Início / Volta ao Mundo / O lado positivo de uma viagem que não deu certo

O lado positivo de uma viagem que não deu certo

Imagine planejar as férias perfeitas, comprar a passagem aérea mais barata, reservar todos os hotéis, definir o roteiro e escolher os passeios. Sair de casa com tudo certo, até mesmo os mapas em mãos. Aí você se depara com algum problema, uma passeio cancelado, chuva, atrasos em voos. Claro que ninguém gosta de perder dinheiro, mas o pior é perder a chance de se divertir. Por essas e outras prefiro sempre não planejar cada detalhe e dar chances ao imprevisível.

Enfim, tudo isso pode acontecer e já tive muitos problemas em viagens, o importante é não perder o bom humor. Sei que faz muita diferença perder um dia para quem tem dois ou três para conhecer uma cidade, mas é preciso saber lidar com a situação. Porque não explorar aquele museu menos conhecido que estava fora dos planos? Ou então procurar o local preferido dos moradores locais num dia chuvoso? Isso também faz parte da cultura local.

Vai viajar? => Dicas para encontrar os melhores hotéis no Booking.com

As 10 principais dicas e segredos para acumular milhas aéreas

Fotos da Tanzânia
Meninos vendo o tempo passar em Zanzibar.

 

Não leve os problemas tão a sério

Com o tempo fui aprendendo a deixar alguns sentimentos de lado, principalmente aqueles que não me levam a lugar nenhum. Raiva, arrependimento, rancor…nada disso vai resolver seu problema quando estiver do outro lado do mundo. O melhor a fazer é respirar fundo e procurar a melhor alternativa para minimizar prejuízos e ainda aproveitar a viagem.

Existe lado positivo para viagem que não deu certo?
Esperando voo para Nadi, maior ilha de Fiji. Horas depois, ainda ganho um “Relax”.

No dia que parti do Hawaii com rumo a Fiji, o voo direto foi cancelado e minha única opção seria fazer uma escala na Nova Zelândia para depois voltar para Fij, o que aumentou em 15 hs o tempo de viagem, ou seja, percorri 10.000 km ao invés de 5.000, fora o tempo perdido na conexão. Não tinha muito o que fazer, apenas aceitar a situação. Durante a espera no aeroporto de Auckland, tenho certeza que a mensagem no painel de embarque era única e exclusivamente pra mim…rsrsrs

Leia também => Saiba as reais vantagens de contratar um seguro de viagem

 

Aprender com os erros é a lição

Muitos problemas acontecem e estão fora do nosso controle, mas com atitudes simples podemos diminuir as chances de acabar com o sossego de uma viagem. Ao invés de ter uma mala gigante e correr o risco de tê-la extraviada, porque não viajar mais leve apenas com uma bagagem de mão??? Para evitar perder uma conexão devido ao atraso do voo anterior, porque não fazer um stopover e visitar mais uma cidade no caminho??? Para não ficar mofando devido à chuva num quarto de hotel, porque viajar no verão para o Sudeste Asiático sabendo que chove mais???

Enfim, hoje em dia procuro também planejar o que pode dar errado numa viagem, para saber quais seriam as alternativas viáveis antes mesmo do problema acontecer. Mais do que isso, prefiro nem dar chances ao azar.


Fazendo sua reserva através dos links parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, VOCÊ NÃO PAGA TAXAS EXTRAS, e dessa forma monetizamos nosso trabalho. Se houver dúvida, leia as políticas do blog, ou deixe um comentário.

Planeje sua viagem => Dicas para encontrar os melhores hotéis no Booking.com

Aluguel de Carros | Passagens Aéreas | Passeios e Tours | Seguro de Viagem


Quando criei o projeto viagem de volta ao mundo em 365 posts, imaginava que fazer uma viagem para o Laos seria a parte mais complicada do roteiro. O país é muito pobre e poucas cidades oferecem boas opções para o turismo, mas valeu a pena conhecer uma cultura tão diferente. Este é o 270º artigo da série, veja as dicas de viagem dos posts anteriores:

Como agir numa viagem que não deu certo? Gostaria de compartilhar suas histórias?

Vai viajar e não contratou seu Seguro Viagem?
 

Deixe suas dicas e comentários!

Até + !!!

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 35 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

27 Comentários

  1. George André Savy

    Olá Guilherme
    É ótimo ouvir as experiências daqueles que, como eu, possuem esse espírito aventureiro, de liberdade, conhecer outros lugares, sejam ou não atrativos. Todo lugar possui seu encanto característico. Todo lugar, mesmo que “assustador”, proporciona uma experiência de vida que nos acrescenta algo, inclusive coragem.
    Espero um dia relatar tudo o que vi nas viagens feitas, que começaram aos 12 anos de idade.

    Abraços e que venham muito mais viagens em sua vida.

    George

  2. Morgana Marques

    Oi Guilherme, hoje conto mais tranquila, mas em 2011, me perdi dos meus filhos já adultos numa viagem de Munique para Berlim.Me distrai procurando os filhos fora do trem e eles estavam dentro do trem. Detalhe: Só falo português.
    Quando trem partiu e vi meus filhos dentro deles, entrei em desespero, tipo aquele filme que o personagem corre ao lado do trem… Eu chorava igual a uma desesperada.
    E eles não acreditavam que eu esta fora do trem. Eu não entendia ninguém e ninguém me entendia.
    Voltei para o hotel onde sabia que havia brasileiros e então, horas depois eu estava no trem indo para Berlim, com a ajuda do nosso povo. Ufa!!

    • Oi Morgana,

      Hahahaha, hoje é história pra contar. Fiquei imaginando a cena de filme!

      Comigo aconteceu algo parecido na Turquia. Precisava pegar um ônibus e ninguém falava um “a” em inglês. Na hora peguei o celular e traduzi num aplicativo, salvou 🙂

      Obrigado pela visita!

      Abraços e boas viagens

  3. Estou adorando as dicas, são essenciais para quem quer viajar mais e conhecer culturas diferentes. Contando com uma boa dose de quem já esta experiente em viagens.

  4. Ola Guilherme.
    Para qualquer tipo de viajante, seu blog é essencial. Muito de suas orientações são ou serão de intensa valia em momentos oportunos. Parabéns por essa iniciativa. Forte abraço.

  5. Ola, Guilherme!!!
    Parabéns pelas suas decisões.
    Vc escolheu comprar a passagem de volta ao mundo pela star aliance? se não, por qual?

    muito obrigado!!!

  6. Acabei de descobrir seu blog e estou adorando! Sempre viajo com meu namorado umas 2x por ano e pretendemos fazer uma volta ao mundo tb!
    Concordamos em genero nr e grau contigo! Tem q relaxar e aproveitar independente dos perrengues..e na verdade no final das contas as partes mais engracadas sao os perrengues..rs O maior dos perrengues passamos no Marrocos onde fizemos trilha numa montanha e nao conseguimos achar o caminho de volta..sem agua, sem comida, sem lanterna..enfim..conseguimos chegar antes de escurecer e eu ja rezando e pedindo p td qt é santo! hahha mas foi um dos momentos memoráveis! abraco!

    • 🙂

      Todo mundo pergunta de perrengue né!! kkkkk, meus amigos só querem saber disso.

      Fico feliz que gostou. Sempre que precisar, fique a vontade para voltar, perguntar e contar seus perrengues!

      Abraços

  7. Elisabeth Soares

    Oi Guilherme!
    Estou adorando seus posts de viagem, eles transmitem muita experiência, mas principalmente a visão que um viajante deve ter de estar com a mente aberta para todo o tipo de situação e tentar lidar com elas da melhor maneira possível. Ano passado passei um perrengue quando fui visitar Colonia del Sacramento em um dia. Apesar de ter consultado a meteorologia, quando cheguei lá havia uma tormenta, a temperatura despencou e o pior de tudo foi o vento. Que jeito! fui para um restaurante e fiquei lá tomando um bom vinho Tannat, mas confesso que foi no dia muito frustrante e que a vontade que tinha era de chorar. Foi um aprendizado: nem tudo sempre sai do jeito que queremos, na verdade o importante mesmo é ficar com saúde, pois ficar doente durante uma viagem é pior ainda. Grande abraço e continue escrevendo!

  8. Boas reflexões, Guilherme.
    Eu gosto de planejar o que for possível e ter planos “B”, mas nada no mundo nos livra de imprevistos e ter uma atitude positiva pode ser difícil em certas horas, mas é o que conta.
    Abraço
    Jodrian

  9. Oi Guilherme!
    Estou acompanhando seu blog e adorando seus posts… Eu e meu marido estamos no começo de nosso ano sabático em uma volta ao mundo. Situações dificéis irão acontecer, a gente tenta estar preparado, espero que estejamos quando elas aparerecerem… Já tivemos nosso primeiro incoveniente, o bolso da mala abriu e perdemos o carregador do computador. Tentamos encontrar no aeroporto mas sem sucesso… Resultado: morremos em 81 euros em um novo e ficou o aprendizado de colocar coisas importantes na mala de mão… Abraços!

    • Oi Ana,

      Legal saber que está acompanhando…só me motiva a escrever mais 🙂

      Lembrei de uma história engraçada. Geralmente deixava cuecas e meias sujas na parte de fora da mala, sem cadeado mesmo. Nunca imaginei que poderiam roubar, mas no aeroporto do Cairo tudo sumiu…kkkk

      Aproteite muito. Escrevi um post sobre os brasileiros dando volta ao mundo. Confere lá!!!

      Abraços

  10. Oi Guilherme,
    Muito legal seu post, longa reflexão pós viagem… Mas na hora que estamos lá no meio do perrengue é difícil não perder a paciência né?

    Peguei uma chuva horrível no único dia disponível que eu tinha em Pequim para visitar a muralha :-*
    Numa outra viagem tive q correr desesperadamente pra não perder uma conexão depois do voo sair 1:30 atrasado.

    Hj a gente lembra e dá risada mas na hora foi fogo!!

    abs

    • Eu sei que é mais fácil ter esse ponto de vista quando temos mais tempo numa viagem. Como disse, perder 1 diazinho numa trip de 2 semanas já é uma catástrofe.

      Enfim, apenas acho que não é o fim do mundo.

      Obrigado pela visita 🙂

  11. Cláudio Cesar de Lima

    Viajar acompanhado por alguém que mostra o caminho e possíveis atalhos é uma satisfação dupla. Portanto, para que errar se, antes, podemos prazerosamente consultá-lo? No entanto, mesmo assim imprevistos acontecem e às vezes torna-se motivo de belas recordações.
    Como sempre, suas informações são preciosas.

    • As vezes eu acho que se não houvessem esses contratempos, de nada valeria viajar. Afinal é errando que a gente aprende. Além disso, todo mundo quer mesmo é saber dos perrengues…rsrsrs

      Obrigado Claudio, um abraço

  12. Bem por aí Guilherme!
    Quando visitamos Montevidéu, estávamos com o horário bem apertado pra visitar o Palácio Legislativo e pegar o último horário da visita guiada. Não sei por que diabos, demorou mais de meia hora pra UM mísero táxi passar e acabamos perdendo a visita. E pra sair de lá, mais meia hora esperando um táxi. A vontade foi de mandar todo mundo pra aquele lugar e voltar hehehe… Mas não tem jeito: é respirar fundo e partir pro próximo destino do roteiro.
    Viajar é uma arte, e como tal, só se pega o jeito treinando. Ou seja: viajando mais! 😉
    Belo post, parabéns!
    Abraços!

  13. Muito legal, você tem razão! Temos que tirar o lado bom de uma coisa ruim. E muito obrigado pelo link 🙂 Abração

  14. Olá, não tem como não gostar de seus post…srs
    Esse ainda, caiu do céus para eu, obrigada..

    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *