Início / Américas / América do Sul / Brasil / Minas Gerais / Parque do Itacolomi, na região das cidades históricas de MG

Parque do Itacolomi, na região das cidades históricas de MG

Ahhhh, como é bom se enfiar no mato, fazer trilhas, entrar em cachoeiras e ficar em contato com a natureza. Quem gosta sabe, e não há nada como poder sair da rotina e curtir alguns dias de paz com os amigos. Para promover essa ideia, a Secretaria de Turismo de Minas Gerais (SETUR), com ajuda do Dentro do Mochilão, promoveu a ação Blogueiros por Minas, e convidou 8 blogs para explorar alguns dos parques estaduais mineiros. Eu, junto com o Retrip e participação especial do Nerds Viajantes, fomos os escolhidos para conhecer o Parque Estadual do Itacolomi.

O Parque do Itacolomi está localizado entre as cidades históricas de Ouro Preto e Mariana, sendo uma ótima opção para esticar sua visita. O parque oferece boa estrutura aos visitantes, com sanitários, centro de informações, parquinho infantil, lago, tirolesa, slackline, camping e dormitório, mas o principal atrativo é a trilha para subir o Pico do Itacolomi. E terminar a trilha foi nosso maior objetivo da viagem!

Leia também => 11 dicas sobre o que fazer em Ouro Preto e Mariana

 

Roteiro no Parque do Itacolomi

Mapa do Parque Estadual do Itacolomi

O roteiro proposto foi para visitar não somente o Parque do Itacolomi, mas também algumas das principais atrações nas cidades próximas. Afinal, os turistas que visitam o parque, geralmente se hospedam em Ouro Preto, Mariana, Lavras Novas e aproveitam o que há para fazer nesses destinos de em Minas Gerais.

Sai de São Paulo numa quinta-feira de manhã com destino ao Aeroporto de Belo Horizonte, onde encontrei o pessoal da SETUR. Pegamos a van e após 130km de estrada, fizemos check-in no famoso Grande Hotel de Ouro Preto, projeto de Oscar Niemeyer.

Para saber mais sobre hospedagem, leia o artigo sobre onde ficar em Ouro Preto e Mariana.

 

Almoço em Mariana e Mina de Passagem

Mal chegamos ao hotel, foi o tempo de deixar as malas e partir para Mariana. Apesar de muita gente achar que a cidade está acabada devido ao rompimento da barragem que desolou boa parte da região, o centro histórico de Mariana está intacto, o que é ótimo para o turismo.

Mariana / MG

Almoçamos no Rancho Restaurante, na praça central de Mariana com direito a todas as delícias da culinária típica mineira. Feijão tropeiro, farofa, bisteca, couve..só faltou uma rede para descansar 🙂 . Sem tempo para a soneca, seguimos num rápido tour para visitar as principais igrejas: as gêmeas Igreja de São Francisco de AssisIgreja de Nossa Senhora do Carmo, além da Igreja de São Pedro dos Clérigos.

Igrejas de Mariana

De lá partimos para a Mina de Passagem, maior mina de ouro aberta para visitação em todo o mundo. Foi minhas segunda vez na mina, e o passeio é realmente bastante curioso. Ainda mais ao saber que existem dezenas de quilômetros de galerias, muitos deles submersos pela água que inundou parte da mina ao atingir o lençol freático. Hoje, mergulhadores profissionais se divertem explorando os túneis alagados.

Restaurantes em Ouro Preto

Voltamos para Ouro Preto e tomei um banho rápido no hotel, pois tínhamos reserva num dos restaurantes mais requintados da cidade, o Bené da Flauta. Na entrada já percebi o porquê de tantas recomendações. Ele foi construído num casarão colonial com vista para uma das obras primas de Aleijadinho, a Igreja São Francisco de Assis. Comi um salmão assado com batatas souté, que estava de lamber os beiços. O valor do prato principal entre todos que estavam à mesa, ficou na média de R$ 75,00.

 

Itacolomi + Lavras Novas

Café da manhã em Ouro Preto

A saída para o Itacolomi estava marcada para as 08:30hs, após o café da manhã. É verdade que estava ótimo, mas nada comparado ao banquete mineiro que provei no Santuário do Caraça. Essa experiência elevou meu padrão no quesito “café da manhã em Minas Gerais”…sempre espero algo assim kkkkk.

Café da manhã em Ouro Preto

O que não posso me queixar é da vista a partir do restaurante do Grande Hotel. Curtir a arquitetura de Ouro Preto, naquela preguiça gostosa da manhã, é sensacional!

Ouro Preto

Meia hora depois encontramos o guia que nos acompanharia para fazer a trilha rumo ao Pico do Itacolomi. Para nossa momentânea tristeza, o passeio foi cancelado devido à neblina no pico. Não daria para curtir o visual! Seguimos então para Lavras Novas, fazer as atividades que estavam previstas para o dia seguinte.

O que fazer no Itacolomi

Antes fizemos uma pequena caminhada pelo parque, para conhecer o lago onde fica a tirolesa e slackline.

Sabia que o Seguro Viagem é essencial para sua segurança no exterior?

Além de ser obrigatório nos países da Europa, a imigração de qualquer país pode solicitar o documento para permitir ou negar sua entrada.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras. Aproveite e ganhe 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5, é só clicar no botão.
 

Lavras Novas é um distrito de Ouro Preto distante cerca de 18km do centro. Ficou famoso pelo charme de suas pousadas, trilhas, cachoeiras e principalmente por estar na rota da Estrada Real.

Hoje em dia a principal atividade turística da cidade são os passeios de quadriciclo para visitar os principais pontos de interesse da região, caso da Cachoeira dos Namorados, Represa do Custódio, entre outros.

Almoço e passeio de quadriciclo

A empresa escolhida para guiar o tour foi a Nefelibatas, que além dos quadriciclos, oferece também passeios de 4×4, rapel, rafting, canoagem e caminhadas para quem é fã de ecoturismo.

Restaurante em Lavras Novas

Antes de começar o tour de quadriciclo, parada para almoço no Restaurante Pimenta Rosa, dentro da Pousada Vila Mineira. Toda a propriedade é bem charmosa, com móveis rústicos e paredes coloridas. O restaurante…humm. Pedi um filé ao molho madeira, acompanhado de arroz com brócolis e batatas. Delicioso!!! Sem contar a vista, que por si já merece a visita.

Quadriciclo em Lavras Novas

O passeio durou cerca de 4 horas e terminou com pôr-do-sol em um dos mirantes para a Represa do Custódio. Não foi minha primeira vez pilotando esse tipo de veículo, mas confesso que a cada oportunidade me divirto mais. Só é preciso ter cuidado e prudência, pois essas motinhos de 4 rodas são bem potentes.

Quadriciclo em Lavras Novas

Bom que os guias da Nefelibatas são bastante atenciosos e prezam pela segurança do passeio.

De volta a Ouro Preto, mais uma saída para provar as delícias dos restaurantes que nos foram recomendados. A bola da vez foi o O Passo Pizza Jazz, um dos mais famosos da cidade. Além da comida que é nota 10, sempre há apresentações de música ao vivo.

 

Pico do Itacolomi

Trilha para o Pico do Itacolomi

Mais uma vez saímos cedo do hotel, mas aí já sabia que conseguiríamos subir o Pico. O dia amanheceu claro, com o céu azul! A princípio a trilha parece difícil, afinal a notícia de que são 14km de caminhada não é nada animadora para quem não tem o costume. Não é o meu caso 🙂

Parque do Itacolomi

Apesar da distância, o trajeto é bem tranquilo, com trechos um pouco íngremes apenas no final, para atingir o Pico. Segundo o próprio guia, que nos acompanhou para contar mais sobre o parque, não é obrigatório fazer a trilha com acompanhamento profissional, sendo indicada até mesmo para crianças acompanhadas por seus responsáveis.

Vai viajar e precisa ter internet 100% do tempo no seu celular?

Ter internet é essencial para usar aplicativos como Uber e Google Maps, além de conversar no WhatsApp e postar aquela foto no Instagram.

Devido a nossa parceria com a EASYSIM4U, clicando no botão abaixo você ganha 10% OFF para comprar qualquer chip e receber em casa, e assim ter conexão em até 210 países.
 

Parque do Itacolomi

Chegar no cume é reconfortante, ainda mais com a vista proporcionada por seus 1.772 metros de altitude. Fizemos um lanche e ficamos curtindo a paisagem, apreciando de longe as cidades de Ouro Preto, Mariana, Lavras Novas e até mesmo Belo Horizonte, mais distante.

Parque do Itacolomi

A volta para o centro de visitantes foi mais tranquila, e aproveitamos para conhecer a Casa Bandeirista, que serviu de posto fiscal no tempo da exploração aurífera no século XVIII. Além do Museu do Chá, que conta a história das lavouras de chá preto que dominavam a propriedade, durante alguns anos do século XX.

Para não perder o costume, jantar no Restaurante Casa do Ouvidor, mais um clássico de Ouro Preto. A refeição para três pessoas saiu por R$ 285,00.

 

Os parques estaduais de Minas Gerais

Já conhecia a região das cidades históricas de Minas Gerais. Sou apaixonado por Ouro Preto, Lavras Novas e Mariana, mas confesso que visitar as cidades novamente, dessa vez com a chance de conhecer o Parque Estadual do Itacolomi, foi ainda mais divertido. Tomara que possa voltar muitas vezes mais 🙂

Se quiser conferir toda a ação, inclusive em outros parques, procure a hashtag #BlogueirosporMinas no Instagram.

Quais as suas experiências no Parque do Itacolomi? Tem vontade ou está planejando conhecer? Deixe um comentário abaixo, sempre respondo todos os leitores para tentar ajuda-los a viajar mais 🙂

Até a próxima !!!

Blogueiros por Minas - Itacolomi

Guilherme Tetamanti viajou a convite da Secretaria de Turismo de Minas Gerais e CDN Comunicação. A viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui publicadas são de livre expressão do autor.

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 35 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

2 Comentários

  1. Olá Guilherme,
    Você fez esses passeios em quantos dias?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *