. O anil já foi nomeado ouro azul no seu ciclo vital para a economia de El Salvador desde o século XVIII, viveu a decadência e atualmente ressurge como patrimônio cultural.

Pela privilegiada localização entre vales e vulcões é um roteiro para mesclar esportes de aventura na natureza somado ao envolvimento com as comunidades artísticas de cada cidade da rota. Por exemplo, é possível ter aulas de cerâmica, de tear, pintura e tingimento de tecidos.

 

Dicas sobre o que fazer em El Salvador
Resultado do curso de tingimento em anil.

A vivência sugerida para o nosso grupo foi Técnica de Anil em Suchitoto. Visitamos o atelier da conceituada e sorridente Irma Guadron. Sentados na sombra de uma árvore, ela nos contou a história, ensinou as técnicas e nos fez meter a mão na tinta azul até cada um chegar ao tom desejado. O resultado foram peças únicas criadas por nós mesmos. E para os consumistas, tem a loja na entrada com roupas lindas e souvenires com a cara de El Salvador.

Viajar para El Salvador
Vista para o lago Suchitlán, na Posada Suchitlán.

Suchitoto é uma das cidades mais visitadas no país pela boa estrutura em receber os turistas oferecendo ótimos restaurantes, galerias de arte e diversas atividades ao redor e dentro do Lago Suchitlán. É famosa pelas ruas de pedra e casas coloniais, sendo o maior atrativo arquitetônico a Igreja Santa Lucia (1853) em frente a Plaza Centenario.

Lugares de interesse em El Salvador
Igreja Santa Lucia.

Antes da aula teve o almoço com vista para o lago no restaurante Posada Suchitlán. Comidas tradicionais em ambiente agradável, bem decorado e com bom atendimento vestindo trajes típicos. Haviam até papagaios respondendo “Holla” para quem ia cumprimenta-los de perto.

 

San Salvador em 5 passeios

É uma capital naturalmente bela pela presença dos vulcões e com estrutura pra receber bem do mochileiro ao turista mais sofisticado. Os pontos turísticos mais conhecidos de El Salvador estão nos arredores, mas vale reservar um tempo para descobrir San Salvador.

No roteiro de 5 dias pelo país sobrou pouco tempo para explorar a capital mais a fundo, mesmo assim, deixo dicas do que vale a pena ver e fazer:

 

1) Dar um giro pelo centro histórico

O ponto de partida é a Plaza la Libertad e os prédios ao redor como a Catedral Metropolitana, o Palácio Nacional e a Igreja El Rosario. Arquitetonicamente não é tão histórico assim porque as construções são bem recentes (terremotos acabaram com o antigo), mas o lugar tem 400 anos de história e o agito das ruas mostra o cotidiano dos moradores de San Salvador.

O prédio mais curioso é a Igreja El Rosario. Com a construção cinza e sem graça do lado de fora, não dá pra imaginar como a igreja é bonita por dentro. Uma construção modernista dos anos 60 mistura ferro, vidro e cimento para contar as passagens da bíblia de um jeito inovador em uma época conservadora de El Salvador.

 

2) Caminhar pelo Parque El Boquerón

O que fazer em San Salvador
Cratera do vulcão San Salvador e o El Boqueroncito dentro.

O parque fica dentro da cratera do vulcão San Salvador (1,5km de diâmetro) a uma altura de 1890 metros. Dentro dele tem o que chamam de El Boqueroncito (120 metros de diâmetro), que parece outro vulcão dentro da cratera. São diversas trilhas de diferentes níveis para observar aves, fauna e flora. Na entrada do parque fica o Centro de Interpretação que conta a história das erupções deste vulcão, sendo a última em 1917.

 

3) Sentir a cidade do alto

Tours em San Salvador
Vista de um dos mirantes de San Salvador.

San Salvador tem vários mirantes na cidade e na estrada. Entre eles, pelo menos dois são garantia de boas fotografias. Dos mirantes do Parque El Boquerón é possível visualizar os vulcões Izalco, Santa Ana, Chinchontepec, o lago Ilopango e ter noção do tamanho da capital.

Passeios em San Salvador
Cemitério perto do parque El Boquerón.

Um pequeno cemitério perto do Parque El Boquerón guarda uma bela vista aos seus visitantes e moradores locais. A paisagem é semelhante aos mirantes do parque, mas fica inusitada com as cruzes enfeitadas.

 

4) Ver o Complexo Vulcânico de El Salvador por outra perspectiva

No Mirante Joyas Negras, na beira da estrada CA 1A, observamos uma zona negra formada por pedras e lava vulcânica resultante da erupção do ano 1659. Chamado El Playón é habitat de vários animais como morcegos e coiotes.

 

5) Apreciar a culinária salvadorenha

A fama internacional de comer bem em San Salvador procede, assim como no resto do país, principalmente se tratando de frutos do mar, abacate e plátano.

Onde comer em San Salvador
Ceviche de camarão com plátano no La Hola Beto’s.

O La Hola Beto’s é bem famoso e movimentado, com um cardápio bem variado que torna difícil a escolha. Em grupo vale pedir um pouco de cada e compartilhar com todos. Frutos do mar e ceviches são a especialidade. O endereço é 85 Ave. Norte Pasaje Dordellhy No. 4407.

San Salvador pode ser a base de todo o roteiro por El Salvador por ter localização central e proximidade do aeroporto internacional. O município mais distante esta a 200 quilômetros e nos arredores tem muito o que fazer, como pegar praia viajando menos de 20 quilômetros.

Roberta Martins viajou a convite do Governo de El Salvador. A viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui publicadas são de livre expressão do autor.

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Roberta Martins

A blogueira viajante do Territórios é gaúcha do extremo sul do Brasil. Uma aquariana apaixonada por conhecer pessoas, incentivar e trocar experiências sobre viagens, ecoturismo e cultura. Há 5 anos escolheu São Paulo para morar e cada vez gosta mais dessa metrópole. | Facebook | Google+ | Instagram | Twitter | Pinterest | Flickr |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *