Início / Américas / América do Sul / Chile / Tudo sobre a minha experiência de esquiar no Valle Nevado

Tudo sobre a minha experiência de esquiar no Valle Nevado

Ao longo do tempo percebi que os leitores do blog gostam de artigo variados, tanto de informações gerais sobre um determinado destino, quanto dicas práticas. Foi assim com minha experiência de esquiar no Valle Nevado. Primeiro, escrevi um artigo com dicas de viagem para o Valle Nevado, onde conto sobre os hotéis, como chegar, quando é a temporada de neve e outras curiosidades. Claro, fiquei apenas um dia no Valle Nevado, num bate-volta saindo de Santiago, então nem poderia ser diferente.

Minha segunda visita foi diferente, e fui durante a alta temporada, entre julho e setembro, quando já tem neve no Valle Nevado. Melhor do que isso, fiquei hospedado 4 noites num dos hotéis na estação de ski dentro do Valle Nevado, vivenciando a melhor experiência possível praticando snowboard.

Planeje sua viagem => Onde ficar em Santiago: dicas de bairros e hotéis

Seguro viagem para esporte radical, de neve e aventura: qual o melhor?

 

Esqui ou snowboard: qual escolher?

Experiência no Valle Nevado

Essa é provavelmente a maior dúvida que aparece quando decidimos ir para um resort de neve como o Valle Nevado, no Chile. Ski ou snowboard? Qual é mais fácil? Quais as diferenças? Existe uma melhor opção para iniciantes? Ando de skate, o snow é mais indicado para mim?

Também fiquei com as mesmas dúvidas, por isso mesmo minha experiência certamente te ajudará. Eu ando de skate, nunca fui muito bom, mas sei andar. Talvez por isso, sempre tive mais vontade de praticar snowboard. Realmente a base do skate me ajudou, mas não posso dizer que foi mais fácil andar de snow por causa disso. Talvez quem ande muito bem de skate, ou seja um bom surfista, aí sim tenha mais facilidade.

O fato é que praticar snowboard é bem mais difícil do que esquiar. Serão mais tombos e você precisará de mais horas praticando para conseguir deslizar na neve. A explicação é simples: como a prancha de snowboard trava os dois pés, não há um segundo apoio quando perdemos o equilíbrio. Já no esqui, como os dois pés têm movimentos independentes, é mais fácil se manter em pé.

Qualquer que seja sua escolha, aulas são fundamentais para acelerar o aprendizado. Eu tive uma sessão de aulas durante todo o período da manhã, e no dia seguinte já fui para a pista de iniciantes. Mas caso julgue necessário, poderá fazer quantas aulas quiser.

 

Check-list para sua viagem

Confesso que não sou fã do frio, mesmo que por poucos dias, mas a experiência de praticar snowboard no Valle Nevado compensou as baixas temperaturas. Algumas dicas são importantes para que seus dias sejam mais agradáveis, não somente em relação ao frio, mas para você aproveitar melhor seus dias esquiando:

Ainda com dúvidas sobre as atrações turísticas?
 
  • Roupas: caso você não tenha os equipamentos para esquiar, poderá alugar tudo na loja do Valle Nevado. Prancha, esquis, botas, capacete, luvas, óculos, calça e jaqueta impermeável. O que você precisa levar para esquiar são aquelas peças tipo segunda-pele, e um gorro.
  • Protetor solar: é imprescindível proteger bem o rosto e os lábios, pois quando o sol aparece, reflete na neve e o efeito é ainda maior.
  • Óculos escuros: também é importante proteger os olhos dentro e fora das pistas de ski.
  • Rinossoro: como as baixas temperaturas deixam o ar muito seco, é normal ter pequenos sangramentos no nariz. O Rinossoro alivia bastante o desconforto.
  • Pomada para os lábios: é bem difícil manter os lábios protegidos do sol 100% do tempo. A baixa humidade do ar piora a sensação. Existem vários tipos de pomadas para manter os lábios hidratados, eu particularmente gosto de usar aquelas pomadas próprias para tatuagem. Não há nada melhor!
  • Umidificador: há um umidificador de ar em todos os quartos dos hotéis no Valle Nevado. Para faze-los funcionar da forma correta, é preciso colocar um punhado de sal na água, pois é assim que a eletricidade consegue ativar o aparelho e jogar vapor de água no ar.
  • Boa alimentação: é essencial estar se sentindo bem para aproveitar seus dias na pista. Além do frio, as montanhas do Valle Nevado estão a cerca de 3.000 metros de altitude, então comer bem pode fazer diferença. Imagine um desconforto alimentar entre as aulas de esqui. Não é legal!
  • Beber muita água: da mesma forma que é importante comer bem, beber bastante água deixará seus dias mais leves, inclusive nas pistas. O ideal é ter um daqueles camel packs, ou pelo menos uma pequena mochila para levar uma garrafa com água.
  • Forma física: eu achei que estava bem fisicamente, mas as quedas me mostraram o contrário. É verdade que o cóccix sofreu bastante, mas fiquei com o corpo todo dolorido. De tanto que caí no chão, e as tentativas para levantar, usei muito os braços e pernas, e acabei desistindo do terceiro dia de pista. Portanto, prepare-se fisicamente antes de praticar um esporte de neve, principalmente o snowboard, pois fará bastante diferença.

 

Vale a pena se hospedar no Valle Nevado?

Vale a pena se hospedar no Valle Nevado

Muita gente fica na dúvida se vale a pena se hospedar no Valle Nevado. Eu tive as duas experiências, fiz um bate-volta e depois dormi num dos hotéis no alto da montanha. Apesar de ser legal sim passar o dia conhecendo o complexo, é muito mais divertido ficar algumas noites por aqui. Além de esquiar, pude andar de bondinho, curtir os bares, conhecer diferentes restaurantes, apreciar o pôr-do-sol, relaxar na piscina de água quente…enfim, vivenciar por completo tudo o que um resort de neve como o Valle Nevado pode oferecer.

 

Quanto custa esquiar no Valle Nevado

Ainda com dúvidas sobre as atrações turísticas?

 

A melhor resposta é: depende! Eu sei que você gostaria de saber diretamente quanto custa esquiar no Valle Nevado, mas a verdade é que existem muitas opções e combinações possíveis. Você pretende apenas passar o dia, ou contratar um pacote? Quer ficar em apartamento, ou hotel? Quantas pessoas vão junto? Precisa alugar as roupas? Tudo isso altera o valor da viagem.

Para você ter uma ideia, existem vários combos para os programas chamados ski day, ou seja, para passar o dia. O mais completo, que inclui acesso à pista, aluguel de equipamentos e 2hs de aula coletiva, custa 88 mil pesos chilenos (cerca de 130 dólares) para adultos e 75 mil para crianças. Veja todas as opções de combos ski day!

Se você estiver procurando preços para se hospedar no Valle Nevado, como são muitas variáveis, inclusive disponibilidade, é preciso acessar o site oficial e fazer uma cotação. Eu simulei o seguinte cenário: 4 noites para 2 adultos, com entrada no início de agosto e o valor ficou a partir de US$ 3.416,00, com hospedagem no hotel 4 estrelas Puerta del Sol, ski pass incluso e meia pensão. Para 3 noites, num apartamento e sem o ski pass, o valor cai para US$ 1.158,00.

Não tem jeito, você precisa entrar no site e pesquisar as datas disponíveis, pois há muita procura e diferentes opções.

 

Gostou da experiência no Valle Nevado?

Nem preciso dizer que sou viciado em viajar né 🙂 Mas também gosto de aproveitar minhas viagens para praticar esportes, saltar de bungy jump, fazer roteiros de bicicleta, etc. Gostei demais de esquiar e agora que aprendi o básico, se tornou uma nova necessidade para incluir em próximos roteiros. Certamente voltarei ao Valle Nevado, e espero que minha experiência tenha sido útil para você organizar sua viagem.


Fazendo sua reserva através dos links parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, VOCÊ NÃO PAGA TAXAS EXTRAS, e dessa forma monetizamos nosso trabalho. Se houver dúvida, leia as políticas do blog, ou deixe um comentário.

Planeje sua viagem => Onde ficar em Santiago: dicas de bairros e hotéis

Aluguel de Carros | Passagens Aéreas | Passeios em Santiago | Seguro de Viagem


Eu adoraria ver sua participação aqui no blog, tirando suas dúvidas ou compartilhando algo que pode ajudar outros viajantes. Se também tiver dicas sobre a estação de esqui no Valle Nevado, ou quiser contar uma experiência, deixe seu comentário abaixo.

Até + !!!

Artigos relacionados:

Um pouco de tudo sobre o que fazer em Santiago

Roteiros de 3, 5 e 7 dias em Santiago do Chile

– Mapa das melhores vinícolas em Santiago do Chile

– Os 10 principais pontos turísticos de Santiago do Chile

– 11 dicas de ouro para você que está embarcando para o Chile


Guilherme Tetamanti viajou a convite do Valle Nevado e B4T Assessoria, com apoio do seguro viagem da GTA – Global Travel Assistance, passeios e tranfers Turistik e passagens aéreas LATAM. A viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui publicadas são de livre expressão do autor.

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 37 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *