Início / Europa / Itália / Estudar na Itália: curso de italiano, graduação, pós e técnico

Estudar na Itália: curso de italiano, graduação, pós e técnico

As diversas dúvidas sobre como estudar na Itália podem aparentar ser muito difícil se matricular em uma faculdade ou escola italiana. Mas ele pode ser mais fácil do que você imagina.

A primeira etapa para iniciar o planejamento é identificar qual tipo de estudante você deseja ser, ou seja, se irá cursar uma pós-graduação, se pretende estudar na Itália por meio de bolsa, se deseja transferir sua faculdade para a “Bota”, entre outras possibilidades.

Concluída essa primeira parte, você deverá verificar os pré-requisitos para ingressar no curso que deseja. Afinal, a escolaridade brasileira não é igual à italiana e pode exigir mais tempo de estudos do que você possui atualmente.

Seja qual for o seu sonho, separei os principais níveis de graduação e as informações mais relevantes sobre cada um para auxiliá-lo a dar sequência nesse plano.

Planeje sua viagem => Onde ficar na Itália? Dica dos melhores hotéis

 Como funciona o seguro viagem obrigatório para Europa »

 

Curso de italiano na Itália

Curso de italiano na Itália
Escola em Turim | Foto: Emaberto, via Wikimedia Commons.

Para quem tem interesse em aprender a língua italiana, é importante ter em mente que existem várias maneiras de aprender o idioma. Para para aqueles que desejam aprender a língua ou aprimorar seus conhecimentos na Itália, existem algumas possibilidades a se considerar.

Entre elas está buscar no Brasil uma agência de intercâmbio que proporcione a você a experiência de viajar ao país e fazer um curso de curta duração ou mais longo, conforme a sua disponibilidade.

Essa opção pode custar até €200/semana, mais os valores referentes à passagem, acomodação, alimentação e gastos extras.

Uma opção que pode ser mais em conta é buscar diretamente na Itália uma escola de idiomas que ofereça o curso para estrangeiros. Existe uma infinidade delas, inclusive de forma gratuita.

Top => Conheça os melhores passeios na Itália

Bolsa de estudo para Itália
Escola em Abruzzo | Foto: Cats’ photos, via Wikimedia Commons.

Basicamente, todo comune (o que equivale à prefeitura nas cidades brasileiras) oferece curso de italiano para imigrantes gratuitamente durante o ano todo, exceto durante o período de férias – junho ao fim de agosto.

Ou seja, quem está de mudança para a Itália, pode fazer as aulas gratuitamente no comune de sua residência. Saiba também quais são as cidades mais baratas da Itália.

Para fazer um curso de italiano de curta duração ou intensivo que dure menos de três meses não é necessário que um brasileiro aplique para um visto de estudos.

Já acima de 90 dias é necessário solicitar um visto, para isso será necessário comprovar perante o consulado ou embaixada mais próximo o período, a escola, a matrícula além de apresentar garantias de sustento durante o tempo em que estiver no território italiano. Descubra mais sobre os tipos de vistos mais comuns da Itália.

Confira => Internet portátil e rápida na Europa

 

Curso técnico na Itália

Curso técnico na Itália
Escola Técnica de Bari | Foto: Geppisimone, via Wikimedia Commons.

Assim como no Brasil, a Itália possui instituições de ensino técnico superior. A vantagem desses cursos é que eles costumam ter uma duração mais curta em comparação às graduações e pós-graduações.

Ainda com dúvidas sobre as atrações turísticas?
 

Como esses cursos já exigem a finalização do ensino básico, ou seja, do ensino médio de acordo com os padrões europeus, o estudante brasileiro deve validar o seu histórico escolar para comprovar que pode cursar um técnico.

Essa validação é feita pelo consulado ou embaixada mais próximo a sua residência. O histórico deve ser traduzido, juramentado e entregue ao consulado, que encaminhará à Itália para validação.

Saiba mais => Clima na Itália e das principais cidades italianas

Documentos para se matricular na Itália
Escola em Pisa | Foto: DV, via Wikimedia Commons.

Geralmente é exigido desse estudante que ele curse mais um ano da educação básica para depois poder ingressar no curso, similar ao que ocorre nos Estados Unidos, em que é preciso cursar uma parte do High School.

É importante ressaltar que esses cursos técnicos são de nível superior. Assim, os requisitos podem variar conforme o curso escolhido, confira as exigências daquele que você optar.

Lembrando que os cursos em questão costumam demandar mais de três meses de estadia no território italiano e, por isso, é necessário aplicar para um visto de estudante também no consulado ou embaixada.

Itália => Dicas essenciais para quem está embarcando

 

Graduação na Itália

Como estudar na Itália
Universidade de Roma | Foto: Captain Raju, via Wikimedia Commons.

A graduação na Itália pode se dar de duas formas, ou cursando ela por completo no país ou fazendo parte da sua graduação brasileira no território italiano.

Independente da sua opção, você deve validar o seu histórico escolar ou do ensino superior no consulado ou embaixada mais próximo, que emitirá um documento chamado de “dichiarazione di valoro in loco”.

Em qualquer um dos formatos de estudos que você optar, também será necessário aplicar para um visto de estudante. Em caso de bolsa de estudos, as instituições italianas costumam fazer o processo para o estudante.

Ainda assim, mesmo nas graduações pagas, a instituição fornece todos os documentos necessários para aplicação do visto.

Vai viajar e não contratou seu Seguro Viagem?
 

Para isso, o candidato deve entrar em contato com a universidade e solicitar quais são os pré-requisitos para o curso da sua escolha (que podem incluir a comprovação de proficiência em italiano).

Economia => Qual é a época mais barata para viajar para Itália? 

Documentos para fazer faculdade na Itália
Universidade de Milão | Foto: Goldmund100, via Wikimedia Commons.

Após verificar que está apto a candidatar-se, o estudante deve encaminhar ao consulado ou embaixada todos os documentos necessários para a aplicação do visto, incluindo a ficha de inscrição da universidade. Após encaminhar essa documentação, é possível verificar diretamente com a instituição de ensino se você foi aprovado ou não.

Todo universitário, seja imigrante ou italiano, possui uma taxa administrativa anual para pagar pela graduação, ou seja, a faculdade na Itália não é de graça.

O valor parte de €600 a €4.500 no caso das instituições públicas. Nas universidades privadas, a anuidade aumenta consideravelmente, podendo chegar a até €15 mil/ano. 

Ainda é possível, por meio de comprovação de renda familiar, solicitar uma bolsa de estudos ou, pelo menos, o abatimento de uma parte do valor.

Dúvida => Como usar WhatsApp na Europa?

 

Pós-graduação na Itália

Pós-graduação na Itália
Universidade de Florença | Foto: I, Sailko, via Wikimedia Commons.

Para cursar uma pós-graduação aplica-se o mesmo método utilizado para quem deseja ingressar numa graduação.

Porém, por ser um passo a mais na carreira acadêmica, além de validar o histórico escolar, a instituição de ensino pode solicitar uma “equipollenza”. Ou seja, a equivalência do título da sua graduação para a italiana.

Por exemplo, um bacharel em comunicação social precisa validar seu diploma por uma universidade italiana que confirme que os créditos cursados permitem o título ao estudante.

Dúvida​ => Qual moeda levar para a Itália?

Pensando na viagem e não sabe como começar?
"Quero Viajar Mais", o livro, por R$ 14,95 »
Ganhe 10% OFF no Seguro Viagem + bônus!
 
Como me candidatar ao curso de mestrado na Itália
Universidade de Modena | Foto: Paolo da Reggio, via Wikimedia Commons.

A forma mais simples de validar o seu diploma de ensino superior brasileiro é entrar em contato com a universidade em que você foi aluno e questionar se existem instituições italianas parceiras.

Mestrados e doutorados possuem exigências maiores para o ingresso, tal como no Brasil. Geralmente, são compostos de provas escrita e oral e uma análise de currículo, além de todos os documentos citados anteriormente.

O nível de proficiência em italiano também é maior e costuma ser o C1. Novamente, cada instituição possui seus próprios pré-requisitos, embora a maioria seja padrão. Cabe a você selecionar a universidade de sua preferência.

Economia​ => Internet ilimitada na Europa: saiba como funciona

 

Vale a pena estudar na Itália?

Vale a pena estudar na Itália?
Escola em Florença | Foto: Sailko, via Wikimedia Commons.

O sonho de estudar fora pode parecer algo muito distante, até mesmo impossível, quando temos vontade, mas não sabemos por onde começar.

Mas nenhum plano se concretiza se não tivermos a coragem de buscá-lo. A melhor dica que posso dar é que você faça um planejamento simples, começando pela data em que deseja pisar na Itália para iniciar o seu curso, seja ele qual for.

Depois pesquise pelas instituições que oferecem o ensino que você procura e entre em contato com, pelo menos, três delas. Assim você verifica quais os pré-requisitos de cada uma.

Quando você identificar as exigências para o seu curso, confira se está apto a inscrever-se. Caso não esteja, faça um planejamento específico para alcançar cada pré-requisito.

Nesse meio tempo, organize toda a documentação que você precisará enviar ao consulado ou embaixada.

Uma dica ótima para as traduções que você precisará é entrar no site da Junta Comercial do seu estado de residência no Brasil. Lá, estão listados todos os tradutores juramentados da sua localidade para você ligar e fazer um orçamento.

Útil​ => Como funciona o aluguel de carro na Itália?

Documentos necessários para transferir curso para Itália
Universidade de Gênova | Foto: Sailko, via Wikimedia Commons.

Com toda a documentação pronta e a certeza que você preenche todos os requisitos demandados pela instituição de ensino, entregue tudo no consulado e aguarde a aprovação da universidade!

Certamente, todo o planejamento e esforço darão frutos muito especiais. O conhecimento que buscamos e as viagens que fazemos são investimentos que ninguém pode tirar de nós. A partir dessas experiências você poderá fortalecer seu currículo profissional e acadêmico e abrir novas portas no futuro.

Você já pensou em estudar na Itália? Deixe nos comentários as suas dúvidas e sugestões.

 

Leia os últimos posts sobre a Itália:

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Bárbara Armino

Bárbara Armino Decimo - a Bah - é jornalista, gaúcha de apelido e nascença. Italiana nascida no Brasil, reside atualmente na Itália, onde veio resgatar as raízes da família, aprender e reconhecer-se na cultura dos seus antepassados. Ama as coisas simples da vida, o céu, o vento no fim da tarde, um chimarrão compartilhado, cafés e viagens. No momento, não economiza pernas para conhecer novos lugares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *