quinta-feira , 25 / maio / 2017
Início / Africa / África do Sul / Soweto, história e passeios irados no maior bairro do mundo (Vídeo)

Soweto, história e passeios irados no maior bairro do mundo (Vídeo)

Eu não sei quanto a você, mas adoro começar minhas viagens por um novo destino conhecendo mais sobre sua história, costumes e tradições da população local. Para isso, não vejo nada melhor do que andar pelas ruas, conversar com as pessoas e tentar absorver um pouco da cultura de um povo.

Aqui na África do Sul foi assim, logo nos primeiros dias fiz um tour de bike pelas ruas do Soweto, o maior bairro do mundo com cerca de 5 milhões de habitantes. O Soweto é o ponto de partida para entender mais sobre o Apartheid, regime de segregação racial que separou negros e brancos por 46 anos, e ver na prática como Nelson Mandela mudou o rumo do país lutando pelo fim da discriminação racial e consequente fim do Apartheid em 1994.

Planeje sua viagem => Encontre ofertas de hotéis em Joanesburgo

As 10 principais dicas e segredos para acumular milhas aéreas

Soweto - África do Sul
Procure por #DescubraAfricadoSul nas redes sociais.

Confesso achar que o ideal é fazer isso com mais tempo, viajar devagar e ficar vários dias em cada lugar, ir naturalmente se envolvendo com as pessoas. Como nem sempre isso é possível, ter um bom guia local é indispensável. No Soweto, por existir uma história tão forte e recente, todos os guias de turismo viveram – e ainda vivem – na pele o preconceito, podendo transmitir como ninguém um pouco do que aconteceu por aqui.

 

Bike tour no Soweto

Bike tour no Soweto.
Galera em frente ao Lebo’s, antes de começar o tour de bike.

Cheguei a noite no Soweto, após curtir um pôr-do-sol irado no alto de um hotel em Joanesburgo (Veja a experiência aqui). Já sabia do passeio de bicicleta pelas ruas do Soweto, e como sou viciado por bike e conhecia um pouco sobre a história do bairro e Apartheid, já estava ansioso para pedalar e ver mais de perto esse lugar tão especial.

Acordei cedo para o tour, junto com meus amigos de viagem e outros hospedes do Lebo’s Soweto Backpackers, que está localizado bem próximo aos principais pontos turísticos do Soweto. É possível escolher entre dois passeios, de 2 ou 4 horas, mas toda a galera saiu junta para o início tour.

Início do passeio no Soweto.
Introdução e instruções de segurança.

Após as instruções de segurança, uma rápida introdução sobre o crescimento do bairro – criado para juntar numa mesma região os negros que viviam por toda Joanesburgo – e também informações sobre como o Soweto se tornou o berço para o fim do Apartheid, seguimos pedalando por alguns minutos.

Leia também => Saiba as reais vantagens de contratar um seguro de viagem

 

O lado pobre do Soweto

Soweto, o maior bairro do mundo.
Falta de infra-estrutura no Soweto.

Apesar de muito ter sido feito em prol do bairro, principalmente após o fim do Apartheid, ainda existem muitas famílias vivendo em péssimas condições, sem saneamento básico e boas perspectivas de futuro. É triste ver tanta sujeira, falta de infra-estrutura, as crianças brincando e correndo junto ao esgoto à céu aberto. Ok, vemos a mesma cena em diversas partes do Brasil, mas de perto é ainda mais chocante.

Bairro do Soweto em Joanesburgo.
Uma das ruazinhas do Soweto.

Deixamos as bicicletas e começamos a caminhar entre as ruazinhas do Soweto, que apesar de parecerem assustadoras devido à miséria e pobreza, não deixaram de mostrar suas belezas. Vizinhos compartilhando refeições, mulheres cuidando de seus filhos e a criançada brincando como se não existissem os problemas gerados pela precariedade dessa parte do bairro.

Apesar do cenário aparentemente pouco acolhedor, comecei a perceber a alegria do lugar. Homens e mulheres recebem a todos com um sorriso no rosto, curiosos, mas são mesmo as crianças que me deixaram com a sensação de que os turistas são realmente bem vindos.

Melhor passeio no Soweto.
Meninos brincando com minha câmera.

– “Hi-five, hi-five” – é o que a molecada grita quando vêem alguém passar, esperando o famoso cumprimento com a mão aberta.

A melhor ferramenta (pgto em 10 x s/juros) para planejar suas viagens

A próxima parada foi num restaurante / bar / conteiner, confesso que não consegui definir o lugar. Fomos convidados a entrar no conteiner e provar duas das iguarias do Soweto, sempre preparadas em ocasiões especiais…bochecha de vaca cozida e uma bebida local, chamada de cerveja por ser fermentada, mas longe de ser a mesma coisa.

O importante mesmo não foi a refeição em si, mas a possibilidade de viver um momento tão importante na vida deles, o ato de poderem oferecer algo para os visitantes, mostrar sua hospitalidade, compartilhar.

Compartilhar…essa é uma palavra bastante utilizada por aqui.

Planejando alugar um carro na África do Sul?
Dicas definitivas para alugar carros baratos em viagens

 

O lado turístico do Soweto

Pontos turísticos do Soweto.
Cris tocando tambor com vendedor de artesanato no Soweto.

Por ter sido o principal palco para a queda do Apartheid, o Soweto acabou se tornando um ponto turístico importante de Joanesburgo, com bons restaurantes, feiras de artesanato e museus. O Museu Hector Pieterson, construído em homenagem às crianças mortas no Massacre do Soweto, que aconteceu em 16 de junho de 1976, fica em uma praça no final da rua Vilakazi, considerada a mais famosa do bairro, por ser endereço das casas de dois prêmios Nobel da paz, o arcebispo Desmond Tutu (1984), e Nelson Mandela (1993).

A casa onde Mandela viveu entre as décadas de 1950 e 1960, e também onde foi capturado em 1962, foi transformada no Museu da Família Mandela, e lá está um grande acervo de fotografias, pinturas, matérias de jornais, cartas, documentos e menções honorárias entregues a ele por universidades de todo o mundo, além de objetos pessoais e móveis da época em que Mandela morou ali, como a poltrona na qual ele gostava de sentar para ler seus livros.

Para quem pretende ficar mais dicas explorando o bairro, mas prefere ficar hospedado com mais conforto, uma excelente alternativa é pesquisar os melhores hotéis utilizando o Detecta Hotel, um meta buscador que vasculha TODOS os sites focados em reserva de hotel e traz pra você os resultados de uma só vez.

 

Bungy jump e queda-livre no Soweto

Orlando Towers no Soweto.
As torres aparecendo no horizonte.

Joanesburgo é uma cidade predominantemente plana, mas principalmente o Soweto. Durante quase todo o passeio de bike pelo bairro, quando abria um espaço no horizonte, conseguia avistar as Torres de Orlando, ou Orland Towers, duas chaminés de uma antiga usina elétrica movida a carvão, que funcionou entre 1942 e 1998, e hoje abriga uma área de entretenimento onde é possível almoçar, jogar paintball, assistir jogos na TV, praticar arco e flecha e ainda se jogar de duas atrações bastante radicais: uma queda-livre de 40 metros e o bungy jump nas torres do Soweto.

Durante toda a manhã quando estava no rolê de bike, sempre que olhava para as torres, já sentia aquele frio na barriga característico que surge quando sabemos que a merda vai acontecer…kkkkkk é a adrenalina tomando conta do corpo. Chegamos nas torres perto das 13hs, confesso que não imaginava serem tão altas, com aproximadamente 100 metros de altura. Confesso, eu suava frio!

Esportes radicais em Joanesburgo.
Vista da queda-livre por dentro da torre.

A nossa galera toda queria mesmo fazer o freefall, uma queda-livre controlada de 70 metros que acontece dentro de uma das torres, sem vento, sem salto, é só cair. Na real, a queda mesmo é de “apenas” 40 metros, mas já suficiente para ser uma das maiores do mundo nesse estilo. A pessoa fica presa no alto da torre, é solta e cai numa rede gigante após cerca de 3 segundos. Animal!!!

Bungy jump no Soweto.
Meu salto de bungy jump no Soweto (Foto: Roberta Martins).

Eu, como sou fominha por esportes radicais, não resisti e parti também para o salto de bungy jump, esse com 100 metros de altura. Dessa vez fui o único da galera, então subi a torre com pessoas aleatórias, concentrado, sem a mesma zueira de momentos antes. Entrei o elevador calado, curtindo a adrenalina, apenas concentrado em registrar o momento.

O elevador é fechado com grades e sobe pelo lado de fora da torre, um baita visual, o resto do bairro vai aparecendo no horizonte. Lá em cima tem música rolando, uma vibe positiva demais no ar…gente feliz. De repente o cara apontou pra mim e disse:

– É a sua vez.

– “Fudeu”. Pensei, falei, gelei!!

A partir daí, foi apenas o tempo de me amarrarem ao elástico e saltar…estava no chão uns 3 minutos depois, mais leve, realizado e feliz!!!

Posts relacionados:

5 experiências que mudaram minha opinião sobre Joanesburgo

33 dias de viagem para conhecer a cultura da África do Sul

Confira nossa galeria de fotos da África do Sul

Dicas para economizar em seu Safari no Kruger Park

Dicas de viagem sobre o que fazer em Cape Town

O incrível passeio ao Cabo da Boa Esperança, no extremo sul da África

Onde ficar em Cape Town, saiba os segredos de seus principais bairros

O mergulho com tubarão branco em Cape Town (Vídeo)

O projeto Blogueiros na África do Sul (#DescubraAfricadoSul) foi uma realização do Travel Concept Solution e apoio da Pangea Trails, South African Airways, Detecta Hotel e incentivo da agência nacional de turismo (South African Tourism), da cidade de Joanesburgo (Joburg Tourism) e também de Cape Town (Cape Town Tourism). A viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui expressas são de livre expressão do autor. Veja também os blogs que participaram da viagem: Dentro de Mochilão, Territórios, Quero Viajar Mais e Viagem Criativa.

Vai viajar? Comece a planejar sua viagem!

seguro viagem

Nunca se esqueça do Seguro Viagem! Além de ser obrigatório para entrar nos países da Europa, é essencial a contratação caso você tenha viagem marcada para qualquer lugar do mundo. Veja como o seguro me salvou na Alemanha, quando precisei de internação devido a uma infecção alimentar. Também precisei usar meu seguro viagem nos Estados Unidos, logo quando estava curtido uma das ilhas do Hawaii…acabei economizando R$ 2.000,00. Sem contar que auxilia quando há extravio de bagagem ou qualquer outro imprevisto. Utilize o comparador da Seguros Promo, que faz a pesquisa entre as melhores seguradoras para você economizar tempo e dinheiro. Por serem parceiros do blog, nós recebemos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Ao contrário, leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom QUEROVIAJARMAIS5. O pagamento pode ser feito em até 12 x no cartão, ou com + 5% off no boleto bancário!

celular no exterior

Saia do Brasil com internet 4G (Confira o comparativo entre os chips)

reserva de carros

Compare os melhores preços para alugar um carro na Rent Cars => Saiba mais

Cadastre seu email para receber nossas atualizações!

Sobre Guilherme Tetamanti

Paulistano de 35 anos e muita história pra contar. Amo e odeio a selva de pedra, e por isso faço de tudo pra viajar. Sou empresário, administrador de empresas e criador de algumas lojas virtuais. Vendi tudo em 2011 para realizar o sonho de fazer uma viagem de volta ao mundo e praticar fotografia, uma de minhas paixões. Sempre fugi das aulas de redação, mas a vontade de viajar, fazer novas amizades e compartilhar minhas andanças, me motivaram a criar o Quero Viajar Mais.

Confira Também

Como aprender inglês sozinho e rápido

5 dicas sobre como aprender inglês sozinho e rápido

Um grande número de pessoas deseja aprender inglês pelas mais diversas razões. Seja para ter …

11 Comentários

  1. Qual agencia vc reservou o passeio de bike por Soweto??

  2. Halina Doria

    O passeio de bike que você fez foi de 4 hrs?

    A queda livre e o bungee jump você marcou hora ou reservou com alguma agência ou é só chegar e fazer?

    • Oi Halina,

      Sim, fiz o tour de 4 horas, mas confesso que fiquei triste ao me despedir do grupo…se tiver tempo, faça o tour completo.

      Não precisa reservar não, é chegar e saltar 🙂

      Abraços e obrigado pela visita!

  3. José Zanini

    Então Guilherme, recebi agora sua matéria e ainda não li, e quando você escreve que está em Moçambique pensei imediatamente num dos locais mais lindos do mundo aí “em Moçambique”, mas não parece que você fala que esteve lá: é Bazaruto; uma área de corais belíssima! Se você não esteve lá, pelo que te conheço, será um local tão inesquecível pra você quanto quando estivestes na região da Indonésia, e que, provavelmente, ficarás sentido de não ter ido curtir essa maravilha da Natureza!!!

  4. Achei incrível a foto das crianças com a Go Pro! 😀

  5. Pode voltar? Quero pular de novo : )

  6. nossa, baita post, baita video!

    excelentes memorias desse mes incrivel na africa do sul <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *