terça-feira , 25 / abril / 2017
Cadastre seu email para receber nossas atualizações!
Início / Categorias / Planejamento / 10 dicas para organizar um mochilão (Será que você concorda?)

10 dicas para organizar um mochilão (Será que você concorda?)

Já ouvi muita gente dizendo que não devemos copiar um roteiro de viagem, ou que a melhor maneira de viajar é colocando a mochila nas costas e “seja o que Deus quiser”. Concordo com certos argumentos e já até escrevi alguns textos sobre temas parecidos, mas a questão é: quais os pontos principais para organizar um mochilão???

Isso vai muito do perfil de cada um. Eu por exemplo, procuro sempre reservar minha acomodação pelo menos para os primeiros dias no destino, para ter a tranquilidade de saber onde chegar e , a partir daí, planejo o resto da viagem. Porém, durante minha viagem pelo Sudeste Asiático, quase não fiz reservas pela internet, pois preferi dar chances ao imprevisível e ter experiências diferentes.

Planeje sua viagem => Dicas para encontrar melhores ofertas no Booking.com

As 10 principais dicas e segredos para acumular milhas aéreas

10 dicas para organizar um mochilão.
Meu brother Renato e seu excesso de bagagem.

Acho importante escrever sobre isso, não para fazer um guia sobre como ser um mochileiro, e sim visando passar dicas e informações baseado nos perrengues que já vivi. Assim, você evita perder tempo, dinheiro e poderá aproveitar melhor sua viagem mundo afora. Isso que eu espero!!!

 

1) Tome suas vacinas em dia

Isso mesmo. Não sou sua mãe, mas essa é a melhor dica que posso te dar.

Durante uma viagem é comum andar no meio da floresta, visitar praias desertas e praticar atividades que colocam em risco nossa integridade física. Além disso, muito países exigem o certificado internacional de vacinação, comprovando que está imunizado contra a febre amarela. Mesmo que não precise dele em sua próxima viagem, providencie o documento, pois certamente um dia precisará.

 

2) Aprenda a tirar boas fotos

Mesmo que sua intenção não seja ter um blog ou divulgar as fotos nas redes sociais, tente aprender algumas técnicas sobre fotografia.

Até 2011 nunca havia imaginado divulgar minhas viagens num blog, mas já tinha muita estrada no currículo. Viajei muito pelo Brasil e fiz um mochilão pela Europa e outro na Ilha de Bali. Hoje em dia, quando vejo minhas fotos e imagino os lugares incríveis que visitei, tenho vontade de deletar, jogar tudo pro ar…as fotos são péssimas.

Não estou dizendo pra você comprar uma máquina profissional e fazer mil cursos, não é isso. Porém, você pode aprender técnicas e utilizá-las até mesmo com uma câmera digital comum ou com seu smartphone.

Leia também => Artigo com dicas fáceis para tirar fotos a noite

 

3) Tenha um smartphone

Dicas para planejar um mochilão.
Mapas me ajudando na organização.

É a melhor ferramenta para qualquer viajante, pois com ele você raramente precisará de um computador, a menos que precise trabalhar.

Certa vez durante uma viagem pela Turquia, cheguei na rodoviária para comprar passagens com destino a Capadócia. Hááá, que surpresa, ninguém falava uma palavra em inglês. Minha solução foi abrir o smartphone e usar o aplicativo de tradução que tenho instalado. Digitei tudo e o atendente leu minha pergunta já em turco. Se não tivesse esse recurso, perderia tempo procurando alguém para me ajudar. Esse foi só um exemplo, mas já me salvei de vários outros perrengues.

 

4) Hospede-se em albergues

Não importa sua idade ou condição social. Ficar em albergues é sempre a melhor opção durante um mochilão.

No primeiro albergue que me hospedei em Sydney, conheci um senhor com cerca de 65 anos. Ele estava sozinho e sentou-se na mesa do jantar, junto com um bando de garotos e garotas com metade, um terço de sua idade. Por coincidência, ficou bem ao meu lado.

A galera estava ali conversando, contando suas histórias, o porquê de estar na Austrália. Contei a ele que estava em meu sexto mês da volta ao mundo, sobre os motivos que me fizeram ficar tanto tempo longe de casa, sobre os lugares que já havia visitado e também os que iria visitar. Ele estava atento, maravilhado, sem sequer abrir a boca para opinar. De repente ele disse:

– “Fiz a mesma coisa que está fazendo agora há 40 anos atrás!!!”

O resto da noite foi apenas escutando suas histórias, sobre sua paixão por albergues e porque ainda viaja assim. Simplesmente para conhecer e aprender com as histórias de vida de outras pessoas. Foi nesse dia que falei: “nunca vou deixar de ficar em albergues”.

Leia também => Saiba as reais vantagens de contratar um seguro de viagem

Vai viajar e ainda não contratou seu Seguro Viagem?

 

5) Viaje leve

Eu sei, quando pensamos num mochilão a primeira imagem é aquela grande mochila pendurada nas costas. A pergunta é: “será que você vai usar tudo o que levou?”. A resposta: “provavelmente não”. Acredite!!! Quanto menos peso levar, mais conforto terá em sua viagem.

Sofri com isso durante a volta ao mundo. Tinha duas mochilas, uma grande que despachava no avião e outra menor que estava sempre comigo, com máquina fotográfica e computador. Tinha muitas camisetas, bermudas e tênis…cheguei a ficar mais de mês sem precisar lavar roupas. Claro, carregava as mochilas pra lá e pra cá, nos barcos em Ilhas da Tailândia, trens do Egito e tantos outros lugares que ter muita bagagem me atrapalhou. Hoje sei que tudo foi em vão.

Hoje viajo com apenas uma mochila, que consigo levar comigo no avião. No mundo todo, ou pelo menos em boa parte, é permitido levar 2 bagagens de mão com 5 kg cada. Minha mochila tem 10 kg, mas tenho uma sacola dobrada, a mesmo que levo pra praia, caso encham o saco e precise despachar a mochila. Aí coloco meus pertences valiosos na sacola e assim viajo tranquilo e beeeem mais leve. Ainda farei um post sobre isso, mas a Camila (Blog Viaggiando) já escreveu sobre viajar apenas com bagagem de mão.

 

6) Abuse das cias aéreas low cost

Dicas para mochilão.
Cebu Pacific, a low cost nas Filipinas.

Se conseguir incorporar a dica “Viaje Leve”, não terá problemas nas companhias aéreas low cost.

Em todo o mundo existem cias aéreas de baixo custo que oferecem vôos até mesmo gratuitos, pagando apenas as taxas de embarque. O mais importante ao voar assim, é não levar excesso de peso, pois aí sim o voo sairá mais caro. Não existe uma única regra, mas geralmente com uma bagagem de 10 kg poderá viajar apenas com a mala de mão, sem precisar despachar.

 

7) Abra a sua mente (e o seu coração)

Dependendo dos países que pretende visitar, as diferenças culturas são gritantes. As comidas, o cheiro dos incensos em países da Ásia e até como usar o banheiro.

Nas Filipinas, sai para jantar com alguns amigos num dos restaurantes mais conhecidos de Coron. Tudo perfeito…ambiente, comida, cerveja gelada e funcionários mais que atenciosos. No final da noite fui ao banheiro e, como de costume, precisei lavar as mãos. Sobre a pia, não havia torneira, mas um balde com água comunitária. Depois descobri que isso é normal no país, ou seja…tenha sempre álcool gel!!!

Apesar disso, foi um dos países que mais gostei de conhecer. As pessoas são alegres, de bem com a vida e o povo é incrivelmente solícito com os turistas. Querem saber porque alguém de tão longe escolheu aquela pequena ilha para visitar.

Aprendi a estar aberto a novas experiências, pois por mais estranhas que pareçam, sempre há algo que posso aprender.

 

8) Inscreva-se em programas de milhagem

Juntar milhas ainda é a melhor maneira para viajar de graça.

Pode parecer redundante para alguns viajantes mais experientes, mas já vi muita gente que não da a mínima importância para o acumulo de milhas. Além de concentrar meus gastos no cartão de crédito, procuro voar sempre com as parceiras das companhias aéreas brasileiras.

Por exemplo, os Clientes Fidelidade TAM que voarem com cias aéreas pertencentes a Star Alliance, podem acumular as milhas no programa brasileiro. Fiz isso com minha passagem de volta ao mundo e acumulei milhares de milhas. Após mais de um ano do término da viagem, ainda tenho milhas para gastar.

P.S.: em breve a TAM fará parte de outro grupo, o One World, devido à sua junção com a LAN.

Veja também => Os melhores cursos para aprender a acumular milhas aéreas

 

9) Não tenha medo de perrengues

Passar frio também é perrengue.
Passando frio para ver o sol nascer no topo de um vulcão no Hawaii.

É fato, por mais organizado que você seja, algum perrengue sempre pode acontecer.

Eu já tive que dormir em aeroportos, me perdi numa ilha procurando uma praia para ver o pôr-do-sol e até descobri que dormi com ratos num hotel nas Filipinas. Coisas que não estavam nos planos, mas tive que encarar para economizar grana ou tentando curtir um momento especial.

 

10) Pesquise, pesquise e planeje-se

Eu até já escrevi sobre viajar dando chances ao imprevisível, mas também acho que é essencial pesquisar sobre o destino e se planejar.

Quando cheguei em Big Island, uma das Ilhas do Hawaii, não tinha nada reservado, apenas tinha pesquisado sobre alguns hostels. Para minha surpresa, estava acontecendo o Iron Man, a prova de resistência mais famosa do mundo. A ilha estava lotada e eu, ali no aeroporto, sem sinal de internet, não conseguia resolver minha situação. Minha sorte (e cara de pau) foi ter pedido ajudo para outros mochileiros que vi na saída do aeroporto. No final foi ótimo, pois passamos a semana juntos e fiz boas amizades, mas o perrengue poderia ter sido maior, gastando uma grana desnecessário por falta de planejamento.

 

Pretende organizar um mochilão?

Quando criei o projeto viagem de volta ao mundo em 365 posts sabia que a viagem seria o estalo para transformar toda a minha vida. Ainda não tive a noção exata da dimensão de tudo, mas já consigo ter uma boa ideia de como funciona a rotina de um viajante. Este é o 334º artigo, veja também outras curiosidades sobre a viagem:


Fazendo sua reserva através dos links parceiros encontrados no blog, ganhamos uma pequena comissão, VOCÊ NÃO PAGA TAXAS EXTRAS, e dessa forma monetizamos nosso trabalho. Se houver dúvida, leia as políticas do blog, ou deixe um comentário.

Planeje sua viagem => Dicas para encontrar melhores ofertas no Booking.com

Aluguel de Carros | Passagens Aéreas | Passeios e Tours | Seguro de Viagem


Procurando por dicas para organizar um mochilão? Ainda tem dúvidas? Gostaria de compartilhar suas histórias?

Deixe seu comentário abaixo!!!

Até + !!!

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 34 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

Confira Também

Como usar o celular no exterior

Celular no exterior: como usar e comparativo dos melhores planos

Quando estamos planejando uma viagem sempre bate a dúvida de como usar o celular no …

11 Comentários

  1. Luciana Zacharias

    Oi Guilherme, tudo bem?!?
    Qual é o aplicativo de tradução que usa? Normalmente uso o tradutor do Google, mas dai precisa de acesso à internet. Esse app que disse que usou na compra da passagem para Capadócia precisa estar conectado?
    Abs.

  2. Olá Guilhermo!
    Estou longe da tua realidade! Muito longe! Só para situar, tenho 35 anos e partir agora para a minha 1ª grande viagem! Como “grande viagem” entenda-se 3 semanas 🙂
    Mas… apesar desta realidade tão diferente de uma volta ao mundo ou de um ano sabático, a verdade é que me sinto inteiramente ligada a este espírito que relatas! Ainda não consegui reunir os três itens principais: coragem tempo certo e dinheiro 🙂 Estou tão cá atrás ainda… e já com 35… Adoro os teus relatos! Beijo

    • Oi Cátia,

      Muitas vezes me sinto assim também, quando começo a comparar meu blog com outros. Tem gente que viaja muito mais e ainda vive disso.

      O importante é começar…e tenho certeza que não vai mais parar 🙂

      Bom saber que acompanha o blog.

      Obrigado…beijos

      • cátia vicente

        🙂 passados dois anos da primeira aventura, posso dizer que o bichinho se instalou! Depois das 3 semanas na Tailândia seguiu se a bahia! Sempre em modo pé na estraestrada, percorremos o estado e curtimos o ache :). Mas como a tendência natural do ser humano é evoluir, em 2017 espera nos uma aventura um pouco maior, quem sabe o preâmbulo de uma volta ao mundo: dois meses de licença e um mochilao pelo camboja, Vietname, laos e tailandia.
        Passei por cá sobretudo para dizer que estes blogs fazem diferença! Inspiram pessoas normais como nós! Beijo

        • Oi Cátia,

          Esse bichinho pega todo mundo kkkk

          Adoro comentários empolgados como o seu, dá pra sentir a vontade de cair na estrada o quanto antes. Muito bom saber que meu trabalho de alguma forma te inspirou.

          Obrigado pelo carinho 🙂

  3. Eu escolho meus destinos pelos motivos mais aleatórios possiveis. E as fotos, vc tá cobertissimo de razao, haha

  4. Ótimas dicas, Guilherme!

    Acho que é bom e necessário ter alguns cuidados e tomar algumas atitudes antes de viajar. Mas o segredo mesmo, para qualquer tipo de viagem, para qualquer lugar, é sempre ir com a mente e o coração abertos. <3

  5. Ótimo post!!! Algumas coisas eu ainda preciso aprender (e começar logo) a fazer. É uma vergonha eu ainda não ter programas de milhagem, eu sei. Outra coisa que preciso, pra “ontem”, é aprender tirar fotos no manual. Aiii.. é tanta coisa que vou começar a fazer uma lista. rsrs

    Bjooos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *