Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 33 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

3 Comentários


  1. Letícia

    De trem: como qualquer transporte coletivo, o trem só permite embarque e desembarque nos lugares predeterminados – as estações. O trem é um meio de transporte eficiente e relativamente barato para médias distâncias. Na maioria dos casos, apresenta pouco risco de atrasos, seja no horário da partida, seja durante o percurso. Possui um índice baixo de ocorrência de acidentes e costuma ser bastante confortável. Ocorre que nem sempre a malha ferroviária consegue chegar ao destino desejado pelo viajante e, nesses casos, torna-se necessário complementar a viagem com um trecho rodoviário. Por isso, antes de optar pela viagem ferroviária, o viajante deve considerar principalmente a proximidade das estações de embarque e desembarque da real origem e do real destino da sua viagem, além dos já tradicionais critérios de preço/tempo/prazer proporcionado pela viagem. Há viagens ferroviárias, porém, que são, assim como os cruzeiros, um fim em si mesmas . É o caso do Expresso Glaciar (também chamado de Expresso Vagaroso) , entre St. Moritz e Zermatt na Suíça; o antigo Expresso do Oriente , entre Istambul e Paris; e o trem Transiberiano , entre Moscou e Vladivostok na Rússia, só para citar alguns. Trens que circulam em longas distâncias costumam oferecer serviços diferenciados em classes, vagões restaurante, bares e também cabines dormitórios, individuais e coletivas. O preço dos serviços costuma ser mais caro que o habitual e, nas cabines coletivas, é recomendável adotar cuidados extras com a segurança, especialmente em viagens noturnas. Outra coisa importante acerca de viagens ferroviárias é que você carregará sua bagagem. Por isso, carregar malas muito volumosas e/ou pesadas poderá inviabilizar ou dificultar muito as operações de embarque e desembarque em determinados trens. Além disso tudo, é necessário estar atento à necessidade de reservas para assentos ou cabines, quase sempre pagas e não calculadas no preço inicial da passagem, para poder viajar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>