quarta-feira , 26 / julho / 2017
Início / Europa / Inglaterra / 10 cidades perto de Londres para visitar num bate-volta de trem

10 cidades perto de Londres para visitar num bate-volta de trem

A capital britânica é uma das cidades mais incríveis da Europa, e o mapa de pontos turísticos de Londres é lotado de coisas legais para fazer. Mas nos seus arredores também há atrações imperdíveis! Existem muitas cidades perto de Londres para visitar em um passeio bate-volta de um dia, seja alugando um carro, fazendo um tour ou mesmo para ir de trem.

Quem quiser conhecer mais a fundo a cultura inglesa ou tem alguns dias a mais, não pode perder estes destinos. Alguns bem populares, outros não tão conhecidos assim. Mas tem opção para todos os gostos. Do litoral à cidades do interior da Inglaterra, estes destinos possuem monumentos, arquiteturas, museus gratuitos e paisagens naturais de tirar o fôlego. 

Leia também => Onde ficar em Londres: dicas de bairros e hotéis

Entenda de vez como funciona o seguro viagem para Europa »

Confira a seleção que fiz com os melhores passeios saindo de Londres para voltar no mesmo dia. Todos os locais podem ser acessados por transporte público. Recomendo o trem, que costuma ser a opção mais rápida. As passagens de ônibus são uma alternativa mais barata, mas com tempo de viagem maior. Outra possibilidade é alugar um carro, caso você se arrisque na mão inglesa.

E ainda, existem várias opções de excursões de um dia que levam para uma ou mais cidades próximas a Londres. É uma boa saída para quem pretende conhecer vários pontos turísticos da Inglaterra, mas não tem muitos dias. Escolha o jeito que encaixar melhor em seu roteiro, mas não deixe de incluir estas maravilhas em seu roteiro de viagem pelo Reino Unido.

 

1) Stonehenge

Passeio saindo de Londres
Foto: Carolina Arbache.

O misterioso monumento de pedras gigantescas é um dos mais famosos pontos turísticos da Inglaterra. É um dos sítios arqueológicos mais estudados, além de integrar a lista de Patrimônio da Humanidade da UNESCO. Este círculo de pedras que medem até 5 metros de altura e pesam quase 50 toneladas foi construído misteriosamente há quase 5000 anos.

O impressionante fato dos blocos de pedras não serem originais de lá (as pistas apontam que são do País de Gales), já foi elucidado pelos especialistas. No centro de visitantes de Stonehenge, inaugurado em 2013, tem a explicação completa de como as pedras foram carregadas e empilhadas. Contudo, o motivo de sua construção permanece desconhecido e rodeado de teorias distintas. Relógio astronômico, cemitério, local de culto ou uma formação de extraterrestres? A história do enigmático Stonehenge é curiosa e lotada de lendas. 

A única certeza é que o círculo de pedras está relacionado com os solstícios de verão e inverno, dia e hora que marcam o início destas estações. Para celebrar, como as antigas tradições, nestas datas ocorrem os Festivais de Solstício de Stonehenge. Durante a festa, o local fica aberto à noite e milhares de pessoas se reúnem para ver o nascer e pôr do sol, perfeitamente alinhados às suas pedras gigantes. Esta é a única época que o acesso é gratuito e é possível passar a noite lá. Além disso, somente nestes dias você conseguirá tocar e andar por entre as pedras místicas. 

Os tickets que dão acesso ao local e ao centro de visitantes devem ser comprados pela internet no site oficial e custam 15 libras. O audioguia pode ser baixado como aplicativo no celular. O tour Stonehenge Express também pode ser adquirido pelo site por 39 libras. Inclui transporte em ônibus de luxo, partindo de Londres e audioguia.

Como chegar? A melhor maneira de chegar em Stonehenge é pelos tours, opção mais prática e com bom custo-benefício. Existem opções que levam a Stonehenge (veja as avaliações antes de contratar) passando por Bath, Oxford ou Windsor no mesmo dia. Também é possível pegar um tour que leva ao castelo Highclere, mansão que fica na mesma região e é cenário para a série britânica Downtown Abey

Se deseja chegar a Stonehenge de transporte público, é preciso pegar um trem na estação Waterloo (Londres) até a cidade de Salisburry, e lá pegar o ônibus que dá acesso ao local.

 

2) Windsor

Cidades perto de Londres
Foto: Carolina Arbache.

A cidadezinha próxima a Londres (apenas 40km de distância) abriga o maior castelo habitado do mundo. Uma das residências oficiais da monarquia, o Castelo de Windsor, é destino imperdível para quem está na Inglaterra. Lá também é possível ver a troca da guarda, boa pedida para quem não conseguiu assistir no Palácio de Buckingham. Em Windsor o evento é bem mais vazio e tranquilo.

O ticket custa de 10 a 20 libras (dependendo do nível de acesso, veja como comprar) e dá direito a conhecer o suntuoso complexo, que inclui a Casa de Bonecas da Rainha Mary (a maior do mundo), os Apartamentos de Estado e a arquitetura gótica da Capela de St. Jorge. De outubro a março, é liberado a visita aos apartamentos particulares (Semi-State Rooms), que ostentam a decoração mais rica do castelo. Além do castelo, a cidade abriga o parque temático da Lego (Legoland).

Como chegar? De trem, a partir das estações de Waterloo ou Vauxhall, a viagem demora cerca de 50 minutos e dá para ir apreciando as paisagens. Saindo da estação Paddington leva menos tempo, 35 minutos em média, mas precisa fazer baldeação em Slough. De qualquer maneira, é só descer na estação final Windsor & Eton Central, que fica a poucos minutos de caminhada da entrada principal do Castelo.

 

3) Bath

Cidades proximas de Londres para conhecer
Foto: Carolina Arbache.

A cidadezinha encantadora é famosa por conter o único núcleo de água termal da Inglaterra. O principal ponto turístico de Bath é o prédio dos Banhos Romanos, construído em volta da fonte de água termal, que possui propriedades terapêuticas e temperatura naturalmente quentinha.

Atualmente o espaço serve apenas para visitação, mostrando o complexo de piscinas e fontes de água quente e fria, além de abrigar um enorme museu e um restaurante chamado The Pump Room (Veja as avaliações). Não é mais permitido entrar nas piscinas, portanto, quem vai à cidade em busca de seus banhos terapêuticos e relaxantes, precisa ir até um dos spas de águas termais como o Thermae Bath Spa. Mas prepare o bolso, pois as diárias são carinhas.

Além de suas águas, a bela cidade também conta com arquitetura deslumbrante de lugares como a Ponte Pulteney e a Abadia de Bath. Para comer e beber, existem várias opções espalhadas pela cidade, como os pubs na beira do Rio Avon.

Como chegar? Existem tours que levam a Bath, Stonehenge e Windsor e voltam no mesmo dia. De trem, a partir da estação Paddington a viagem dura aproximadamente 1 hora e meia.

 

4) Bristol

Cidades próximas a Londres
Foto: Carolina Arbache.

Bristol foi, e continua sendo, uma das cidades mais importantes da Inglaterra. Devido a sua localização privilegiada na beira do Rio Avon, com fácil acesso ao mar, tem um porto histórico. A ponte pênsil de Clifton é seu cartão postal. O parque de mesmo nome conta com um observatório e a caverna do gigante, de onde também é possível ter uma vista pitoresca da ponte sobre o rio Avon.

Precisa de moeda estrangeira e gostaria de receber em casa?
Desconto nesse link ao comprar online na Bee Câmbio »

Na zona portuária, na beira do rio, tem o museu-navio Brunel’s SS Great Britain e o M Shed, museu que conta a história da cidade. Quem busca por um passeio gratuito, vale a pena conhecer o Parque Brandon Hill. Um paraíso que resguarda fauna e flora selvagem, situado bem no meio da cidade. Encare os degraus da Cabot Tower, uma torre que fica dentro do parque, para contemplar a vista 360º da região.

Para comer e relaxar, a indicação é curtir um dos diversos pubs espalhados pela cidade. 

Em agosto, a cidade sedia a famosa Festa Internacional de Balões de Bristol (Veja esse post da Clarissa, do blog Dondeando Por Aí). Um espetáculo que enfeita o céu de Bristol com balões de ar quente de todas as cores, formas e tamanhos.   

Como chegar? Trem é a melhor opção, partindo da estação Paddington. Demora por volta de 1h45. Desça na estação Bristol Temple Meads, que fica no centro.

 

5) Cambridge

Passeio de um dia saindo de Londres
Foto: Carolina Arbache.

A cidade universitária de gênios como Isaac Newton, Charles Darwin e Stephen Hawking é encantadora. O tour de barco (punt) é a melhor maneira de conhecer a cidade. Dura aproximadamente 50 minutos e os preços variam, de acordo com a procura. Os barqueiros, normalmente estudantes, contam toda a história do lugar, lendas e curiosidades de cada prédio das faculdades e pontes à medida que você vai passando à bordo do punt.

Depois do passeio, aproveite para tomar um pint de cerveja na área externa do The Anchor Pub (Veja as avaliações). Fica no local onde chegam e saem os barcos. O antigo bar e restaurante de 1864 era a segunda casa de Syd Barret, um dos fundadores do Pink Floyd. Ele frequentava assiduamente o bar, onde compunha e ensaiava junto com Roger Waters e David Guilmore.   

Outra opção para conhecer a cidade são os walking tours, uma caminhada guiada de 2 horas. Dá pra explorar bem as faculdades, o centrinho histórico e saber das curiosidades locais.

Como chegar? Existem trens expressos saindo da estação King’s Cross em Londres. A viagem dura 50 minutos e a passagem de ida e volta custa £30,00. Se quiser economizar, existem opções de passagens mais baratas, fora do horário de pico. Também há trens saindo da estação Liverpool Street, mas a viagem dura 30 minutos a mais e custa o mesmo preço.

 

6) Oxford

Cidades turísticas da Inglaterra
Foto: Pruneau, via Wikimedia Commons.

Rival eterna de Cambridge, Oxford é outra grande cidade universitária da Inglaterra. A universidade é uma das maiores do mundo e possui vários prédios espalhados pela cidade, além de museus e a famosa Biblioteca Boldleiana. É a principal da Universidade de Oxford e a segunda maior biblioteca da Europa. Também inspirou Lewis Carrol (autor de Alice no País das Maravilhas) e foi cenário para as filmagens de Harry Potter. Para visitá-la é preciso agendar previamente.

Além disso, a cidade possui vários museus, como o Oxford Museum, que conta a história da cidade. Mas é o OUM, museu de história natural da universidade, que é o principal. Possui ferramentas de desenho, de matemática e até uma lousa utilizada por Albert Einstein em 1931, que permanece preservada. Abre todos os dias e tem entrada gratuita. 

Como chegar? De trem, a partir da estação Paddington, é possível chegar na cidade universitária em 1 hora. Neste caso, ir de ônibus também é uma boa, já que a passagem é bem mais barata e a duração da viagem é de aproximadamente 1h30.

 

7) Seven Sisters Cliffs, Sussex

Pontos turisticos da Inglaterra
Foto: Carolina Arbache.

Uma das paisagens mais impressionantes que já vi na vida! As Seven Sisters Cliffs são falésias brancas à beira de um mar azul claro, parte do Canal da Mancha. Um belo passeio que com certeza vale o dia, especialmente no verão. Não perca a oportunidade de conhecer o paraíso, em uma cidade perto de Londres. 

Lá venta bastante, até nos dias mais quentes, por isso é importante ir bem agasalhado. Mas o barulho do vento faz parte da paz que o cenário transmite. Para chegar até a praia de águas claras e límpidas, é preciso caminhar cerca de 20 minutos por trilha em meio a um gramado cercado de ovelhas que já dão uma prévia da beleza local. No entanto, a melhor vista das sete irmãs fica na colina à esquerda, passando pelo gramado por trás da casinha.

Antes de voltar para a capital, dá para tomar uma cerveja ou comer algo no pub The Cuckmere Inn (antigo Golden Galleon Pub). Embora o interior do local tenha uma bela decoração, fique na espaçosa área externa e aproveite mais um pouco da paisagem.  

Como chegar? É preciso pegar um trem que sai de Victoria (Londres) para Eastbourne, fazendo baldeação em Lewes para Seaford, demora cerca de 1h30 para chegar. Saindo da estação de trem, é só atravessar a rua e pegar o ônibus (linhas 12, 12A ou 13) para o Seven Sisters Country Park.

 

8) Cardiff, País de Gales

Cidades próximas de Londres ir de trem
Foto: Carolina Arbache.

Que tal um bate-volta para outro país? Em pouco mais de 2 horas você chega à capital de Gales, que também faz parte do Reino Unido. Dá tempo de conhecer o centro da cidade, explorar o belo Castelo de Cardiff, almoçar tranquilamente e aproveitar a beleza da baía, no cais da Sereia (Mermaid Quay). Ainda dá para ir ao National Museum, com entrada gratuita e grandes obras como o quadro San Giorgio Maggiore de Claude Monet e O Beijo, escultura assinada por Rodin.  

Castelo de Cardiff

Reserve três horas para realizar a visita completa ao Castelo de Cardiff. Conheça os subsolos que serviram de esconderijo contra os nazistas durante a 2ª Guerra Mundial; os muros romanos e a grande história do castelo; a bela casa que possui sala árabe e biblioteca (douradas e maravilhosas) e a torre do relógio, similar ao Big Ben.

E não deixe de subir no forte para apreciar a vista panorâmica da cidade. Dá pra ver o estádio ao fundo e um outro castelo na direção contrária. E ainda, aproveite o museu do soldado galês, que está incluso no preço do ticket (12 libras).

Como chegar? De trem, partindo da estação Paddington. O primeiro trem parte de Londres às 05:19 e a duração média da viagem é de 2h28. Contudo, existem opções mais rápidas que te levam até a capital por 2h01. Os preços variam bastante. Também existe a opção de ir de ônibus, que é bem mais barato, existem passagens por 5 libras ou até menos.

 

9) Winchester

Cidades do interior da Inglaterra
Catedral de Winchester | Foto: WyrdLight, via Wikimedia Commons.

Destino perfeito para relaxar, a cidade próxima a Londres parece estar livre de qualquer estresse do mundo moderno. Winchester foi a primeira capital da Inglaterra e com certeza merece sua visita. Seu principal ponto turístico é a catedral que leva o mesmo nome.

A Catedral de Winchester é uma das maiores da Europa, possuindo a extensão mais longa de todas as igrejas de estilo gótico. Foi importante palco de acontecimentos históricos da Inglaterra como coroamentos, casamentos reais e sepultamentos da família. Pode ser visitada diariamente, mas é bom checar antes para ver se não estará fechada para algum evento.

As ruínas do Castelo Wolvesey ficam bem perto da Catedral e a visita de entrada gratuita vale a pena. Além disso, em City Market, um mercadinho de rua europeu, é possível comprar antiguidades e as clássicas louças inglesas. A Cyntia, do blog Fragata Surprise, contou como foi seu passeio a pé em Winchester.

Como chegar? A viagem de trem dura 1 hora e os trens partem da estação Waterloo. Chegando lá, são 10 minutos de caminhada pela City Road para chegar no simpático centrinho.

 

10) Brighton

Cidades próximas a Londres para ir de trem
Foto: Carolina Arbache.

A vibrante cidade litorânea é ideal para quem tá afim de curtir um clima praia na Inglaterra. A cerca de 100 quilômetros de distância, Brighton é uma ótima opção para quem procura uma cidade próxima de Londres para ir de trem. Muito mais ensolarada do que a capital, é o destino certeiro para quem quer aproveitar bem o dia. É eclética e agrada a todos, não importa qual for o seu estilo.

Além da praia de pedrinhas, o litoral pode ser apreciado do píer, lotado de barraquinhas de comida, diversão, restaurantes e bares. A cidade também possui uma roda gigante à beira-mar, que vale muito a pena. Dentro da “mini London Eye”, é possível ver toda a região de cima, tomar um drink (barato) e tirar belas fotos. No pôr-do-sol é incrível!

Mesmo que não ligue muito para praia, Brighton tem outros encantos. A visita ao exótico Royal Pavillion, vale o passeio. O castelo foi construído como refúgio de férias do príncipe de Gales (George IV) e tem uma história muito interessante. Sua belíssima e inovadora arquitetura trouxe o estilo oriental-indiano a Inglaterra. O palácio pode ser visitado o ano inteiro pelo valor de £12,30.

Quem quiser estender até à noite, a cidade é animada. Existem diversas opções de restaurantes, bares e baladas, LGBT em sua maioria. Não se preocupe, tem alguns horários de trens na madrugada.

Como chegar? Existem trens saindo das estações London Bridge, Victoria e Sant Pancras International. Em aproximadamente 1 hora é possível chegar ao litoral inglês.

E você, conhece alguns desses destinos? Qual é o seu preferido ou tem mais vontade de conhecer? Tem algum outro lugar que incluiria na lista para um bate-volta de Londres? Deixe seu comentário!

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Carolina Arbache

Paulistana, 27 anos, herdei a paixão por viagens dos meus pais. Faço loucuras para sair, nem que seja por poucos dias, de São Paulo. Sempre em busca de viajar mais e mais, meus destinos preferidos são aqueles que posso ficar em contato com a natureza. Não ligo para lugares da moda. Gosto mesmo é de explorar a cultura do lugar, conversando com moradores, apreciando a gastronomia e descobrindo pérolas escondidas. Sou formada em nutrição, adoro escrever e trabalho com produção de conteúdo desde 2012.

Confira Também

Rota dos principais castelos da Irlanda

Rota dos 10 principais castelos medievais da Irlanda

A Irlanda é um país repleto de castelos medievais espalhados pelo seu pequeno território. Cada …

4 Comentários

  1. Ai, eu sou super suspeita pra falar, mas também sugiro Bournemouth (escrevi sobre ela em bit.ly/melevabmouth). Morei sei meses lá e, se pudesse, morava a vida inteira <3 Dessas que tu citou, só não conheço Seven Sisters Cliffs e Cardiff, mas estão na lista! Bjs

  2. Ótimo post! Eu particularmente adoro Brighton, Oxford e acho Bristol uma fofura, acho que vale a pensa visitar sim!
    Obrigada pela recomendação do post do Festival de Balões de lá! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *