Início / Volta ao Mundo / Mais alguns perrengues de minha volta ao mundo

Mais alguns perrengues de minha volta ao mundo

Sempre que apareço na mídia para contar um pouco sobre minha experiência, percebi que um dos pontos que mais causa curiosidades nas pessoas, é se passei perrengues durante a viagem. Você teve que dormir alguma vez no aeroporto??? Passou dificuldades com alimentação??? Perigo??? Enfim, é humano e natural querer se divertir com a desgraça alheia.

Já contei alguns problemas da viagem, mas ainda bem que foram coisas fáceis de resolver. Nunca passei por nada sério, apenas situações normais para qualquer viajante que prefere fazer seu próprio roteiro.

Recomendo => Dicas para encontrar os melhores hotéis no Booking.com

As 10 principais dicas e segredos para acumular milhas aéreas

 

Caraca, perdemos o busão pra Milford Sound

Perrengues de viagem

Um dos lugares mais visitados na ilha sul da Nova Zelândia é Milford Sound, conhecido por seus passeios de barco, caiaque e principalmente as trilhas que podem durar vários dias. Estava passando a semana em Queenstown, lugar de onde saem ônibus diários pra lá. Combinei com um amigo e compramos as passagens para o dia seguinte.

O único problema é que era a última noite de alguns amigos em Queenstown e resolvemos sair pra comemorar. A cidade tem ótimos bares e discotecas, além de uma inexplicável atmosfera para festa e bebedeiras. São muitos jovens e viajantes do mundo inteiro, pessoas que provavelmente nunca irá ver novamente…já viu…tomei um porre desgraçado e perdi o busão para Milford Sound.

Vai viajar e não contratou seu Seguro Viagem?
 
  • Lição do dia: NÃO CAIA NA FARRA QUANDO PRECISAR ACORDAR CEDO!!!

 

Não reservei hotel no Hawaii

Problemas em viagens

Passei um mês por três das principais ilhas do Hawai, um sonho para qualquer viajante. Quando estava chegando em Big Island, ainda no avião, lembrei que não havia reservado um lugar pra dormir. Cheguei no aeroporto e logo fui ao serviço de informações para pedir ajuda, mas para meu azar não havia mais quartos disponíveis na ilha, pois estava acontecendo um dos eventos esportivos mais famosos do mundo, o Iron Man. Para quem não sabe, é uma prova de resistência onde os atletas precisam nadar, correr e pedalar dezenas de quilômetros.

Fiquei um tempo sentado na porta do aeroporto, sem saber o que fazer. Tentei alugar um carro, mas só haviam opções muito caras…desisti. Fiquei só esperando algum milagre acontecer. Foi aí que vi três amigos saindo do aeroporto, com aquelas mochila nas costas, típicos mochileiros. Expliquei meu problema e perguntei se tinham procurado por albergues e sabiam onde iriam ficar. Disseram que não, tinham apenas alugado um carro e iriam procurar acomodação. Fui junto e acabei dividindo as contas do carro por toda a semana.

  • Lição do dia: NUNCA ESQUEÇA DE RESERVAR HOTÉIS!!!

 

Um ratão nas Filipinas

Perrengues de volta ao mundo

A melhor maneira de hospedar-se em hotéis bons e baratos nas Filipinas é tentar encontrá-los ali mesmo, pois muitos nem estão na internet.

Em Coron fiquei numa palafita, em cima do mangue mesmo. A ideia de ficar lá era show, bem diferente de tudo que já tinha visto e experimentado. Sinceramente o lugar não era o melhor do mundo, mas bem arrumado e com um vista deslumbrante. Toda noite eu via que minhas coisas em cima da escrivaninha estavam bagunçadas. Pensava: “as camareiras estão mexendo”, até um dia que vi meu sabonete todo roído. Achei estranho mas mesmo assim não sabia o que era. Até que um dia, estava na cama e ouvi aquele barulho das patinhas na madeira. Acendi a luz e vi o danado…era um baita dum ratão. É o preço que se paga pela economia!!!

  • Lição do dia: NUNCA FIQUE HOSPEDADO NUMA PALAFITA!!!

 

Já passou por perrengues de viagem?

Difícil fazer uma viagem tão grande e não ter perrengues com companhias aéreas, acomodação ou alguma coisa que esquecemos na hora de arrumar as malas. Irei sempre contar meus problemas de viagem para tentar ajudar os viajantes a evitar contratempos.


Fazendo sua reserva através dos links parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, VOCÊ NÃO PAGA TAXAS EXTRAS, e dessa forma monetizamos nosso trabalho. Se houver dúvida, leia as políticas do blog, ou deixe um comentário.

Planeje sua viagem => Dicas para encontrar os melhores hotéis no Booking.com

Aluguel de Carros | Passagens Aéreas | Passeios e Tours | Seguro de Viagem


Quando criei o projeto viagem de volta ao mundo em 365 posts sabia que a viagem seria o estalo para transformar toda a minha vida. Ainda não tive a noção exata da dimensão de tudo, mas já consigo ter uma boa ideia de como funciona a rotina de um viajante. Este é o 223º artigo, veja outras dicas de viagem que podem ajudar em seu planejamento:

Gostou de ler sobre meus perrengues de viagem? Passou por algo divertido e gostaria de contar suas experiências?

Deixe suas dicas e comentários!

Até + !!!

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 35 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

16 Comentários

  1. Adriana Mendes

    Seu blog é muito bom, parabéns! Putz, tenho VÁRIOS perrenques pra contar, de quase ser assaltada por drogados 2 VEZES em Praga (sendo que uma delas ter tido que sair correndo de mochilão nas costas) a entender errado o horário de abertura da Capela Sistina e ficar fazendo hora pra ela fechar em vez de abrir (e ir embora de Roma sem conhece-la)! Mas as piores definitivamente foram na China. Uma delas foi em Dengfeng, onde fica o Templo Shaolin, berço do Kung Fu. Lá ninguem entende sequer o alfabeto ocidental. Já havíamos passado vários perrengues pra chegar lá e arrumar um hotel. Sabíamos que nosso hotel ficava perto da rodoviária.Pegamos o cartão do hotel e fomos para o templo de táxi. Na volta, encontramos com 2 italianas que falavam chinês e disseram que tb iam para a rodoviária, só que de ônibus. OPA, palavrinha mágica para um mochileiro: economizar! E lá fomos nós! Descemos na tal rodoviária. Tava um pouco diferente, mas o nome da rua na placa (em caracteres chineses) tava parecido com o que estava “desenhado” no cartão do hotel. Mas nada de encontrarmos o hotel… Mas devíamos estar bem perto! Daí entramos em um mercado no para pedir ajuda, mas ninguém arranhava nenhuma outra língua que não fosse chinês! Eles faziam sinais, gesticulavam, mas ninguém se entendia. Até que uma chinesa de 2 metros de altura com um chinês quase anão apontaram para um carro velho 4 portas, e nos carregaram pelo braço, indicando para entrarmos. Olhei pro meu amigo meio desesperada mas pensamos juntos que era melhor entrar e tentar achar o hotel do que ficar ali. Afinal, devíamos estar muito perto! Entramos. Passaram-Se 5 minutos, 10 minutos, 20 minutos… eu já estava chorando no carro, pensando que estavamos sendo sequestrados na China (ah, esqueci de dizer que ninguem sabia q estavamos naquela cidade pois haviamos aberto o guia de viagem e escolhido ir pra lá no dia anterior) quando, não mais que de repente, o carro pára e vemos o hotel! Cara, minha vontade era de beijar o chão igual ao Papa!!!! Depois descobrimos que o ônibus tinha deixado a gente na OUTRA rodoviária da cidade, que ficava no extremo oposto da nossa. E que o nome das ruas era muito diferente. E que o casal bizarro só fez nos ajudar, já que não entendíamos uma palavra de chinês. Lições que aprendi: 1- nunca viaje por conta própria para um lugar que vc não sabe como chegar nem entende o idioma. 2- nunca viaje para um lugar sem que seus parentes ou amigos saibam onde vc está. 3 – Ainda existem pessoas boas no mundo. 4 – Deus protege os viajantes! Obs: o Templo Shaolin foi um dos lugares mais fantásticos que já conheci!!!! Marcou minha alma e um dia eu vou voltar! Mas agora eu já sei o caminho… rsrsrs.

    • kkkk, ri aqui com a palavrinha mágica.

      Eu acho uma delícia ler perrengues alheios, parece que eu estava junto, sentindo a ansiedade. Afinal, se tudo for tão certinho, que graça tem??

      Valeu Adri, beijos

  2. Renato Luiz Gomes

    Ola amigo( gostei de suas explicacoes se tornou meu amigo ) estavamos agora em julho na bela Paris, fomos a um passeio estavamos em quatro pessoas, na ida pegamos um taxi, que dividido por quatro nao fica caro,na volta alguem teve a ideia de voltarmos de metro,nao curto transporte coletivo com muitas pessoas tipo metro e trem em Paris, era fim de noite de um sabado , acabei topando , ao entrar fiz um raio x do ambiente e me deparei com alguns argelinos, pelo sotaque so podiam ser desta horigem,fiquei ressabiado ja que vivo na fronteira de dois paises, (FOZ DO IGUACU), e ja vi muitas coisas , entao maldade se acaba sentindo no ar, estava com uma bolsa cruzada na frente do corpo , ali tinha camara, passaporte , oculos , carteira , dinheiro e por ai vai. Me encostei num cano e fiquei com a mao em cima da bolsa, passada duas estacoes o sujeito que estava na minha frente jogou um celular destes antigos no chao e pulou nos meus pes , o intuito era que eu soltasse a mao e o comparsa que atras estava me roubasse , faltava poucos segundos pra proxima estacao , eu nao titubeei , comecei a chutar a cabeca , a boca , orelha do vadio , mas chutei com vontade , ate que ele soltou , chutava e gritava , minha esposa que estava mais proxima nem entendia direito , so via eu gritando , e o cara gemendo , abriu a porta da estacao e o cara saiu numa disparada que parecia atleta de oilimpiadas, o comparsa dele veio falar comigo aonde ele escutou um sonoro palavrao , salvei minha bolsa , dinheiro e documentos , mas sabe se la o tamanho do risco que corri , portanto no metro de Paris , todo cuidado e pouco, o final desta historia e que fiquei aborrecido e fui embora pro hotel , mas com todos os pertences salvos.

    • Oi Renato,

      Que sufoco. Realmente mesmo em Paris é preciso tomar cuidado, evitar andar com pertences em locais pouco movimentados, principalmente tarde da noite.

      Ainda bem que não aconteceu nada de ruim.

      Obrigado por compartilhar o relato.

      Abraços

  3. Em santorini, fiquei sabendo de um passeio para ver o vulcão, mas eu e minha amiga resolvemos ir à praia. Quando fomos pegar p taxi, encontramos um casal de alemães pegando o taxi e perguntamos: onde estão indo? Eles falaram: vulcano view! Aí perguntei se poderíamos dividir o taxi e irmãos juntos pra lá (desistimos da praia). Perguntei se era longe, ele respondeu que era bem perto (5min). Qdo o taxi parou, perguntei pra minha amiga: mas já? – olhei pela janela do taxi e li: vulcano view hotel. Pensei com raiva: pq diabos o alemão não falou que era um hotel!!!!!! Pior de tudo, o dinheiro pra voltar de taxi estava contado…. Ficamos sem praia, sem ver o vulcão e sem dinheiro.

  4. O.o acho que dormiria lá fora…srsr

  5. Bah, sufoco!
    Mas deu certo no final e tem história p contar né?

  6. A primeira lição aconteceu comigo na Polônia, acabei perdendo o trem para a cidade seguinte. Sorte que lá é só remarcar a reserva por uns 3 euros, a passagem continua valendo, então o preju não foi grande, apenas as horas a mais que podia ter aproveitado na cidade seguinte.

    Já na segunda lição sempre me acontecia o contrário: sempre era muito caxias e reservava tudo com bastante antecedência, e chegando lá tava sempre tudo vazio, poderia ter conseguido ofertas muito melhores procurando na hora mesmo, ou pelo menos albergues com melhor localização. Acho que a melhor dica na verdade é pesquisar qual vai ser a procura durante o período, e decidir se deve reservar ou não conforme o caso.

  7. San Bittencourt

    Pois é Gui. A primeira lição foi muito bem aprendida. hehehehe Não cair na farra um dia antes de ter que acordar cedo é essencial. Meu último dia em Arequipa, no Peru foi muito bem comemorado. O problema é que meu ônibus para Puno saía no dia seguinte às 8 da manhâ e eu voltei para o albergue às 6:30. Certeza que eu não acordaria. No final das contas, não foi tão ruim, pois passei mais um dia ao lado de pessoas muito queridas que havia acontecido, mas perder dinheiro, ainda mais para quem é mochileiro, nunca é uma vantagem! 😀
    Parabéns pela viagem e pelas dicas que são sempre ótimas e só podem ser dadas por quem passou por elas.
    Uma beijoca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *